Desbloqueando o Semprão

Atendendo a pedidos consegui desbloquear um núcleo extra do Sempron 145. Veja como foi!


Quando fiz a apresentação do Sempron 145, que é um dos últimos processadores de núcleo único, o pessoal pediu para eu ver se conseguia desbloquear um núcleo extra do simpático chip. Missão dada é missão cumprida! 👊

Como a placa-mãe usada nos testes com o Sempron não possuía o recurso de desbloqueio, decidi testá-lo em conjunto com a Asus M4A89GTD PRO/USB3 que é a placa do projeto AMD Box.

O Sempron 145 instalado na Asus M4A89GTD PRO/USB3

O utilitário de configuração desta placa traz uma opção chamada de “Asus Core Unlocker”:


De fato, bastou apenas ativar a opção, salvar e reiniciar o PC para o humilde Sempron 145 se “transformar” em um Athlon II X2 445. 😎


Não houveram registros de instabilidades durante os testes, o único detalhe percebido foi que com o segundo núcleo ativado não foi mais possível usar o modo de dois canais no acesso aos módulos de memória. Tentei vários ajustes no setup da placa mas nenhum deu resultado.


Uso geral

Antes de prosseguirmos gostaria de compartilhar o novo visual do sistema de testes do Discoringa bombado, o disco usado nos testes. 🃏



Certamente que o sistema operacional fica bem mais responsivo com dois núcleos. Entretanto atividades como ver vídeos no VocêTubo ainda demandam bastante do pobre chip, e abrir outros softwares ou fazer demais tarefas simultaneamente geram engasgos na mídia sendo reproduzida – algo similar ao que acontece com o meu Ryzen 9 3950X no Windows 11 em conjunto com o TPM fanfarrão da AMD… 😒



Benchs

Exceto a já citada placa-mãe, os componentes dos testes com o Semprão desbloqueado foram os mesmos: placa de vídeo GeForce GTX 1070, 8 GB de RAM DDR3-1600, SSD Rise Mode de 960 GB SATA-600 (o Discoringa bombado) e o sistema operacional Windows 10 Pro 21H2.

Curiosamente a diferença média de performance ficou em torno dos 50%, um aumento praticamente linear com a inclusão de mais um núcleo.


Em relação aos demais chips já testados pelo blog não houveram surpresas, com o Semprão desbloqueado ficando a frente apenas da sua versão capada. Em breve espero poder testar mais chips de um e dois núcleos para comparação.

Jogos

Uma boa parte dos jogos do meu rol de testes não rodaram pela falta de certos conjuntos de instruções no chip, mas nos que rodaram o desempenho foi medonho. Tentei subir o nível de detalhes gráficos o máximo possível (sempre em 1080p) de modo a dar mais trabalho para a GTX 1070 e tentar desafogar um pouco o pobre Semprão, sem sucesso. 

No vídeo é possível claramente perceber o enorme gargalo introduzido pelo processador, que fica a 100% de uso o tempo todo:


Enfim, as demandas computacionais atuais são muita areia para o caminhãozinho de chips como o Sempron 145, desbloqueado ou não. Entretanto, ele é uma boa opção para montar um retro PC com o Windows XP para rodar jogos da época, além de emuladores de consoles antigos.

Nesta aplicação os seus pontos positivos são a arquitetura refinada (K10), o baixo consumo elétrico e aquecimento (qualquer cooler xing-ling dá conta dele tranquilo), além da compatibilidade com uma plataforma relativamente atual (AM3), uma vez que a oferta de placas-mãe e módulos DDR3 no mercado de usados ainda é bem razoável.

Até a próxima!

Comentários

  1. Ótimo post! Aposto que este Athlon II x2 foi transformado em Sempron por algum defeito na habilitação do dual-channel (lembrando que o controlador de memória já era no processador). Acho que este Athlon II x2 ainda seria útil hoje com Windows 7 ou 8.1, com 8GB de memória RAM e um SSD para uso básico como navegar na internet, mandar e-mail e jogos antigos, até 2010 mais ou menos (GTA 4, NFS Pro Street, Medal of Honor Airborne, por exemplo). Eu uso um Pentium E5700 (Foi atualizado por um Core2Duo E7400 achado no lixo kkk') com 4GB de memória RAM e HD de 320GB de notebook com Windows 7 para acesso a internet, jogos antigos, e esse PC atende bem a família aqui em casa.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O W10 roda bem em Core 2 Duo e Phenom II segundo meus testes.
      O Athlon X2 não testei pq nunca tive, mas deve ter um pouco mais de dificuldade, um pouco só, sendo Dual Core ja da pro gasto, agora o Semprom single core realmente não dá, obsoleto na na década passada.
      O bom é que Dual Core são mais fáceis de overclock que os Quad pra cima, então dá uma pequena sobrevida ao sistema caso a grana esteja curta.

      Excluir
    2. Eu rodei Windows 7 com um Opteron 180 (Equivalente a Athlon x2 4800+ de socket 939) e rodava bem o Windows 7. Era espetado numa placa-mãe Asus A8v com 4GB de memória RAM DDR400, HD de 320GB e placa de vídeo ATI HD 4650 AGP.

      Excluir
    3. Já rodei o Windows 7 em um Athlon 64 X2, 4 GB de RAM, Asus A8V e uma GeForce 6800 AGP. Rodava bem.

      Excluir

Postar um comentário

Mais lidas da semana

RIP IBM