Windows 10 Build 10041: a maturação do projeto

Aqueles que conhecem um pouco de Gerenciamento de Projetos sabem que qualquer tipo de projeto chega a um ponto conhecido como o de maturação, onde novas características não são mais admitidas para que o mesmo possa amadurecer e ter as suas arestas devidamente aparadas. Um projeto de software não é diferente: há um momento onde novas funcionalidades, principalmente as não previstas no escopo inicial, são elegantemente rejeitadas (geralmente ficam para a “versão 2.0” do software) e o foco passa a ser estabilidade, usabilidade e correção de erros. Perto do final do ciclo de desenvolvimento do Windows 10, o Build 10041 mostra que o projeto já atingiu esta fase. Confira os detalhes aqui!

EDIT 24/03/2015: a Microsoft finalmente liberou o download do ISO do Build 10041.


EDIT 02/04/2015: veja a análise do novo Build 10049 com o Project Spartan.

A transparência do menu Iniciar é uma das poucas novidades do Build 10041

Atualizando para o Build 10041

Para efetuar a atualização a partir do Build 9926, abra a opção de atualizações de sistema no applet PC Settings (Configurações do PC) e verifique o item relacionado com as versões Preview – para obter a atualização deve estar selecionado o canal Fast e também pode ser necessário que todas as atualizações do Windows Update estejam instaladas.



Após o download clique no botão para instalar. O procedimento no meu PC de testes levou certa de uma hora e foram necessários alguns reboots.



Uma das curiosidades desta versão é a nova interface de instalação, que rompe definitivamente com o padrão introduzido com o Windows Vista.



Instalação limpa X Atualização

Há muitos que preferem sempre efetuar uma instalação limpa do Windows, eu também sempre que possível prefiro uma instalação limpa, mas no caso do Windows 10 posso dizer que desde a sua primeira versão Preview venho sempre atualizando a versão no disco rígido do PC de testes e jamais notei nenhum problema digno de nota, até mesmo como uma forma de avaliar o procedimento. Porém, sempre que atualizo para um novo Build removo os arquivos da instalação anterior (o que pode ser feito pelo utilitário Limpeza de Disco ou pelo CCleaner) e faço uma desfragmentação completa da partição (este último passo não é necessário caso você utilize um SSD).

As poucas novidades

Após a finalização da atualização, podemos observar que a tela de login teve o seu design levemente alterado.



Assim como o menu Iniciar mostrado na foto de abertura desta postagem, o modo Continuum agora também apresenta um efeito de transparência.



Agora o Windows Update funciona como se fosse um cliente P2P e permite obter as atualizações diretamente de outros PCs pela Internet e/ou pela rede local e não somente dos servidores da Microsoft. Isto é uma boa para pequenas redes que não contam com um servidor de atualizações (WSUS) dedicado.



A disponibilização de novas versões de Preview foi integrada no próprio Windows Update.



Dependendo do tema que estiver aplicado no Windows, o visual e o comportamento dos softwares ModernUI (como o applet Settings à esquerda) fica praticamente idêntico ao dos softwares desktop tradicionais - este é um bom exemplo da maturação do projeto.

Jogo dos sete erros: qual é a aplicação ModernUI e qual é a desktop?


Outra melhoria está no utilitário gerenciador das múltiplas áreas de trabalho: ele agora também permite alternar entre tarefas.



No Build 10041 o Internet Explorer ainda está presente, mas continua sendo possível testar o EdgeHTML (motor de renderização do novo navegador baseado no projeto Spartan) da mesma forma que na versão Preview anterior: abra o Internet Explorer e na caixa de endereço digite about:flags. No segundo item (“Enable Experimental Web Platform Features”) selecione Enabled e reinicie o navegador.



Já quanto a assistente Cortana, ainda não foi desta vez que a mesma está disponível no Brasil. Quem sabe no próximo Build...

Compatibilidade

Assim como já havia acontecido no Build 9926, dos softwares que eu utilizo apenas o Kaspersky Antivírus 2015 continua incompatível.



Já o imortal Visual Basic 6 continua firme e forte! :p 



Quanto à compatibilidade com drivers de dispositivos, o Windows 10 já vem com uma grande coleção de drivers nativos que funcionam muito bem. Nos testes o sistema também se mostrou compatível com todos os drivers para o Windows 8.X e 7 que eu instalei, como os da placa de vídeo (Nvidia GeForce 9600 GT), do chipset (Intel P45) e do subsistema de áudio (Realtek HD).

Conclusão

O Windows 10 Build 10041 se mostrou muito estável, mantendo a mesma boa forma que já vinha sendo demonstrada nas versões Preview anteriores, sem nenhum problema digno de nota. Quanto à performance, o sistema rodou liso no meu PC de testes montado em 2009 (basicamente, um Core 2 Quad Q6600, 4 GB de RAM DDR2 e placa de vídeo Nvidia GeForce 9600 GT), logo os requerimentos de sistema oficiais são bastante realistas.

Para finalizar, é perceptível que o Windows 10 já entrou na fase final do seu ciclo de desenvolvimento e podemos verificar no Build 10041 que a Microsoft está concentrando esforços na estabilidade e usabilidade do sistema. Um exemplo disto é uma maior coerência entre as aplicações ModernUI (as quais são inicialmente voltadas para tablets e dispositivos com touch screen) e as desktop clássicas, onde a utilização das primeiras pela “turma do mouse e teclado” vem sendo dramaticamente melhorada ao longo das versões Preview disponibilizadas e mesmo em relação ao Windows 8.1. Tudo indica que a Microsoft realmente conseguirá manter a sua previsão de lançamento do sistema para o início do segundo semestre.

Veja também:

Comentários

  1. O sistema realmente está se estabilizando cada vez mais, ficando com sua carona e com seu jeitão, porém existiu um retrocesso no ícone da lixeira nesse build. De resto o Windows 10 tem se mostrado, cada vez como melhor Windows já lançado.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Segundo a Microsoft ainda haverão alterações no pacote de ícones. Particularmente até que gostei deles, apesar da reclamação ser geral.

      Excluir

Postar um comentário