Postagens

Mostrando postagens com o rótulo Áudio

Unboxing e primeiras impressões: speakers Edifier X100B

Imagem
O X100B é um conjunto no formato 2.1, que conta com um subwoofer dedicado. Veja aqui o que eu achei dele.

Unboxing e primeiras impressões: headset Husky Storm 7.1

Imagem
Em uma posição intermediária na tabela de preços, este modelo da Husky traz suporte ao modo 7.1 surround virtual e iluminação RGB, que garante muito mais desempenho nos jogos. Veja as minhas impressões sobre o modelo.

Home Office Vintage

Imagem
Fazem uns 20 anos que eu não trabalhava em casa. Decidi resgatar o espírito da época! Imagem meramente ilustrativa

Rebuild #5: eXtreme Performance (Parte 2 – Montagem)

Imagem
No segundo capítulo da quinta temporada da série Rebuild, mostrarei a montagem do PC com o lindo Athlon XP, bem como alguns ajustes do setup da placa-mãe Asus A7V8X-X. Confira!

Rebuild #5: eXtreme Performance (Parte 1 – Apresentação)

Imagem
Sim, a série Rebuild está de volta! A estrela desta quinta temporada é um processador que marcou época, o lindo, clássico, maravilhoso e atemporal AMD Athlon XP!

Rebuild #4: God Of Thunder (Parte 1 – Apresentação dos componentes)

Imagem
Depois de muita espera, finalmente está começando a quarta temporada da série Rebuild! Nesta temporada eu remontarei o melhor upgrade que já fiz em todos os tempos: o inesquecível AMD Athlon Thunderbird!

Sony MDR-ZX110: fone de ouvido bom e barato

Imagem
Precisa de um fone de ouvido de ótima qualidade, mas que não desfalque a sua conta bancária? O Sony MDR-ZX110 é uma boa opção! Em uma primeira vista, este modelo da Sony é bastante discreto. Sem cores e acessórios chamativos, além do formato tradicional, facilmente passa despercebido em lojas ou sites de compra on-line – eu mesmo demorei a notar ele quando procurava um fone em uma loja física especializada. Quando finalmente o vi resolvi dar uma chance a ele mais devido à marca, que tem grande tradição no segmento de áudio. Porém bastaram apenas alguns poucos segundos no “test-drive” para eu decidir que era esse o fone que estava procurando e leva-lo para casa. No papel a sua ficha técnica (basicamente, 24 ohms de impedância e 98 dB de relação sinal/ruído) não é tão brilhante, mas são duas características deste produto que mais me cativam: a fidelidade dos graves e a suavidade do áudio, é um fone que me permite ouvir música por mais de 8 horas ao dia sem cansar os

Montando o PC dos sonhos em 1996 (Parte 2 – Configuração)

Imagem
Enquanto que na primeira parte desta série eu apresentei os componentes individualmente e com os preços da época, nesta mostrarei a montagem e funcionamento desta relíquia tecnológica. Aproveitem a jornada!

Montando o PC dos sonhos em 1996 (Parte 1 – Apresentação dos componentes)

Imagem
Nesta nova série de postagens montarei um PC com o melhor (e absurdamente caro) que havia em termos de hardware no ano de 1996. Sigam-me os bons! 😎

Rebuild #3: juntando-se à Aliança Rebelde (Parte 1 - Apresentação)

Imagem
Na terceira temporada da série Rebuild mostrarei o momento que deixei o Império Galáctico (Intel) e juntei-me às fileiras da Aliança Rebelde (AMD), ao trocar o Pentium MMX 200 MHz por um K6-III 400 MHz.

Rebuild #2: o meu PC dos sonhos em 1998 (Parte 2 – Configuração dos dispositivos)

Imagem
Antes tarde do que mais tarde ainda! Nesta nova postagem sobre o meu segundo PC mostrarei a sua configuração em detalhes. Confira!

Unboxing e primeiras impressões: Caixas de som 2.0 Edifier R12U

Imagem
O R12U é o modelo mais barato e compacto dentre as caixas de som da Edifier. Será que é uma boa opção?

Rebuild #2: o meu PC dos sonhos em 1998 (Parte 1 - Apresentação e Montagem)

Imagem
O bravo PC 80486 DX4 de 100 MHz mostrado na série Rebuild #1 ficou comigo até 1997, quando novas aplicações e jogos mostraram-se exigentes demais para o pobre 486. Esta série de postagens mostrará a segunda configuração que tive, com algumas poucas licenças poéticas.

