Rebuild #9 – My First SLI (Parte 3 – Over & Benchs & Games)

Chegou a hora de levar o PC Rebuild #9 ao limite. Veja o que rolou! 😱

Primeiramente vale lembrar que na primeira parte da série eu mostro os componentes do projeto, enquanto que na segunda está a montagem. 👍

Sandão mito

Talvez os chips Intel Sandy Bridge sejam os melhores para a prática do overclock até os dias atuais. No meu exemplar atual do Core i7 2600K precisei apenas subir o multiplicador para 45 no setup, salvar e sair. Simples assim!

Como ainda estou traumatizado pela perda do meu primeiro 2600K não aloprei muito no overclock, mas de qualquer modo são 1,1 GHz acima da frequência base sem qualquer esforço. Sandy Bridge mito! 😎

Como era esperado, o colossal cooler Hyper N620 não teve quaisquer dificuldades para manter a temperatura do 2600K sob controle:

Benchs

Assim como o Core 2 Quad Q9450 do Rebuild #8, o Sandão rodou tanto os benchs clássicos quanto os atuais.

Esmagando a concorrência no Sandra 99

O clássico 3DMark Vantage

Os benchs clássicos foram executados no Windows 7, enquanto que os novos o foram no 10 com a ajuda do discoringa e uma personalização da interface. Até que ficou bonitinha... 

Fiquei surpreso com o desempenho do SLI de GeForce GTX 760 no 3DMark Time Spy, que roda em 1440p no DirectX 12:

Vamos aos resultados! Dada a facilidade e os baixos riscos do overclock, os ganhos foram excepcionais:

Teste Stock Overclock Diferença
PCMark 10 (Score) 3448 4256 18,98%
3DMark Time Spy Extreme (Score) 461 455 -1,32%
3DMark Time Spy (Score) 3345 3502 4,48%
3DMark Fire Strike Ultra (Score) 232 605 61,65%
3DMark Fire Strike Extreme (Score) 5264 5490 4,12%
3DMark Fire Strike (Score) 9580 10283 6,84%
3DMark Sky Diver (Score) 23529 26746 12,03%
3DMark 11 (Score) 13158 14441 8,88%
3DMark Vantage (Score) 36141 43922 17,72%
3DMark 06 (Score) 24692 31664 22,02%
3DMark 05 (Score) 30638 41332 25,87%
3DMark 03 (Score) 127750 142704 10,48%
Cinebench R15 CPU (CB) 607 797 23,84%
Cinebench R15 CPU Single Core (CB) 122 160 23,75%
Cinebench R20 CPU (CB) 1277 1707 25,19%
Cinebench R20 CPU Single Core (CB) 258 333 22,52%
CPU-Z Multi Thread (Score) 1698,3 2251,5 24,57%
CPU-Z Single Thread (Score) 344,0 447,7 23,16%
7-Zip Multi Thread (MIPS) 24877 31569 21,20%
7-Zip Single Thread (MIPS) 3410 4222 19,23%
Super PI 1M (Segundos) 10 8 -25,00%
Unigine Heaven (Score) 3905 4370 10,64%
Unigine Valley (Score) 3067 3284 6,61%
Unigine Superposition (Score) 5050 5146 1,87%
V-Ray CPU (Ksamples) 3383 4374 22,66%
Handbrake (Segundos) 934 726 -28,65%

Em relação aos demais PCs testados pelo blog, inicialmente rodando nas frequências originais o 2600K não surpreendeu muito, ficando à frente apenas do já citado Core 2 Quad Q9450 e do A8 9600. Mas o overclock para 4,5 GHz despertou o gigante adormecido e fez o Sandão escalar as tabelas e incomodar tanto o Core i7 3770K quanto o Ryzen 5 1400. Excelente!

Jogos

Procurei dar mais ênfase aos jogos com suporte ao SLI, nos quais o desempenho das duas GeForce GTX 760 foi muito bom! Um exemplo é o Battlefield 1, que foi capaz de exigir o máximo das duas GPUs e entrega uma performance muito sólida, sempre acima dos 60 quadros por segundo e beliscando os 80 em algumas áreas. O bom desempenho continuou no GTA V e no DiRT 4, que exibiram vistosas taxas acima dos 100 quadros.

Incluí neste teste o Nazi Zombie Trilogy, no qual você é um sniper que deve dar headshots em zumbis nazistas. Com gráficos bonitos, as duas 760 ultrapassaram os 200 quadros! Por fim, como o clássico Battlefield V não suporta SLI o PC sofreu para se manter nos 30 quadros. Os testes foram feitos sempre em 1080p com a qualidade no nível alto, exceto no BF V onde foi usado o profile normal.

Confira o vídeo:


Até a próxima parte!

Comentários

Postar um comentário