Postagens

Mostrando postagens com o rótulo 80386

O disco imortal

Imagem
O Western Digital Caviar de 420 MB voltou do reino dos mortos. Realmente não se fazem mais discos rígidos como antigamente!



Desde a postagem The Walking Disk eu havia meio que deixado o bravo WD descansar. Porém recentemente decidi remontar o meu 80386 (que originou a postagem sobre o Visual Basic 1.0) e assim reavaliei o funcionamento do Caviar. E não é que ele está perfeito, sem um setor defeituoso sequer?


Não é feitiçaria, é tecnologia! Muito provavelmente a controladora mapeou os setores defeituosos e os substituiu por setores reservas. De qualquer modo, é algo notável para um disco de mais de vinte anos. 😲
WD Caviar, o disco imortal!

Programando no Visual Basic 1.0 para MS-DOS

Imagem
Sim, existiu uma versão do VB para MS-DOS! Confira aqui o seu funcionamento e como ela facilitava a crianção de interfaces complexas mesmo no modo texto.

A propaganda é a alma do negócio

Imagem
Sem dúvida os comerciais de TV também são uma boa forma de demonstrar a evolução da humanidade. Assim sendo separei para vocês uma coleção de comerciais antigos que contam de uma forma muitas vezes divertida o passado da tecnologia, sem falar que muitas destas peças jamais foram exibidas nas TVs brasileiras - nos anos 1980 o Brasil era quase como uma Coréia do Norte em certos aspectos. Nesta década cabia principalmente à vênus platinada decidir o que os brasileiros poderiam assistir na TV ou não.
Como aperitivo segue esta peça de publicidade da primeira versão do Windows, onde o Steve Ballmer exibe toda a sua fanfarronice (será que ele nunca teve cabelo? :p):


Nesta primeira leva foram contemplados o AthlonPentium MMX, Pentium clássico, 80486, 80386 (aqui representado pelo Compaq Deskpro 386 e estrelado pelo impagável John Cleese do Monty Python), 80286 (representado pelo IBM PC-AT) e o já citado Windows 1 - rolem até o final das postagens pois os vídeos estão como bônus. Vale lembr…

A espantosa evolução da tecnologia

Imagem
A tela abaixo mostra o tempo que o AMD 80386 DX-40 em conjunto com o coprocessador aritmético IIT 4C87DLC-40 levou para concluir o teste do Super Pi 1M. Devido à resolução baixa infelizmente a última linha com o resultado foi cortada, porém olhando o log do teste foi possível apurar que o bravo 386 levou nada menos do que 6 horas, 20 minutos e 14 segundos para concluir o cálculo.
Para os que não saibam, o Super Pi mede o tempo do cálculo do Pi para um determinado número de casas decimais, no caso um milhão de casas decimais ou 1M.

Com um corte abrupto, chegamos aos dias atuais. O meu Core i7 3770K @ 4,7 GHz levou apenas 7 segundos para efetuar o mesmo cálculo, ou seja, 6 horas, 20 minutos e 7 segundos a menos! Uma vez que o AMD 386 foi lançado em 1991 e o Intel 3770K é de 2012, estamos falando de um período de apenas 21 anos, o que não é nada na escala evolutiva. Diante de algo assim, qualquer exercício de futurologia tecnológica torna-se um ensaio fadado ao fracasso.

Em tempo, a página …

A beleza do retrocomputing

Imagem
Um dos primeiros slogans que utilizei assim que montei o blog era algo como "Blog Retroware - Onde o antigo e o moderno se encontram". Creio que não há exemplo melhor da aplicação desta frase do que este.
Pasta compartilhada no AMD 80386 DX de 40 MHz rodando o Windows NT 3.51 SP5:


A mesma pasta acessada pelo Core i7 3770K 3,5@4,7 GHz rodando o Windows 10:


Quase um quarto de século separa as duas tecnologias, que aqui trabalham em total harmonia.
Veja também: 80386: a primeira CPU x86 de 32 bits (Parte 8 – Navegando na Web com o Windows NT 3.51) Eis a versão final do Windows 10 Instalando o Windows NT 3.51 Unboxing e primeiras impressões: processador Intel Core i7 3770K

