Postagens

Mostrando postagens com o rótulo Ryzen

Sim, haverá um Ryzen de 16 núcleos. O monstro está chegando!

Imagem
Ryzen 9 3950X é o nome da besta. Modelo foi anunciado na E3 2019 pela AMD como o primeiro processador “gaming” de 16 núcleos, e o melhor, para o soquete AM4. Intel, é assim que se faz!

AMD anuncia oficialmente os Ryzen 3000 e as Radeon RX 5000

Imagem
A espera terminou! Na Computex 2019 a gigante de Sunnyvale anunciou a nova linha de processadores Ryzen 3000 e as novas Radeon RX 5000. Confira todos os detalhes aqui!

Core i7 9700K: outro Intel com péssimo custo x benefício

Imagem
O 9700K é o topo de linha da série Core i7 de nona geração, porém faz feio em termos de custo x benefício frente ao Ryzen.

Os processadores Zen 2 vem aí

Imagem
O lançamento dos novos processadores Ryzen baseados na microarquitetura Zen 2 se aproxima! Veja o que eu espero destes novos chips da AMD.

Boa ideia minha e da ASRock

Imagem
A ASRock anunciou uma placa-mãe AM4 compacta para a montagem em racks, permitindo desta forma a integração de pequenos servidores baseados no Ryzen. Isso me deu algumas ideias!

Athlon 200GE: processador simples, barato e surpreendente

Imagem
Finalmente a AMD lançou um processador de baixo custo baseado na arquitetura Zen. Com a lendária marca Athlon, o modelo 200GE é um chip bastante honesto pelo que custa.

Core i5 9600K, outro péssimo custo x benefício

Imagem
Modelo intermediário da nona geração de processadores da Intel mantém a sina do primo rico Core i9 9900K: ter um custo x benefício muito desfavorável.

Core i9 9900K, um péssimo custo x benefício

Imagem
O primeiro processador mainstream da Intel com oito núcleos inegavelmente é um bom produto. Mas segue a tradição da companhia de oferecer um péssimo custo x benefício.

Como eu sempre costumo fazer, tomo como referência o ótimo teste do Clube do Hardware com o Core i9 9900K, que é um dos únicos sites de hardware no qual eu realmente confio. Para verificar a viabilidade financeira do Core i9 9900K resolvi fazer uma média da diferença de desempenho verificada em relação ao Ryzen 7 2700X nos diversos ensaios do teste, e comparar esta média com a diferença do preço entre os dois.
Pois bem, conforme os meus cálculos a média da diferença de desempenho entre o 9900K e o 2700X foi na casa dos 18% em favor do primeiro, enquanto que a diferença de preço nos EUA levantada pelo Clube do Hardware foi de nada menos do que 80%! Wow! Imaginem como será aqui? 😱

Também é digno de nota que as maiores diferenças de desempenho foram verificadas nos testes que usam uma única thread, cenário onde a maior f…

Reunindo os mitos Ryzen 7 1700 e GeForce GTX 690 (Parte 3 – A batalha das janelas)

Imagem
Na terceira parte da série farei uma disputa entre irmãos: o caçula Windows 10 enfrentará o veterano Windows 7. Quem vencerá a peleja?

AMD Ryzen 7 2700X, o processador que me fez abandonar o overclock

Imagem
A primeira vez que fiz um overclock foi com um Pentium MMX 200 MHz em 1997, e desde então todos os meus processadores sempre rodaram “turbinados”. Passados mais de vinte anos, coube ao Ryzen 2700X a "honra" de encerrar este ciclo.

Reunindo os mitos Ryzen 7 1700 e GeForce GTX 690 (Parte 2 – Overclock e Benchmarks)

Imagem
Nesta segunda parte da série dos mitos exigirei um pouco mais do Ryzen e o conjunto passará pela maratona de benchmarks, já conforme a nova metodologia do blog.

Reunindo os mitos Ryzen 7 1700 e GeForce GTX 690 (Parte 1 – Montagem)

Imagem
Vem mais um PC especial por aí! Nesta nova montagem reunirei dois mitos: o AMD Ryzen 7 1700 e a Nvidia GeForce GTX 690. Confira todos os detalhes!

Unboxing e primeiras impressões: placa-mãe Biostar Racing B350 ET2

Imagem
A Biostar Racing B350 ET2 é uma das placas-mãe AM4 mais baratas do mercado. Veja aqui as minhas impressões sobre este modelo.

Atualizado em 15/08/2018.

Efeito Ryzen: a AMD finalmente tirou o pé da lama #2

Imagem
Saíram os números financeiros da AMD referentes ao segundo trimestre de 2018: a receita bruta foi de 1,76 bilhão, com um lucro líquido de 158 milhões. Os valores estão em trumps, logicamente. Para efeito de comparação, no primeiro trimestre a receita bruta foi de 1,65 bilhão com lucro líquido de 81 milhões.

