Parabéns Mac!

Macintosh original: o computador que introduziu às massas a interface gráfica do usuário

Antes tarde do que mais tarde ainda, esta notícia eu não podia deixar passar em branco. No último dia 24 o Macintosh completou 30 anos! Isto mesmo, o velho e bom Mac já é trintão! Todas as nossas reverências a este simpático computador são merecidíssimas. Apesar de não ter sido o pioneiro no uso de uma interface gráfica para o usuário (creio que todo mundo já deve saber sobre a famosa visita de Jobs ao centro de pesquisas da Xerox em Palo Alto...), foi ele que levou este conceito às massas (trazendo o Windows na esteira), provando que um computador podia ser simples e amigável, sem exigir que o utilizador decore longos e complicados comandos, popularizando também o mouse.  Na onda das comemorações, o site IFixIt desmontou um Macintosh 128K, e até hoje impressiona a elegância do projeto e a atenção aos detalhes, de fazer inveja a muitos equipamentos atuais. A configuração básica do Mac original (o nome Macintosh 128K é uma alusão à quantidade de RAM) era a seguinte:

  • Processador Motorola 68000 rodando a 8 MHz;




  • 128 KB de RAM;
  • Unidade para disquetes de 3 ½” com capacidade de 400 KB;
  • Monitor CRT de 9” com resolução de 512 X 342.


Foi lançado com o preço de US$ 2495. Em valores corrigidos hoje custaria mais de cinco mil obamas!

Aliás, sobre a visita de Jobs ao PARC, cabe aqui citarmos uma incorreção histórica que se perpetua até hoje: de que Jobs e a Apple teriam “roubado” a Xerox, simplesmente copiando os conceitos da interface gráfica. Versão que ganhou força ao longo dos anos pois se dizia na época que Jobs adorava aquela frase famosa de Picasso: “Bons artistas copiam, grandes artistas roubam!”. Porém, conforme Steve Wozniak disse certa vez, a história não é bem assim:

"Steve Jobs made the case to Xerox PARC execs directly that they had great technology but that Apple knew how to make it affordable enough to change the world. This was very open. In the end, Xerox got a large block of Apple stock for sharing the technology. That’s not stealing outright."

Minha tradução livre:

“Steve Jobs deixou claro aos executivos da Xerox que eles tinham uma grande tecnologia, mas seria a Apple que saberia torná-la acessível o bastante para mudar o mundo. Aquilo foi muito transparente. No final, a Xerox ficou com uma grande quantidade de ações da Apple pelo compartilhamento da tecnologia. Isto não é propriamente um roubo.”

Apesar disso em 1989 a Xerox processou a Apple, mas perdeu a ação.

De qualquer modo, ficam nossos parabéns e agradecimentos ao velho Mac!

Comentários