Aos órfãos do Windows 7

Você é um dos que usam o Windows 7 e que agora está com uma sensação de abandono? Confira algumas sugestões do que fazer!


Se você não estava perdido em uma ilha deserta, certamente já deve ter ouvido falar que o suporte ao veterano Windows 7 foi encerrado pela Microsoft nesta semana, e desta forma o mesmo não mais receberá atualizações de segurança. E em uma Internet que mais parece um campo minado, com uma profusão de ataques cibernéticos, softwares maliciosos e toda a sorte de golpistas virtuais, usar um sistema descontinuado não é uma opção.

Mas o que fazer? Abordo aqui algumas possibilidades de caminhos de atualização aos que possuem o Windows 7 como o sistema operacional do dia-a-dia.

O maravilhoso mundo Microsoft

Caso você tenha uma licença genuína do 7, a boa notícia é que a Microsoft ainda permite atualizar para o Windows 10 usando a mesma chave de ativação, através de uma ferramenta chamada Media Creation Tool, da própria Microsoft.

Windows 10

Já se a sua licença do 7 for a Capitão Gancho, ainda assim é possível instalar o 10, porém o sistema ficará sem ativação e exibirá uma pequena marca d’água no canto da tela como mostrado na imagem abaixo. Aliás, é preferível usar o sistema desta forma a comprar aquelas chaves de ativação baratinhas (e ilegais) que muitos “youtubers de sucesso” recomendam. Não caiam nessa.


Enfim, continuar no mundo Windows talvez seja a melhor alternativa aos que buscam uma menor curva de aprendizado e adaptação. Mas se você, assim como muitos outros, detestar o Windows 10 há outras alternativas viáveis.

Pinguim superpoderoso

Se você acha que o Linux ainda é um sistema operacional para nerds sem vida sexual, está na hora de rever os seus conceitos. A nova safra de distribuições como o Ubuntu (e derivados) e o Mint está bastante evoluída, e em certos pontos estão até superiores ao próprio Windows – recentemente eu instalei o Ubuntu 19.10 no meu PC principal e não precisei ir atrás de um driver sequer, coisa que eu nunca tinha visto em qualquer versão do Windows.

Ubuntu 19.10

O grande ponto a ser considerado no Linux são as aplicações. Apesar dos softwares livres cumprirem bem o seu papel (tais como o LibreOffice e o GIMP), nem todos os softwares “for Windows” estão disponíveis e rodá-los através de uma camada de emulação (como o Wine) não é algo trivial para os iniciantes. Uma possibilidade é aproveitar o velho Windows 7 em uma máquina virtual desconectada da Internet e rodar estas aplicações neste ambiente protegido, ou então manter o sistema em dual boot e rodar o 7 sem uma conexão ativa – nesta postagem eu mostro como criar um dual boot entre o Ubuntu e o Windows 10, entretanto para o 7 o procedimento é o mesmo.

Nos jogos também há algumas limitações. Embora o cliente do Steam funcione maravilhosamente bem no Linux e há cada vez mais títulos que usam as APIs OpenGL e Vulkan que rodam nativamente no sistema (logo farei uma postagem sobre isto), muitos jogos AAA em DirectX não funcionarão, isso é fato – se você usa o PC mais como videogame, talvez seja melhor partir para o Windows 10 mesmo. Não vou te iludir.

Vale ressaltar que uma migração para o Linux requer um pouco de planejamento, para minimizar as chances de o velho Murphy aparecer. Quanto à distribuição a ser instalada, teste algumas e use a que você mais se adaptar. Na supracitada postagem eu fiz o teste em uma máquina virtual do VirtualBox, porém você pode também criar um pendrive e testar as distribuições no modo Live, o que é bom para ver como as mesmas se comportarão com o hardware da sua máquina.

De um modo geral, considero que o Ubuntu e o Mint (principalmente com a interface Cinnamon) sejam as distribuições mais amigáveis atualmente, mas vai do seu gosto. Aquelas baseadas no KDE como o Kubuntu também podem ser boas pedidas.

O encanto da maçã

Como geralmente as máquinas com o Windows 7 já possuem uma certa idade (eu disse geralmente!), a atualização do sistema operacional também pode vir acompanhada de uma troca de máquina.

Se você tiver bala na agulha para comprar o caro hardware Apple (e nem estou falando do insano Mac Pro ralador de queijo, pois esse só o próprio Tim Cook tem condição de comprar), o macOS também é um excelente sistema operacional – mas esqueça gambiarras como o chamado “Hackintosh”, pois é garantia de dor de cabeça.

macOS

Entretanto o sistema da maçã sofre das mesmas limitações do Linux com os softwares “Windows only” e jogos, e a solução também é a mesma: o velho Windows 7 pode ser aproveitado em uma máquina virtual ou em dual boot, que no Mac é configurado pelo utilitário Boot Camp. Sempre desconectado da Internet, é claro.

Para finalizar, o Windows 7 foi um ótimo sistema operacional, mas é hora de deixá-lo descansar. Há muitas alternativas viáveis, porem você precisa sair da inércia. 😉

Comentários

  1. Salve, Michael! Apenas uma ressalva: depois de um bom tempo, partir para o Hackintosh já não é tão penoso quanto antes. Não chega a ser "plug and play", mas o processo de instalação tem se tornado cada vez menos trabalhoso a ampliação da compatibilidade do software com os hardwares existentes no mercado (inclusive montar um Ryzentosh, que era um trabalho bem masoquista há algum tempo atrás, parece que já está mais fácil). E uma vez vencida uma eventual dificuldade na instalação, é só alegria! Nem que seja por diversão, sugiro dar uma pesquisada ;)

    ResponderExcluir
  2. Tenho um Core2Duo E7400 (velho socket 775, claro!) com 4GB de Memória DDR3 e 320GB (HD de notebook) e uma Geforce GT 520 e uma impressora com 13 anos de funcionamento. O Windows 7 atende perfeitamente a necessidade para este PC de uso casual, isto é, internet e alguns jogos antigos aqui e ali. Mesmo o Windows 7 não tendo mais suporte, pretendo deixá-lo como está neste PC. Sei que os softwares "usuais" tipo Chrome, Firefox, Anti vírus, etc. vão disponibilizar versões para o Win7 por algum tempo. Quem sabe mais pra frente eu coloque um SSD e mais 4GB de memória e migre para o Windows 10 nesse computador... No mais, ótimo artigo como todos do site! Abração!

    PS: Na minha opinião os melhores Windows foram o XP seguido de perto pelo Windows 7.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tranquilo. Só não pode fazer transações bancárias nesse PC.... rsrsrs
      PS: claro que tudo depende do uso e das aplicações, mas o Linux seria uma boa pedida para esse PC guerreiro.

      Excluir

Postar um comentário