Postagens

Mostrando postagens com o rótulo MSX

Revivendo o clássico Gradiente Expert (Parte 2 – Anatomia e Funcionamento)

Imagem
Enquanto que na primeira parte desta série foi abordado o histórico do padrão MSX e as especificações técnicas do Gradiente Expert, na presente parte mostrarei a sua anatomia e colocarei o simpático Expert para funcionar, depois de muitos anos guardado. Confira aqui os detalhes!

Revivendo o clássico Gradiente Expert (Parte 1 – Apresentação e histórico do padrão MSX)

Imagem
Embora os PCs dominem a cena, não posso deixar de forma alguma de olhar para outros padrões que foram clássicos e marcaram época tais como o MSX, representado aqui pela sua variação nacional Gradiente Expert. Confira a primeira parte da série de postagens sobre este sistema que esteve entre nós durante os anos da Reserva de Mercado, e que até hoje tem uma legião fiel de entusiastas.



Ando muito ocupado... (2)

Imagem
Nem apenas de hardware novo vive o Nerd! Estou também com estas duas belezinhas clássicas que ilustrarão futuras postagens deste espaço. A primeira delas é este maravilhoso PC-XT baseado no processador NEC V20, que conta com duas unidades de disquete de 360 KB, placa de vídeo e monitor CGA, da mesma forma que veio ao mundo:


Já esta belezinha é um Gradiente Expert, do padrão MSX:



Lindos, não? Fiquem ligados nas atualizações do Blog! :p

Vivendo na época da Reserva de Mercado de Informática

Imagem
Imagine se de uma hora para outra fosse proibida a importação de eletrônicos e nós tivéssemos que nos contentar com o que é produzido no mercado interno. Algo surreal? Impossível? Hoje em dia pode até parecer, mas isto já aconteceu bem aqui na terra do Cabral e não faz muito tempo!
A popularmente conhecida como Reserva de Mercado de Informática no Brasil foi instituída pela Política Nacional de Informática (PNI) - Lei Federal nº 7.232/84 de 29 de outubro de 1984 (durante o governo do último presidente militar, João Figueiredo) e tinha como objetivo fomentar a indústria tecnológica nacional através da reserva do mercado interno às empresas de capital nacional. Só que, como em (quase) tudo no Brasil, o andar da carruagem não foi bem este... nesta postagem farei uma pesquisa e revisionismo sobre este período peculiar da nossa história. Uma boa leitura!