Um olhar no Office gratuito que virá com o Windows 10

Nesta postagem darei uma pincelada sobre as versões Preview das edições compactas e gratuitas do Word, Excel e PowerPoint que acompanharão o novo Windows 10. Convido-os a conferir a análise, cuja conclusão de certa forma é surpreendente!


Obtendo os aplicativos

As versões Preview dos softwares estão disponíveis na loja oficial de aplicativos do Windows 10 Build 9926. Para facilitar, deixo aqui os links diretos para instalar o Word, Excel e PowerPointNesta versão os softwares adotam o conceito Modern, sendo voltados para telas touchscreen, mas felizmente os refinamentos trazidos pelo Windows 10 na execução de tais aplicativos permitem que eles sejam confortavelmente utilizados também pela turma do mouse e teclado.

Word

O veterano editor de textos da Microsoft ganhou uma versão que inclui todos os recursos que a grande maioria de nós efetivamente utilizamos. Todas as principais funções e opções de formatação estão presentes, de forma idêntica ao que estávamos acostumados com a versão “completa” do software.

Eis o Word em versão compacta


Criando uma tabela – os recursos de formatação são os mesmos


O corretor ortográfico e demais funções de revisão também estão presentes


Quanto à compatibilidade com arquivos e formatos, esta versão do Word é nativamente compatível apenas com arquivos .docx (gerados a partir do Word 2007). Para arquivos no formato anterior .doc (até o Word 2003) o software permite abri-los, mas apenas os edita após serem salvos no formato .docx.



Para abrir demais arquivos de texto (como os arquivos .odt do Libre/OpenOffice) os mesmos devem ser enviados aos servidores da Microsoft para serem processados e devolvidos em um formato reconhecido pelo aplicativo - procedimento análogo é feito para as impressões. A Microsoft jura com os dois pés juntos que os arquivos enviados são excluídos dos seus servidores imediatamente após serem processados.

Tela que é exibida quando algum formato não suportado nativamente for aberto


Finalmente, uma limitação que é comum aos três aplicativos (pelo menos nesta versão Preview) é que somente um arquivo pode ser aberto por vez: para abrir um segundo arquivo o primeiro deve ser obrigatoriamente fechado.

Excel

O Excel é praticamente uma unanimidade entre as planilhas eletrônicas. Assim como o Word, o Excel compacto conta com as principais funções e fórmulas.



Como expliquei na avaliação do Word, quando se tenta abrir um novo arquivo (com outro já aberto) o Excel também exibe a tela para salvar o arquivo atualmente aberto.



Esta versão suporta nativamente arquivos .xlsx (Excel 2007 e posteriores). Arquivos .xls devem ser salvos primeiro no formato .xlsx para poderem ser editados. Da mesma forma, para abrir arquivos menos comuns (como os arquivos .ods do Calc) e para impressões esta versão do Excel faz uso dos servidores da Microsoft.



PowerPoint

Similarmente, o PowerPoint compacto conta com os principais recursos da sua contraparte tradicional.



Assim como os seus dois irmãos, esta versão do PowerPoint suporta nativamente apenas arquivos .pptx. Arquivos de apresentações (.pps) e demais tipos compatíveis devem ser processados nos servidores da Microsoft. Também só é possível abrir uma apresentação de forma simultânea.



Conclusão

Sem dúvida que o Word, Excel e PowerPoint compactos são produtos muito interessantes e que suprirão uma lacuna que sempre existiu nos sistemas operacionais Windows. Com as funções que a maioria esmagadora dos utilizadores tradicionais de suítes Office necessitam, promovem uma ótima experiência out of the box e são capazes de suprir os cenários de utilização básica e intermediária. Logicamente que usuários mais avançados ou mesmo mais puristas podem sentir-se incomodados com algumas das limitações destas versões, e para este público sempre há a alternativa do Office Home & Student, de uma assinatura do Office 365 ou mesmo de uma suíte alternativa como o LibreOffice (por que não?).

Pessoalmente acho que a única limitação realmente relevante é a da edição de apenas um arquivo de forma simultânea, caso a Microsoft decida removê-la a experiência dos produtos seria ainda mais interessante. Atualmente utilizo o Microsoft Office 2013 Professional em função de tê-lo recebido através da minha antiga assinatura Technet. Como a minha utilização é bastante básica, normalmente somente para digitar textos (como os artigos para o Blog em função do maior conforto e pelo bom revisor ortográfico) e fazer planilhas simples, poderia utilizar as versões compactas do Word e do Excel tranquilamente. Sem medo de estar exagerando, acredito que este é o uso típico que mais de 90% das pessoas fazem de um pacote Office, o que torna esta iniciativa da Microsoft bastante válida e é mais um exemplo de como a empresa realmente está se reinventando.

Veja também:

O Build 9926 do Windows 10 mostra que o sistema segue no caminho certo

Comentários