Postagens

Mostrando postagens com o rótulo Core

Assustador! #4

Imagem
Apesar de nesta postagem eu mostrar mais uma pechincha do Ali, nem sempre compensa comprar lá. Farei aqui uma análise crítica sobre a viabilidade de “fazer o negócio da China”.

Assustador! #3

Imagem
Apesar do dólar ainda estar na estratosfera, às vezes pode compensar importar hardware usado. Veja um exemplo aqui.

ZombieLoad, a nova falha de segurança dos processadores Intel

Imagem
Derivada das falhas Meltdown e Spectre, a ZombieLoad também se aproveita de erros no design do circuito de execução especulativa dos processadores Intel. Falha afeta todos os modelos lançados desde 2011.

Core i7 9700K: outro Intel com péssimo custo x benefício

Imagem
O 9700K é o topo de linha da série Core i7 de nona geração, porém faz feio em termos de custo x benefício frente ao Ryzen.

Spoiler do desastre

Imagem
Após a vergonha passada com o Meltdown e Spectre, nova vulnerabilidade grave de segurança nos processadores Intel é revelada. Denominada de “Spoiler”, a falha afeta todos os processadores da empresa fabricados desde 2006.

Core i5 9600K, outro péssimo custo x benefício

Imagem
Modelo intermediário da nona geração de processadores da Intel mantém a sina do primo rico Core i9 9900K: ter um custo x benefício muito desfavorável.

Core i9 9900K, um péssimo custo x benefício

Imagem
O primeiro processador mainstream da Intel com oito núcleos inegavelmente é um bom produto. Mas segue a tradição da companhia de oferecer um péssimo custo x benefício.

Como eu sempre costumo fazer, tomo como referência o ótimo teste do Clube do Hardware com o Core i9 9900K, que é um dos únicos sites de hardware no qual eu realmente confio. Para verificar a viabilidade financeira do Core i9 9900K resolvi fazer uma média da diferença de desempenho verificada em relação ao Ryzen 7 2700X nos diversos ensaios do teste, e comparar esta média com a diferença do preço entre os dois.
Pois bem, conforme os meus cálculos a média da diferença de desempenho entre o 9900K e o 2700X foi na casa dos 18% em favor do primeiro, enquanto que a diferença de preço nos EUA levantada pelo Clube do Hardware foi de nada menos do que 80%! Wow! Imaginem como será aqui? 😱

Também é digno de nota que as maiores diferenças de desempenho foram verificadas nos testes que usam uma única thread, cenário onde a maior f…

Benchmarks do Samsung Odyssey

Imagem
O notebook para jogos Odyssey passou pelo crivo da suíte de benchmarks do blog. Veja como ele se saiu!



O benefício da concorrência

Imagem
Intel anuncia a sua nona geração de processadores, que traz um inédito processador de oito núcleos da empresa para o segmento mainstream. Se não fosse o Ryzen...

Indo direto ao ponto, estes são os modelos anunciados até o momento:
Core i9 9900K: 8 núcleos/16 threads, frequência de 3,6 - 5 GHz, 16 MB de cache, TDP de 95 W;Core i7 9700K: 8 núcleos/8 threads, frequência de 3,6 - 4,9 GHz, 12 MB de cache, TDP de 95 W;Core i5 9600K: 6 núcleos/6 threads, frequência de 3,7 - 4,6 GHz, 9 MB de cache, TDP de 95 W;
Segundo a Intel estes processadores funcionarão nas placas LGA 1151 atuais com chipsets da série 300, ao menos desta vez a empresa são forçará os seus pobres consumidores (na verdade não tão pobres assim, dado o preços destes processadores...) a trocarem também de placa-mãe.

Como digo sempre, mesmo o mais ardoroso garoto fã da Intel deve agradecer pela AMD ter lançado o Ryzen. Se não fosse por ele, até hoje teríamos profusões de famílias de processadores Intel com ganhos meramente incr…

Unboxing e primeiras impressões: notebook Samsung Odyssey

Imagem
Sim, realizei o meu sonho de capitalista opressor e comprei um notebook para jogos! Confira aqui as minhas impressões sobre este modelo da Samsung e se compensa o (alto) investimento.