O perigo das baterias de Ni-Cd (2)

Imagem
Na postagem anterior sobre o tema das problemáticas baterias de Níquel-Cádmio demonstrei que as mesmas são sujeitas a vazamentos que podem danificar irreversivelmente a placa mãe, como infelizmente ocorreu com uma placa baseada no processador 80386 SX. Também recomendei na supracitada postagem que fosse feita uma inspeção nas placas que utilizam tais baterias e uma substituição preventiva das mesmas - pois bem, eis aqui os resultados que verifiquei na inspeção realizada na minha coleção de placas mãe bem como o processo de substituição, que requer alguns cuidados – confira como proceder para trocar baterias de Ni-Cd por CR2032 de lítio com total segurança.

80386: a primeira CPU x86 de 32 bits (Parte 10 – Benchmarks da variação SX)

Imagem
Desde os anos 1980 era debatido se o barramento de memória de 16 bits dos 80386 SX, contra 32 bits da sua contraparte DX, realmente limita o desempenho do PC de forma perceptível, visto que a grande maioria dos subsistemas (tais como a placa de vídeo e a controladora de disco) continuavam sendo acessados através do barramento ISA de 16 bits. Pois bem, chegou a vez do 80386 SX passar pela bateria de benchmarks para tirarmos esta dúvida! Confira os resultados aqui!

80386: a primeira CPU x86 de 32 bits (Parte 9 – A variação SX)

Imagem
Neste nono capítulo da novela sobre o processador 80386 abordarei a sua versão de baixo custo, a SX, que foi imensamente popular no seu tempo pelo fato de ser bem mais barata do que os DX. Confira aqui mais esta importante página da história dos computadores pessoais!

O perigo das baterias de Ni-Cd

Imagem
Maciçamente utilizadas em placas mãe e também em algumas placas de expansão até a geração dos 80386, a baterias de Ni-Cd (Níquel-Cádmio) eram perfeitas na sua concepção: por permitirem serem recarregadas quando a placa estava energizada, eliminavam a necessidade de substituição periódica como ocorre com as atuais pilhas CR2032. Porém tais baterias possuem problemas de durabilidade e são conhecidas por sofrerem constantes vazamentos, com dois agravantes: são soldadas na placa (o que dificulta a sua substituição por quem não domina a operação de um ferro de solda e de um sugador) e os compostos químicos que vazam delas são altamente corrosivos, geralmente destruindo quaisquer circuitos que estejam ao seu redor. Esta postagem é, portanto, um alerta aos colecionadores de hardware antigo para ficarem atentos com estas baterias.

Ao fazer a inspeção periódica nos meus componentes antigos, deparei-me com esta simpática placa mãe de um 80386 SX de 33 MHz cuja bateria estava apresentando sinais …

Instalando o Windows NT 3.51

Imagem
Conforme havia prometido na última postagem sobre o 80386, confira aqui como instalar em uma máquina virtual ou em um PC antigo (esta versão do Windows NT pode dar um bom sopro de vida a equipamentos antigos!) o tataravô do novo Windows 10, que no último dia trinta de maio completou vinte anos do lançamento! Sigam-me os bons!


80386: a primeira CPU x86 de 32 bits (Parte 8 – Navegando na Web com o Windows NT 3.51)

Imagem
Na oitava postagem sobre o incansável e bravo 80386, mostrarei a como é navegar na Web com o melhor Windows suportado por este processador, o NT 3.51, bem como também alguns detalhes sobre a configuração de redes neste sistema operacional. Sigam-me os bons! :)

EDIT 12/06/2015: confira os procedimentos para a instalação do Windows NT 3.51.

80386: a primeira CPU x86 de 32 bits (Parte 7 – Navegando na Web)

Imagem
Será que um simples 80386, processador anunciado há 30 anos, seria capaz de navegar pela Web atual? Veja aqui mais esta experiência com o nosso guerreiro AMD 386 DX de 40 MHz, além de outras curiosidades sobre como configurar a conectividade com redes locais e à Internet em um sistema antigo. Vale a pena conferir!

