Projeto 3dFX (Parte 5 – Overclock e benchmarks modernos)

Para encerrar o Projeto 3dFX, faltava submeter o processador AMD FX 8300 à suíte de benchmarks modernos para compará-lo com o sucessor Ryzen, bem como tentar tirar mais do mesmo com overclock. Confira os resultados!


O processador 8300 é uma variação com uma menor dissipação térmica (TDP de 95 W) dos modelos de oito núcleos da família FX, podendo desta forma ser utilizado em qualquer placa-mãe AM3+, mesmo as mais baratas baseadas no antigo chipset AMD 760G que geralmente contam com circuitos reguladores de tensão com um menor número de fases.

Originalmente a sua frequência varia de 3,3 a até 4,2 GHz e as demais informações técnicas podem ser vistas pelo software CPU-Z:


Recapitulando, a configuração completa do Projeto 3dFX pode ser conferido na Parte 1, a montagem está na 2 e os benchs clássicos estão na 3, enquanto que na quarta parte eu demonstro algumas dicas de como rodar jogos antigos.

Overclock

Decepção. Esta é a palavra que melhor resume as tentativas de overclock feitas com o meu exemplar do FX 8300. Já havia visto processadores desta família atingirem 4,5~4,6 GHz sem muitas dificuldades, mas não foi o que ocorreu aqui: o melhor que consegui foi 3,9 GHz em todos os núcleos, conforme mostrado pelo CPU-Z. Qualquer coisa acima disto havia instabilidade, mesmo aumentando a tensão de alimentação para até 1,4 V.

Realmente, nem sempre levamos sorte na loteria dos processadores.


Tentar subir a frequência da RAM também foi uma decepção, visto que o Projeto 3dFX conta com um kit Corsair Vengeance DDR3-2400. O meu 8300 somente funcionou estavelmente com a memória rodando a 1866 MHz, que é a sua frequência padrão.


Resultados

Como já era esperado, este overclock fajuto trouxe ganhos discretíssimos, não justificando o seu emprego. Em alguns testes single core/thread houveram até perdas, tendo em vista que a frequência turbo original do processador é de 4,2 GHz, acima dos 3,9 GHz do overclock.

Por algum motivo desconhecido o V-Ray GPU não rodou de jeito nenhum na Radeon HD 7970.

Teste Padrão Overclock Diferença
PCMark 10 (Score) 2731 2736 0,18%
3DMark Time Spy (Score) 2584 2627 1,64%
3DMark Fire Strike (Score) 7192 7575 5,06%
3DMark Sky Diver (Score) 18738 20211 7,29%
3DMark 11 (Score) 10092 10583 4,64%
Cinebench R15 CPU (CB) 526 618 14,89%
Cinebench R15 CPU Single Core (CB) 99 91 -8,79%
Cinebench R15 OpenGL (FPS) 77,43 76,26 -1,53%
CPU-Z Multi Thread (Score) 1327,2 1574,2 15,69%
CPU-Z Single Thread (Score) 237,1 230,5 -2,86%
7-Zip Multi Thread (MIPS) 25949 28944 10,35%
7-Zip Single Thread (MIPS) 3497 3912 10,61%
Unigine Valley (Score) 1837 1837 0,00%
Unigine Superposition (Score) 6070 6071 0,02%
V-Ray CPU (Segundos) 235 272 13,60%
V-Ray GPU (Segundos) - - -
Handbrake (Segundos) 1020 1020 0,00%

Em comparação com o Ryzen (visite a página de benchmarks modernos para conferir as tabelas comparativas), os resultados dos testes que usam um único core/thread e os números do Handbrake mostram a gigantesca evolução que a AMD conseguiu obter. Mesmo em relação ao Ryzen 7 1700 (que roda a apenas 3,0 – 3,7 GHz) a diferença é abissal. Comparar com o 2700X já seria covardia. 😲

Comentários

  1. Bah, que pena não ter conseguido um overclock melhor, foi premiado ao contrário na loteria do silício. Sempre fico me perguntando como teria sido se a AMD ao invés de trocar completamente a microarquitetura tivesse seguido evoluído a K10. Poderia, e certamente ainda perderia pra Intel, mas também certamente não teria passado a vergonha que passou com os Bulldozer.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Talvez nem precisasse ter evoluído tanto, com uma atualização de litografia e consequente aumento da frequência certamente os Phenom II teriam se saído melhor.

      Excluir
  2. Uma dúvida, vale a pena trocar um conjunto Core2Duo por um conjunto FX 8300? Ou pelos valores já é melhor migrar logo para os Ryzen?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sem dúvida que um FX 8300 será muito melhor do que um Core 2 Duo, mas o problema é que ele é de uma plataforma morta - soquete AM3+ e memória DDR3.

      Os Ryzen de primeira geração estão com preços bem razoáveis, e com o lançamento da terceira geração os preços das anteriores deverão cair mais ainda. Nesta situação, acredito que um Ryzen 5 (seis núcleos e doze threads) seja um bom custo x benefício, sem falar da possibilidade de expansão futura com o soquete AM4.

      Excluir

Postar um comentário