A trollada da AMD (com resposta da Intel)

Imagem
A AMD resolveu tirar uma onda com o sorteio dos processadores Core i7 8086K feito pela Intel, que respondeu à altura. 😝



Recentemente a Intel lançou a edição especial e limitada Core i7 8086K para comemorar os 40 anos do lançamento do primeiro processador x86, o 8086. Houve também um sorteio de exatamente 8086 unidades para alguns países apenas, entre os quais naturalmente o Huezil não estava.
Pois bem, a AMD resolveu zoar com esse sorteio: 40 dos sorteados nos EUA poderão trocar o Core i7 8086K por um Ryzen Threadripper 1950X, que atualmente é o topo de linha da empresa contando com 16 núcleos e 32 threads, 64 linhas PCIE 3.0 e 40 MB de cache. Os primeiros 40 que chegarem levam, simples assim.
Por fim, a AMD conclui a trollagem com chave de ouro:
“O nosso competidor recentemente resolveu comemorar os 40 anos do processador x86 sorteando 8086 processadores de uma edição limitada. Nós apreciamos os avanços que eles ajudaram a realizar na arquitetura x86 nas últimas quatro décadas, mas …

Novidade: foi encontrada outra falha de segurança nos processadores Intel

Imagem
O alerta veio da Red Hat e o problema agora está na unidade de ponto flutuante. Que fase da Intel!



Conforme as informações da Red Hat, a falha está relacionada com o recurso “Lazy Restore”, que é uma função que permite guardar ou restaurar o estado das aplicações rodando na unidade de ponto flutuante (FPU). Esta função tem por objetivo melhorar o desempenho, mas que devido à falha também pode ser usada para acessar informações confidenciais das aplicações processadas na FPU, tais como chaves de criptografia. Todos os processadores Intel a partir dos Sandy Bridge estão vulneráveis.
A Red Hat recomenda adicionar o parâmetro eagerfpu=on na carga do kernel (o Red Hat Enterprise Linux 7 fará isto automaticamente) para desabilitar a função Lazy Restore até que uma correção seja disponibilizada. Para o Windows a Microsoft pretende disponibilizar uma correção na próxima terça-feira.
Ainda conforme a Red Hat, processadores AMD não são afetados pela falha. Lembrei-me desta frase do Linus
&quo…

Para comemorar os 40 anos do processador 8086, Intel lança o Core i7 8086K

Imagem
O icônico processador 8086 foi um dos responsáveis pela popularização dos computadores pessoais no início dos anos 1980. Para comemorar as quatro décadas deste processador, a Intel lançará uma edição especial do Core i7.

Com registradores e barramento externo de 16 bits, o 8086 foi um produto revolucionário e trouxe o lendário conjunto de instruções x86, o qual foi se expandindo conforme novos processadores foram sendo lançados, tais como o 80286, 386 e 486. Você sabia que, rodando no modo real, mesmo um moderno Core i7 ou Ryzen comportam-se exatamente igual a um 8086, logicamente que muito mais rápidos? Pois é! 😱
Também não custa lembrar que o 8088, uma variação de baixo custo do 8086 com o barramento externo de 8 bits, foi o escolhido pela IBM para equipar o PC original e o XT, dando início ao padrão PC x86 que temos até os dias atuais.

O primeiro 8086 de 5 MHz foi lançado no dia 8 de junho de 1978 e para comemorar a data a Intel anunciou o Core i7 8086K, que conta com seis núcleo…

PC ostentação

Imagem
Um youtuber montou um PC de 30 mil euros, ou cerca de 130 mil reais pela cotação de hoje. Em um PC desses com certeza os jogos podem ser rodados com tudo no “talo” a 150 quadros por segundo, não é? Não. Infelizmente não é bem assim que a coisa funciona. Entenda aqui o motivo.

O impacto das correções para as falhas Meltdown e Spectre nos processadores Intel

Imagem
Que os patches liberados pela Intel penalizam o desempenho dos processadores já era sabido. Confira uma avaliação muito interessante sobre a dimensão do impacto.

Sem dúvida, o grande assunto desta semana no mundo do hardware é o lançamento dos Zen+, com diversos laboratórios comparando o Ryzen 7 2700X com o Core i7 8700K. Porém, dos muitos ensaios que vi, em apenas um o 8700K estava com o patch de correção para as falhas Meltdown e Spectre aplicado: o review do TechRadar.
Desde a primeira geração dos Ryzen é afirmado que os Intel equivalentes ainda ficam na frente no desempenho em single thread e nos jogos. Pois bem, o que observei no supracitado ensaio é que com o patch aplicado esta diferença se evapora e o 2700X funga forte no cangote do 8700K nestes cenários, enquanto amplia a liderança nas aplicações que utilizam múltiplas threads.
Reproduzo aqui algumas conclusões do pessoal do TechRadar (minha tradução):
“Algo a se notar é que os processadores Intel estão no seu patamar mais fr…

Um anúncio histórico: processadores Intel Core com GPUs AMD Radeon!