Neste resultado a divisão de CPUs e GPUs contribuiu com uma receita de 1,09 bilhão, enquanto que os chips SoC (como os usados no Xbox One e PS4) tiveram receita de 670 milhões.

E pensar que no terceiro trimestre de 2015, pouco menos de três anos atrás, a AMD registrou um prejuízo de 197 milhões. Santo Ryzen! Eu também dei a minha modesta contribuição para este resultado, afinal comprei um Ryzen 7 2700X e uma placa-mãe X470, muito embora a última tenha sido por culpa da ASRock.

Informações: Hardware.com.br.

Como configurar um arranjo RAID no modo UEFI nas placas-mãe AM4

Imagem
No firmware da AMD há um utilitário chamado RAIDXpert2, que permite criar e gerenciar arranjos RAID sem precisar ativar a interface de legado. Veja  aqui como proceder.

Benchmarks do Ryzen 7 2700X na Asus Prime X470-Pro (e desconstruindo alguns mitos)

Imagem
Como prometido e antes tarde do que mais tarde ainda, eis os benchmarks do AMD Ryzen 7 2700X montado na placa-mãe Asus Prime X470-Pro em overclock. Aproveito também para abordar alguns mitos que cercam os Ryzen, principalmente os modelos de segunda geração.

Primeiras impressões do Ryzen 7 2700X em overclock na Asus Prime X470-Pro

Imagem
Consegui alguns resultados bem interessantes no overclock com a nova placa-mãe Asus, não apenas do processador como também da RAM. Confira as minhas impressões.

O firmware das placas-mãe AM4 está ficando obeso

Imagem
O suporte a múltiplas famílias de processadores Ryzen está fazendo o firmware das placas-mãe AM4 ficar cada vez maior, a ponto de exceder a capacidade dos chips EPROM comumente utilizados.

Atualmente há quatro famílias de processadores AM4:
Summit Ridge, a primeira geração dos Ryzen lançada no ano passado;Bristol Ridge, processadores bizarros que tem a antiga arquitetura Bulldozer dos FX, porém com a pinagem AM4 e controladora de memória DDR4 (exemplo: Athlon X4 950);Raven Ridge, os Ryzen “G” com um chip Radeon Vega integrado;Pinnacle Ridge, a atual geração Zen+.
Incluir o microcódigo de todos estes processadores está fazendo com que a imagem do firmware chegue ao limite dos chips EPROM mais utilizados, que é de 128 Mb (16 MB). Uma saída seria adotar chips de 256 Mb (32 MB), porém isto encareceria as placas – segundo os fabricantes, o custo destes chips é de mais do que o dobro em relação aos de 128 Mb.
Assim algumas abordagens estão sendo estudadas. Uma delas é remover o suporte aos …

A trollada da AMD (com resposta da Intel)

Imagem
A AMD resolveu tirar uma onda com o sorteio dos processadores Core i7 8086K feito pela Intel, que respondeu à altura. 😝



Recentemente a Intel lançou a edição especial e limitada Core i7 8086K para comemorar os 40 anos do lançamento do primeiro processador x86, o 8086. Houve também um sorteio de exatamente 8086 unidades para alguns países apenas, entre os quais naturalmente o Huezil não estava.
Pois bem, a AMD resolveu zoar com esse sorteio: 40 dos sorteados nos EUA poderão trocar o Core i7 8086K por um Ryzen Threadripper 1950X, que atualmente é o topo de linha da empresa contando com 16 núcleos e 32 threads, 64 linhas PCIE 3.0 e 40 MB de cache. Os primeiros 40 que chegarem levam, simples assim.
Por fim, a AMD conclui a trollagem com chave de ouro:
“O nosso competidor recentemente resolveu comemorar os 40 anos do processador x86 sorteando 8086 processadores de uma edição limitada. Nós apreciamos os avanços que eles ajudaram a realizar na arquitetura x86 nas últimas quatro décadas, mas …

Threadripper Zen+

Imagem
Os Ryzen Threadripper receberão a arquitetura Zen+ com a litografia de 12 nm. Conforme a AMD, haverão modelos com 32 cores e nada menos do que 64 threads! 😱

As tecnologias Precision Boost e XFR 2.0 também estarão presentes, embora não façam lá tanta diferença conforme vimos no teste com o Ryzen 7 2700X. Como era de se esperar, as placas-mãe TR4 atuais serão compatíveis, necessitando apenas de uma atualização do firmware.
Os Ryzen Threadripper Zen+ estarão disponíveis a partir do terceiro trimestre deste ano. Se não custassem os dois olhos, os dois rins e o fígado aqui na terra do Conde Temer seriam uma workstation dos sonhos. Mas enfim, o nosso mercado não é parâmetro para nada.
Anúncios como este me fazem ver como a tecnologia muda. No início do milênio assistimos à corrida pela maior frequência de operação (o que levou a Intel a projetar a ineficiente arquitetura Netburst), agora vemos a disputa pela contagem de cores e threads. Não me atrevo a dizer o que estará em disputa daqui …