80386: a primeira CPU x86 de 32 bits (Parte 6 – Montagem definitiva)

Imagem
Atendendo ao desafio que eu havia-me auto proposto, o qual era o de efetuar montagens mais abrangentes de sistemas clássicos, o nosso simpático AMD 80386 DX de 40 MHz será o primeiro deles a receber tamanha distinção. Confira os detalhes aqui!

80386: a primeira CPU x86 de 32 bits (Parte 5 – Benchmarks clássicos)

Imagem
Enquanto que na parte anterior desta saga demonstrei a instalação do coprocessador aritmético, neste mais novo capítulo da saga mostrarei alguns benchmarks clássicos lá dos anos 1980 e 1990, sendo um post mais ilustrativo. Os mais velhos com certeza poderão recordar tais softwares clássicos enquanto que os mais novos poderão conhecer os antecessores do PCMark, 3DMark e companhia. Vale a pena conferir!

80386: a primeira CPU x86 de 32 bits (Parte 4 – Instalação do coprocessador aritmético e a troca da placa mãe)

Imagem
Enquanto que na primeira parte desta série apresentei os componentes, na segunda efetuei a sua montagem básica e na terceira instalei os sistemas operacionais Windows 95 e NT 3.1, prosseguindo com a série do nosso intrépido 80386 demonstrarei a instalação do seu coprocessador aritmético, bem como também a troca da placa mãe que foi necessária para esta instalação. Confiram!

80386: a primeira CPU x86 de 32 bits (Parte 3 – Instalando o Windows 95 e o NT 3.1)

Imagem
A Microsoft sempre dizia que o Windows 95 era capaz de funcionar em um 80386 DX. Pois bem, nesta terceira parte da saga sobre o intrépido 386 nós iremos colocar esta afirmação à prova, quase vinte anos após o lançamento oficial do sistema operacional. Além disso, também coloquei o célebre Windows NT 3.1 nele. Confira!

80386: a primeira CPU x86 de 32 bits (Parte 2 – Funcionamento básico)

Imagem
Enquanto que na parte anterior desta série descrevi o contexto histórico, as principais características do microprocessador 80386 e também demonstrei a sua montagem inicial, nesta postagem farei o “teste de fogo”: será que o equipamento vai ligar e inicializar? A resposta você confere aqui!

80386: a primeira CPU x86 de 32 bits (Parte 1 – Apresentação e montagem)

Imagem
Esta postagem será a primeira de uma série sobre o processador 80386, que foi o primeiro processador x86 do mundo de 32 bits e sobre o qual pode-se dizer que inaugurou a computação contemporânea, visto que o seu conjunto de instruções é o ponto de partida básico para qualquer software de 32 bits até os dias atuais. Nesta primeira parte farei a apresentação dos componentes bem como também o seu conceito histórico. Tenham uma boa leitura!


Apresentando a minha coleção de placas mãe

Imagem
Depois de ter compartilhado com os meus queridos leitores as minhas coleções de processadores, módulos (e chips) de memória e de placas de vídeo, chegou a hora de apresentar a vocês a minha pequena coleção de placas mãe. Algumas delas foram minhas e são sobras dos meus upgrades, enquanto que outras me foram doadas ou mesmo adquiridas. Lembro ainda que principalmente no caso das placas mais antigas é realmente difícil identificar o fabricante ou maiores informações, desta forma irei atualizando esta postagem conforme for obtendo maiores detalhes. Façam uma boa viagem pela história dos PCs!

EDIT 03/12/2014: inclusão da placa AMD 80386 DX de 40 MHz.

EDIT 13/10/2015: novo layout, inclusão das placas 8088, 80286 Harris 25 Mhz, 80386 DX 40 Mhz e AsRock G41C-GS (soquete LGA 775).



A história dos barramentos de expansão do PC (Parte 3 - Barramento VLB)

Imagem
Saudações caríssimos leitores! Dando prosseguimento à nossa série sobre os barramentos de expansão do padrão PC, na presente parte abordarei outro barramento que marcou época, o VLB. Como sempre lhes desejo uma boa leitura!