Imagem
O mundo anda realmente de pernas para o ar. Depois de a Microsoft oferecer distribuições Linux na sua loja oficial, agora a Intel anuncia que adotará GPUs AMD nos seus processadores. Wow!

Como diria aquele velho deitado, onde há fumaça, há fogo. Depois de muitas especulações que eram veementemente negadas principalmente pela Intel, hoje veio o anúncio oficial: os processadores Core de oitava geração para a computação móvel (a linha Core H) terão integrado no mesmo encapsulamento um chip gráfico AMD Radeon, com memória do tipo HBM2 dedicada. 😛
Conforme o anúncio, a equipe da Intel responsável por estes processadores trabalhou de forma bastante próxima com o pessoal da divisão Radeon da AMD, o que tornou possível chegar a uma solução que une o melhor dos dois mundos. O grande destaque deste projeto mútuo é a tecnologia EMIB (Embedded Multi-Die Interconnect Bridge), a ponte entre a CPU e a GPU que permite que duas peças heterogêneas de silício se comuniquem de forma extremamente rápida…

Segundo engenheiro da Asus, os Intel Coffee Lake poderiam funcionar em placas-mãe Z270

Imagem
Conforme Andrew Wu, que cuida da linha de placas Republic Of Gamers (ROG) da Asus, faltou vontade da Intel. O fato de os novos processadores terem um layout de pinos distinto não seria um impeditivo.

Ainda segundo Wu, bastava uma atualização de firmware e do Management Engine (o famoso driver Intel ME) para que as placas Z270 ficassem compatíveis com os Coffee Lake - o novo layout da pinagem destes processadores está mais relacionado com a eficiência energética e não tem impacto no formato físico. O engenheiro fez estas declarações em uma entrevista ao site Bit-Tech, que pode ser conferida na íntegra aqui.
É isto aí senhores: a Intel levou o conceito de obsolescência programada a um novo patamar. Esperamos que a AMD cumpra a promessa e que os Ryzen 2 sejam compatíveis com as placas-mãe AM4 atuais: além de cair ainda mais nas graças dos entusiastas, seria um belo tapa na cara da Intel.
Veja também: Processadores Kaby Lake não são compatíveis com placas Z370

Processadores Kaby Lake não são compatíveis com placas Z370

Imagem
Que os novos Coffee Lake não funcionem nas placas LGA 1151 atuais era algo até esperado, dado o histórico da Intel. Porém agora ela foi além: não será possível usar os processadores de sétima geração (como o Core i7 7700K) nas placas LGA 1151 mais recentes.

A descoberta foi feita pelo site holandês Hardware.Info e logo espalhou-se pela Web. Pode ser que uma atualização de firmware resolva o problema (a Intel não deu maiores informações sobre isto), porém de qualquer modo complica a vida daqueles que quiserem fazer um upgrade em doses homeopáticas: será necessário ter um processador Coffee Lake de oitava geração para atualizar o firmware da placa-mãe, mesmo se a intenção for aplicar um chip da geração anterior que utiliza a mesmíssima interface mecânica e elétrica, diga-se de passagem.

Enfim, é a Intel sendo Intel na sua essência, dificultando a vida daqueles que menos merecem: os seus consumidores. Mas como dizem por aí, não adianta se importar muito, pois afinal de contas daqui a oi…

A nova montagem do Intel Core i7 3770K

Imagem
Como todos devem saber, recentemente o meu PC principal foi atualizado para um AMD Ryzen 7 1700. Porém o veterano 3770K não será abandonado e continuará tendo importância no RetroLAB.

Vazam supostos benchmarks do Core i3 8350K

Imagem
Está correndo pela Web os supostos resultados do Core i3 8350K Coffee Lake no CPU-Z. Se for mesmo verdade, então os novos Core i3 realmente vão chegar com força.

Esta é a tela do módulo de benchmark do CPU-Z que está circulando por aí, a qual compara o desempenho do Core i3 8350K com o i7 7700K:

De cara pode-se perceber que a arquitetura Coffee Lake traz um leve ganho no IPC em relação à Kaby Lake, tendo em vista o resultado em single thread (503 X 492 pontos) – também deve ser considerado que o 7700K roda a 4,2 GHz com frequência boost de 4,5 GHz, enquanto que o 8350K permanece nos 4 GHz.
Já em muti thread o 7700K fica à frente por suportar oito threads, mas o 8350K segura-se bem e não fica tão longe, com uma diferença de 33% (1982 X 2648 pontos). Para efeito de comparação, o meu Ryzen 7 1700 @ 4 GHz faz 449 pontos no single e 4909 no multi, onde as suas dezesseis threads fazem a diferença. Mas na performance por núcleo realmente a Intel ainda está um pouco à frente, mas não muito.