Projeto 3dFX (Parte 4 – Rodando jogos clássicos)

Na quarta parte do Projeto 3dFX mostrarei uma ferramenta muito boa da Microsoft, que permite rodar jogos e programas antigos no Windows XP. Confira!


Recapitulando, até o momento a série Projeto 3dFX já teve três partes:

  • A apresentação dos componentes foi feita na Parte 1;
  • A montagem foi demonstrada na Parte 2;
  • Os benchmarks clássicos estão na Parte 3.

Nesta quarta parte usarei como demonstração o clássico absoluto Need For Speed II SE, que é um dos jogos de corrida que mais joguei na vida, atrás apenas do Ayrton Senna´s Super Mônaco GP II do Mega Drive e do Enduro do Atari 2600. Sim, estou ficando velho. 😃

O NFS II SE até instala sem problemas, porém inicialmente não funcionou de jeito nenhum (nem mesmo com renderização por software), mesmo no modo de compatibilidade com o Windows 95 e como administrador.

Era assim que obtínhamos jogos originais no mundo pré-Steam

Talvez poucos saibam, mas a Microsoft produziu uma ferramenta muito interessante para rodar softwares antigos em versões mais recentes do Windows, chamada de Application Compatibility Toolkit, ou ACT. No caso do Windows XP ela está presente na pasta Support/Tools da sua mídia de instalação.


Eis a interface principal da ferramenta:


Para criar configurações personalizadas para uma aplicação, vá ao menu Database – Create an application fix.  Selecione a segunda opção, como mostrado na imagem abaixo:


Entre com o nome do esquema da configuração.


Aponte para o executável da aplicação. Aqui utilizei o NFS2SEA.EXE, que é a versão (executável) em Glide do NFS II SE.


Aqui devem ser selecionados os tweaks que serão aplicados sempre que o software indicado for executado. No caso do NFS II SE devem ser selecionados os seguintes:

  • CorrectFilePaths;
  • EmulateGetDiskFreeSpace;
  • GlobalMemoryStatusLie.


Nesta tela você pode manter na lista somente o executável da aplicação.


Processo concluído. Você já pode testar o funcionamento da aplicação pelo botão Test Run.


As configurações da aplicação foram adicionadas. Não se esqueça de salvar o arquivo de banco de dados do ACT através do menu File – Save ou Save As.


Para rodar a aplicação, clique com o botão direito sobre a mesma e selecione Test Run.


A versão normal do NFS II SE (com renderizador por software) funcionou perfeitamente, porém a versão que usa o Glide congela instantes depois de ser iniciada. Após alguma pesquisa descobri que o Glide dos drivers não oficiais das Voodoo pode dar problema justamente com jogos antigos, geralmente programados para usarem um conjunto de instruções específicas. 

Assim peguei o arquivo glide2x.dll diretamente do último driver oficial da 3dfx para o Windows 2000 e o copiei na pasta Windows\System32. Porém mantive as duas versões, usando uma ou outra conforme o jogo a ser executado (renomeando os arquivos). Como vimos na Parte 3, o driver Amigamerlin permite rodar jogos mais novos como o Quake III e o Unreal Tournament 99 no Windows XP.


Feito isso, o NFS II SE em Glide rodou de boa. Que coisa linda!


Trecho do vídeo de abertura. Se alguém da Ford quiser pagar o jabá, é só entrar em contato! 😎


O menu principal do jogo. Baita nostalgia!


O clássico NFS II SE rodando em Glide. Como na época eu nunca pude ter uma placa Voodoo, mato a vontade agora! Apesar de eu o ter jogado muito, sempre foi com renderização por software. 😧


Por fim, certamente é possível rodar muito mais jogos e aplicativos antigos usando esta metodologia. Fica a dica! 😉

Comentários

  1. Minhas sinapses entrarem em polvorosa vendo essas fotos do NFS II!
    Junto com o incrível, maravilhoso e delicioso salve-salve Grand Prix II eles são os jogos de corrida mais marcantes e que mais joguei na minha vida, tanto que consegui emprestado um volante e pedais só pra correr na pista Proving Grounds. Meu único objetivo era quebrar o record da pista com a McLaren F1 ou tentando vencê-la com o lindo de morrer Ford GT90, coisa que por óbvio nunca consegui, e acho que nunca na história do universo alguém conseguirá, pois como bem fala o Galvão "a física não permite".
    Claro que a versão que eu joguei era a normal, não a SE e muito menos usando uma Voodoo, mas isso em nada diminuiu a minha diversão, na verdade até prefiro a versão normal por causa da trilha sonora.
    E continuando a assunto capas e arte, o que é essa F-50 no CD!?
    Ah, e no meu tempo de youtube também ensinamos como rodar jogos que usam Glide em PCs modernos, mas nesse caso era pra jogar FIFA 98: https://www.youtube.com/watch?v=b9fRo1x_GZc

    Aquele abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Puxa, joguei muito também o GPII! Tanto que no meu 486 ele capengava, quando fiz um upgrade para o Pentium MMX ele passou a voar, imagina a minha felicidade! :-)

      E o FIFA 98, puxa, certamente ainda devo ter o CD dele guardado em algum lugar. Outro clássico!

      Excluir

Postar um comentário