Parabéns, IBM PC!

(Simplesmente imperdoável). Como pude deixar passar batida a data de 12 de agosto? Mas antes tarde do que mais tarde ainda, não poderia deixar de comemorar os 35 anos do lançamento do IBM 5150, máquina que redefiniu a nossa interação com a tecnologia. Enquanto que o Apple I foi o primeiro computador realmente pessoal do mundo e o Apple II foi o primeiro a ter sucesso comercial, o IBM 5150 marcou a história da humanidade por ter introduzido o conceito de padrão aberto como o conhecemos hoje. Se atualmente você pode fazer livremente upgrades no seu computador pessoal sem depender de uma única empresa como fornecedora (como nos aparelhos da Apple), saiba que foi o sucesso do IBM 5150 que tornou isto possível.



Lançado exatamente no dia 12 de agosto de 1981, o IBM 5150 (que ficaria conhecido simplesmente como IBM PC) marcou a rendição da big blue ao mercado de computadores pessoais. Desde sempre focada nos grandes e milionários mainframes e soluções corporativas, considerava os PCs como brinquedos para hobbystas. Mas o grande sucesso comercial do Apple II tirou a IBM da cegueira e a fez ver o grande filão a ser explorado no mercado dos “computadores para ter em casa”.

Na correria para chegar o quanto antes ao mercado, a empresa logo desistiu de projetar um padrão próprio e optou pelos chamados componentes de prateleira – nascia aí o conceito do padrão aberto. Como processador optou pelo Intel 8086, depois preterido pelo 8088 devido ao menor custo e pela menor complexidade da placa mãe, dado o barramento externo de 8 bits do 8088. Igualmente sem tempo para escrever um sistema operacional do zero, a IBM foi à caça de fornecedores externos. A primeira opção foi pelo CP/M-86 da Digital Research, sistema operacional mais popular da época e que tinha compilação para os processadores 8086/8088, porém desacertos comerciais (diz a lenda que o dono da Digital Research, Gary Kildall, certa vez foi passear de barco com a patroa ao invés de ir a uma reunião com representantes da IBM) fizeram a IBM recorrer a uma certa empresa obscura da época: a Microsoft.

A placa mãe original do IBM 5150. Fonte: Wikipedia

Sem ter nada a oferecer, Bill Gates e Paul Allen compraram o sistema operacional 86-DOS (também conhecido como QDOS - "Quick and Dirty Operating System", ou algo como "Sistema Operacional Rápido e Sujo") da Seattle Computer por meros 75 mil dólares (veja mais detalhes aqui). Após algumas melhorias feitas pelos programadores da Microsoft e da própria IBM, o sistema foi rebatizado como PC-DOS, nome que foi utilizado apenas nos PCs fabricados pela própria IBM, enquanto que para os clones ficou como MS-DOS. A partir da versão 2.0 o nome foi unificado para MS-DOS.

Com tudo pronto, o IBM 5150 chegou ao mercado com a seguinte configuração:

  • Processador Intel 8088 rodando a 4,77 MHz;
  • 16 KB a 256 KB de RAM;
  • Suporte a até duas unidades de disquete de 5,25” e 360 KB, e a gravadores de fita cassete;
  • Sistemas operacionais IBM-BASIC, PC-DOS 1.0 ou CP/M-86 (mais tarde este sistema operacional foi finalmente licenciado);
  • Preço inicial de 1.565 verdinhas, isto para a versão com apenas 16 KB de RAM.

E o resto é história. IBM 5150, nós te saudamos!

Finalizando, vale lembrar que o 5150 jamais foi lançado oficialmente no Brasil, devido à famigerada lei da reserva de mercado - o seu clone nacional mais próximo foi o Scopus Nexus 1600. Por este motivo é muito difícil achar um PC original da IBM por aqui.

Veja também:

Comentários

  1. Que ironia. A mesma IBM que criou um padrāo com arquitetura aberta perdeu mercado depois porque decidiu usar uma proprietária.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exatamente. O PS/2 foi o início do fim para a IBM no mercado de PCs.

      Excluir
    2. Depois meio que voltaram atrás, não? Lembro dos PS/ValuePoint, que eram basicamente PCs comuns. Os equipados com um i486SX-25 foram relativamente comuns aqui.

      Excluir
    3. Sim, eram basicamente os PS/2, porém sem as tecnologias proprietárias tais como o barramento MCA. Mas aí já era tarde para a IBM, que jamais conseguiu recuperar a supremacia no mercado de PCs.

      Excluir

Postar um comentário