RetroTeste - A batalha das “podreiras”

Reuni as placas de vídeo mais básicas da minha coleção para um embate e descobri que há uma pequena joia entre elas. Confira como foi!


Antes dos resultados farei uma breve apresentação das concorrentes.

Trident TGUI9440-3 PCI

Lançada em 1994, esta série foi uma das primeiras da empresa para o barramento PCI. A placa conta com 1 MB de memória EDO de 80 MHz e interface de 32 bits. O chip também conta com registradores de 32 bits.


Trident TGUI9680-1 PCI

Apresentada no ano seguinte, nesta geração a interface da memória e os registradores do chip foram ampliados para 64 bits, mantendo a memória EDO de 1 MB acessada a 80 MHz.


S3 Trio 64 PCI

Introduzido em 1994, o chip Trio é uma evolução da série anterior da empresa (a Vision 800) com o RAMDAC e o gerador de frequência integrados. Este modelo possui 1 MB de memória EDO acessada a 64 bits e 57 MHz.


S3 Trio 3D/2X AGP

Sucessor da série ViRGE, o Trio3D é o primeiro chip da S3 a ter suporte ao barramento AGP (2X neste modelo). Este chip possui registradores e a interface de memória de 128 bits, com os 4 MB SGRAM sendo acessados a 83 MHz. Foi lançada em 1999.


ATI Rage IIC AGP

Diretamente de 1996, este chip possui suporte ao AGP 2X e conta com 4 MB de memória SDR acessada a 64 bits e 83 MHz. É compatível com o DirectX 5.0.


ATI Rage XL PCI

A XL é uma variação de baixo custo da família Rage 3. Os seus 8 MB de memória SDR possuem interface de 64 bits e 83 MHz, e o chip suporta o DirectX 6.0 e o OpenGL 1.1. Foi lançada em 1998.


O driver da ATI identifica este chip como “XPERT 98”

Os testes

O rol de avaliações foi executado, como sempre, com a plataforma oficial de testes do blog.


Dentre os jogos tive que remover o Doom, que apresenta uma oscilação de resultados sem nenhum sentido (por exemplo, não há como uma Trident 9440 ficar à frente de uma Voodoo4 como ele apontou em um dos testes). Suspeito que a sua antiga engine fique meio “perdida” em função do alto desempenho do Athlon Thunderbird, o processador de testes.


E a vencedora é a… ATI Rage XL!

Pelo seu muito melhor suporte ao DirectX e OpenGL a Rage XL mereceu a vitória com méritos. Como é possível observar na galeria de testes das placas de vídeo antigas, ela não fica muito distante da Nvidia Riva 128 (em alguns testes até a superou) custando infinitamente menos.

O seu rendimento em 2D também foi muito bom, o que faz dela capaz de rodar com folga qualquer jogo para MS-DOS. Geralmente ela é encontrada apenas na versão PCI, o que aumenta o leque de compatibilidade com placas-mãe. 

Fica a dica para quem quiser montar um belo retro PC, mas sem gastar um rim em uma placa de vídeo antiga. 😉

A Rage XL é uma plaquinha boa e barata

Deixo uma menção honrosa para o desempenho 2D das placas S3, principalmente a Trio 3D. Ela é uma boa pedida caso o objetivo seja rodar apenas este tipo de jogo para MS-DOS, uma vez que de “3D” ela não tem nada.

Por fim, acho que nem preciso dizer que as Trident avaliadas aqui devem ser evitadas, ainda mais por serem encontradas praticamente no mesmo preço da Rage XL.

Até a próxima!

Comentários

  1. Muito bacana esse comparativo para nós que gostamos de 486 e DOS.
    Eu acho que já tenho uma caixa cheia dessas placas de video, a maioria PCI e algumas ISA e AGP.
    Minha mais recente aquisição foram duas
    ATI, uma 3D Rage II + DVD 2Mb, e a outra uma 3D Rage IIC de 4Mb.
    Dentre as S3, tenho uma Virge, algumas Trio 64 e outras S3 diversas.
    As Trident uso para testar MBs e também tenho uma legalzinha, uma ISA TVGA9000i que funciona tanto em 8 quanto em 16 bits.
    Agora to longe de vossa excelência aí que tem uma Voodoo!!!! kkkk

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aqui as Trident também são cobaias para testar placas-mãe desconhecidas.... kkk
      Vou ver se consigo obter uma Blade 3D (a topo de linha da empresa) para a coleção.

      Excluir
    2. Minha ultima aquisição que chegou esta semana é uma Cirrus Logic GD5428 VLB que vou usar em um 486 DX4 100.

      Excluir
    3. E como está o mercado de hardware antigo aí na terra do tio Sam? Aqui está complicado, tudo caro e em muitos casos os componentes são vendidos como "sem teste e sem garantia". Se fosse barato até dava para arriscar, mas com esses preços sem chance!

      Excluir
    4. Aqui não esta muito diferente. As vezes eu tenho sorte porque fico de olho no Ebay que praticamente é uma das poucas opções de compra. Tive sorte com umas placas de leilão, também "sem teste e garantia". Consegui três placas 486 boas e uma 386 que não consegui fazer funcionar.
      Processador Intel 486 esta bem caro, mas o lado bom é que se estivesse barato, os urubus de "scrap gold" iriam destruir muitos destes.
      A gente que coleciona, tem que contar com a sorte.
      O Facebook tem o Marketplace que acompanho, e um dia apareceu uns monitores TRC perto de casa. Cheguei no local e estavam do lado de fora do deposito, todos embalados em caixas e haviam tomado chuva pois estavam retirando do deposito. Perguntei pro cara quanto era, ele respondeu: É gratis! Leve quantos quiser! Vixi! fiz a festa! Peguei três, dois CRT e um LED e pensando no que a mulher iria dizer... Quando cheguei em casa falei pra ela e ela disse: "Tudo bem". Essa foi a cereja do bolo. Os três estão funcionando e inclusive um é novo. Todos tela 4:3. Foi uma baita sorte!

      Excluir
  2. Michael, eu tenho procurado drivers de video para DOS mas não tenho encontrado.
    Li um artigo dizendo que não é necessário instalar estes drivers porque o jogo DOS já tem ele embutido. É isso mesmo? Neste caso, e se a placa de video for posterior ao jogo?

    https://forum.vcfed.org/index.php?threads/video-card-drivers-for-dos.38629/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isso, no MS-DOS não precisa de drivers. São as próprias aplicações que trazem drivers para os dispositivos compatíveis, como é o caso das placas de som. Outro exemplo são os primeiros títulos Glide para DOS, quando os próprios jogos detectavam se havia uma placa Voodoo instalada a ativavam o suporte necessário.

      Excluir

Postar um comentário

Mais lidas da semana

286 turbinado #6

As idas e voltas da tecnologia

Pentium versus 5x86

Adeus Gotek!