A Apple matou o seu melhor produto da era moderna

Imagem
Depois do Apple II e do primeiro Macintosh, o iPod Shuffle é a melhor coisa que a Apple já fez. Porém o simpático reprodutor de áudio foi oficialmente descontinuado nesta semana, para a tristeza de muitos. O singelo iPod Shuffle na cor azul é o meu companheiro diário desde 2011 e já enfrentou de tudo: altas temperaturas, chuva e muitas quedas. Mas sempre continua lá, firme e forte para me entreter durante a minha caminhada ou corrida solitária. Posso dizer sem o menor receio de exagerar: o Shuffle reúne tudo o que é de mais desejável em um reprodutor de áudio portátil: compacto, leve, resistente, ótima autonomia da bateria, espaço de armazenamento razoável e principalmente uma qualidade de áudio soberba. A função que lê o nome da música em execução é outro destaque e funciona muito bem. O meu Shuffle em conjunto com os fones do Asus Zenfone 2 Nestes seis anos a única “manutenção” que tive com ele foi a troca dos fones de ouvido (estou no terceiro), o que é normal

O MP3 finalmente está livre!

Imagem
Depois de décadas com patentes em situação jurídica nebulosa, o mais popular formato de música digital finalmente recebeu a carta de alforria. Idealizado no final dos anos 1980 por um consórcio liderado pelo instituto alemão Fraunhofer, o MP3 sempre esteve cercado de infindáveis patentes que deixavam a situação jurídica do formato bastante incerta. Embora para utilizadores finais isto não mudasse muita coisa, para empresas (com ou sem fins lucrativos) que quisessem utilizar o MP3 o buraco era bem mais embaixo. Cito um notório exemplo desta incerteza jurídica: em 2007 a Microsoft levou um processinho de 1,52 bilhão de verdinhas movido pela Alcatel-Lucent , por incluir suporte à reprodução de arquivos MP3 no Windows Media Player. Em sua defesa a Microsoft afirmou que havia pago US$ 16 milhões à Fraunhofer pelo uso do formato, porém a alegação da Alcatel-Lucent foi de que a empresa tinha patentes originalmente pertencentes à Bell Labs, participante do consórcio que criou o f

Financie isto: tocador portátil de discos de vinil

Imagem
Você quer tirar a poeira da sua coleção de discos de vinil porém não quer (ou não pode) bancar o alto custo de um bom toca-discos? Talvez o RokBlok seja uma boa solução para muitos, inclusive para este que vos escreve: trata-se de um tocador portátil de discos de vinil que funciona de uma maneira inusitada, pois ao invés do disco girar, é ele que gira em torno do mesmo. A pequena caixinha conta com alto-falantes integrados e também oferece uma conexão Bluetooth para caixas acústicas ou fones de ouvido externos, sendo compatível com discos de 33 1/3 e 45 RPM. O aparelho conta com uma bateria que dura quatro horas reproduzindo (e até dois dias em standby ) com um tempo de recarga de duas horas. Vejam o funcionamento do RokBlok neste vídeo promocional – eu babei horrores! A quem interessar, o RokBlok está em campanha de financiamento no Kickstarter com valores a partir de 69 trumps (a opção de US$ 59 já está esgotada) e entrega prevista para setembro do ano que vem. V

Rebuild #1 – O meu primeiro PC próprio (Parte 3 – Retrogamer: Doom II, Full Throttle e Dark Forces)

Imagem
Finalmente chegou o momento mais esperado (ao menos para este que vos escreve) da série Rebuild #1: os jogos! Confira aqui três clássicos da década de 1990 que me proporcionaram muitas horas de jogatina, com detalhes sobre a configuração e algumas cenas do gameplay dos mesmos. Você descobrirá por que os jogos atuais são sombras pálidas destes clássicos em termos de desafio e diversão.

Rebuild #1 – O meu primeiro PC próprio (Parte 2 – Configurando o sistema)

Imagem
Neste segundo episódio da primeira temporada da série Rebuild, mostrarei alguns detalhes sobre a configuração da placa de som e da placa de vídeo, além de um problema surgido durante o processo.

CD-ROM Creative Double Speed positivo e operante

Imagem
Conforme escrevi na postagem Rebuild #1 , estava tendo dificuldade para fazer funcionar o lendário CD-ROM Creative Double Speed no MS-DOS. Mas finalmente consegui fazer com que a unidade desse o ar da graça - confira aqui como isto foi possível! :-)

Rebuild #1 – O meu primeiro PC próprio (Parte 1 – Apresentação dos componentes e montagem)

Imagem
A Rebuild é uma das séries que sempre quis fazer aqui no blog. Afinal de contas, é um sentimento único reviver as configurações que você já teve, com as boas lembranças que sempre estão associadas e elas – é quase como pegar emprestado o DeLorean do Doc Brown e voltar diretamente no tempo.  A principal premissa é que a configuração deve ser a mais próxima possível a do período, enquanto que a única “licença poética” permitida diz respeito a componentes que você quis ter mas jamais conseguiu comprar na época, ou seja, é uma forma de satisfazer a sua vontade mesmo muitos anos depois. Também é feita uma exceção caso algum componente seja de difícil obtenção ou não funcione. Nesta primeira temporada da série Rebuild, voltaremos 21 anos no tempo quando após muito sacrifício a minha família finalmente pode comprar um PC próprio, baseado no processador Intel 80486 DX4-S de 100 MHz. Apertem os cintos do DeLorean e voltem comigo diretamente até 1995!