Projeto RGB Master (Parte 1 – Apresentação dos componentes)

O RGB Master será um PC de uso secundário montado com as “sobras” dos meus últimos upgrades e certo componente que recentemente voltou à vida, além de algumas pontuais aquisições. Confira todos os detalhes aqui!


Processador – AMD Ryzen 7 2700X

Era o meu processador principal até ser substituído pelo Ryzen 9 3900X. Com oito núcleos e dezesseis threads na microarquitetura Zen+, ainda é um baita chip. Detalhes aqui


Placa-mãe – ASRock Fatal1ty X370 Gaming K4

Esta placa recentemente voltou do reino dos mortos para a minha mais absoluta surpresa. Está apta a equipar esta configuração e os seus detalhes estão aqui.


Placa de vídeo – Nvidia GeForce GTX 1070 (Gigabyte Windforce)

Placa remanescente do meu último SLI. A GPU GTX 1070 é baseada na arquitetura Pascal e conta com 8 GB de VRAM. Detalhes aqui.


RAM – 2x Kingston HyperX Fury 16 GB DDR4-2133

“Sobraram” após a troca pelos módulos G.Skill Trident Z RGB. Com um leve overclock, farão um bom papel aqui.


SSD – Corsair MP300 de 120 GB

Conta com sinalização NVMe e conexão PCI Express 3.0 X2. Mais detalhes aqui.


Discos rígidos – 2x Seagate Barracuda de 2 TB (RAID 0)

Serão as minhas unidades de backup após terem sido substituídos pelos Barracuda de 3 TB.


Fonte de alimentação – Thermaltake Smart RGB de 700 W

Provê potência mais do que suficiente para esta configuração e a sua ventoinha com iluminação RGB garante muito mais desempenho ao conjunto. 😆 Detalhes aqui.


Gabinete – Thermaltake Level 20 MT ARGB

Modelo torre média com painéis em vidro temperado e três ventoinhas RGB. Três vezes mais FPS! 😂 Detalhes aqui.


Monitor – LG 29MA73D

Este veterano monitor é no formato Ultrawide (2560 X 1080), conta com tela de 29” e funciona em até 75 Hz. Detalhes aqui.


Sistema operacional – Windows 10 Pro

Não há como escapar do onipresente Windows 10, que inegavelmente vem melhorando a cada versão. Atualmente ele está no May 2019 Update.


Em breve mais detalhes sobre a montagem dessa belezinha!

Comentários

  1. Aí, sim, pouuuuuhaaaa! Esse é o projeto com os refugos mais top de linha que já vi :D
    Tomara que a Asrock tenha voltado pra ficar, seria muita falta de sacanagem ela fazer a manobra do golfinho: aparece, faz uma graça e depois some de novo. Ansioso pela parte 2!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade, espero que a ASRock não me deixe na mão novamente! :-)

      Excluir

Postar um comentário