Montando o Black Power PC

Na ocasião da troca de processador pelo poderoso Ryzen 9 3900X, aproveitei também para trocar o gabinete para um velho conhecido, porém com uma nova roupagem que dá nome a esta configuração. Veja tudo aqui!


Eu simplesmente adoro o gabinete Corsair Carbide Air 540, cuja versão na cor branca eu uso desde 2015 e foi tema de uma série de postagens bem detalhadas lá nos primórdios do blog. Na verdade, eu curto tanto este gabinete que comprei outro em uma promoção só que na cor preta, que será o novo gabinete do meu PC principal, agora rebatizado de Black Power.

Isto posto, resolvi aproveitar a ocasião da troca do processador para trocar também o gabinete, como podemos ver na imagem abaixo, da esquerda para a direita:



Este é o Corsair Carbide Air 540 na cor preta. Não entrarei em muitos detalhes sobre ele, pois na postagem sobre a sua versão na cor branca eu já o dissequei por inteiro. Gosto é gosto, mas eu achei a cor preto fosco mais bonita.


Os painéis frontal e lateral:



Aqui vemos a placa-mãe inserida no gabinete. Há um pino de orientação central que facilita em muito a montagem da placa, principalmente para iniciantes.


O suporte para watercoolers no painel superior deste gabinete é espetacular, com muito espaço para a montagem. O Corsair H100i é bastante longevo: o uso desde quando eu tinha o Core i7 3770K.


Com o monstro Ryzen 9 3900X instalado no soquete AM4:


Pasta térmica aplicada:


Tudo concluído! Notem a inseparável bera: eu realizei essa montagem em uma sexta-feira à noite, tem que ser muito nerd para fazer uma coisa dessas! 😂


Chegou a hora tão esperada: o primeiro boot com a besta Ryzen 9 3900X! Após alguns segundos de pura apreensão (é o tempo que a placa leva para identificar um novo processador, mesmo após um Clear CMOS), deu vídeo de primeira. Nerdgasm múltiplo! 😛



Foi quase tudo certo com o novo processador: por algum motivo após a troca o Windows não iniciou mais (nem no modo de segurança), assim tive que reinstalar o sistema para tudo ficar redondinho. Talvez isto seja devido às diferenças no subsistema SoC dos Zen 2 em relação aos antecessores, mas é pura especulação minha.

De qualquer modo, agora a minha estação de trabalho e supermáquina de jogos está finalizada!


E é claro, os adesivos de gabinete não poderiam faltar para aumentar ainda mais a ostentação! 😆


Um abraço e até a maratona dos benchmarks e testes!

Comentários

  1. Nerdgasm total ao ver estas fotos :D :D

    Michael, aproveitando a deixa do assunto de micros. Estou iniciando um novo projeto, que vai demandar uma fonte extra de renda para ser executado. Estive pensando em investir na montagem de micros e manutenção de micros e notes para poder obter esta fonte extra de renda, entre outros serviços relacionados a área de suporte. Em sua opinião, ainda é valido trabalhar com suporte de forma autônoma? Ou atualmente já não existe mais mercado para isso?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O mercado reduziu muito em relação ao que era há vinte anos, quando eu trabalhava nessa área. Pela própria prostituição (e mutas vezes falta de qualificação também) dos profissionais as margens estão cada vez menores. Já vi casos de gente que monta PC de 4 mil ter apenas 100 de lucro, o que PARA MIM não compensa.

      Acredito que ainda seja possível ter algum retorno trabalhando nesta área, mas para conseguir o seu lugar ao sol está bem mais difícil, sem falar que você precisará ter um CNPJ se for atender empresas também.

      Recentemente o Gabriel Torres lançou um minicurso gratuito sobre esse tema. Procura lá no Clube do Hardware, eu achei muito interessante.

      Excluir

Postar um comentário