Instalando o Windows 11 em um Phenom II

Sim, é possível instalar o novo sistema operacional do tio Nadella em hardware que não é oficialmente suportado. Confira!


Ambiente de testes

O PC utilizado neste ensaio é o CrossPhenom, o qual é baseado em um AMD Phenom II X6 1090T, placa-mãe Asus M4A89GTD PRO/USB3 (que não possui firmware UEFI, secure boot e muito menos a tensão pré-menstrual TPM 2.0) e duas placas de vídeo Radeon HD 7850 em um Crossfire maroto – falando nele, muito em breve este PC será reformulado. Aguarde!

A compilação do Windows 11 testada aqui é a 22000.132, a única que foi disponibilizada em uma imagem ISO pela Microsoft até o momento. A partir desta imagem foi gerado um pendrive de instalação com o software Rufus.

A instalação

Ao iniciar o PC pelo pendrive logo é exibido o aviso sobre a suposta falta de compatibilidade:


Mas vamos contornar isto! Feche esta janela para retornar ao início da instalação e clique em Avançar:


Clique no link Reparar o computador:


Em seguida abra a opção Solução de problemas:


E finalmente Prompt de comando:


Com o prompt aberto, entre com o comando regedit:



No editor de registro navegue até a chave HKEY_LOCAL_MACHINE\SYSTEM\Setup e crie uma nova chave com o nome de LabConfig:


Dentro da chave criada adicione os seguintes valores do tipo DWORD (32 bits), com cada um deles contendo o valor 1 em hexadecimal:

BypassTPMCheck
BypassRAMCheck
BypassSecureBootCheck



O resultado deverá ser este:


Terminado o processo, feche o editor de registro para voltar ao prompt e então rode o comando setup para abrir o software de instalação:



A instalação deverá prosseguir sem problemas:


Este é o novo tema visual do instalador do Windows 11:


Instalação concluída! 😁


Usando o sistema

Após a instalação do driver de vídeo todas as firulas visuais foram habilitadas:


Até mesmo o Crossfire maroto foi ativado! 😎


Como curiosidade instalei a nova ferramenta de verificação de compatibilidade do Windows 11. A parte do hardware foi beleza:


Mas o resto não foi bem assim: o legal é que o verificador avisa que o Phenão não é suportado no Windows 11… rodando o Windows 11! 😂


Por fim, dando os devidos créditos, esta postagem foi inspirada neste vídeo.

Muito em breve testarei em cacarecos mais antigos ainda. Até lá!

Comentários

  1. Eu tinha feito testes com o W10 em processadores mais antigos como Phenom X4 e Core 2 Duo, e funcionou perfeitamente, o W11 não seria diferente, já que a base é praticamente a mesma.

    Phenom X4 você encontra em abundância no Aliexpress entre 80-90 reais, os X6 são mais raros e mais caros, Core 2 Duo tbm ficam entre esses preços, acho que com um overclock básico fica com desempenho equivalente aos celerons atuais, 2/2 já bastam pra rodar o sistema bem, com 2/4 ou 4/4 o desempenho já é bom o suficiente para ter uma utilização normal e arriscar alguns jogos.

    Eu já assisti um vídeo de um Phenom X4 vs. I5 Sandy Bridge rodando GTA V, o Phenom se saiu melhor devido aos 4 cores nativos.

    Acho que um Phenom X6 vai ser uma mão na roda pro W11 rodar, só cuida com o aquecimento

    ResponderExcluir
  2. Eu gosto muito da linha Phenom, infelizmente foram ofuscados pelo Core 2 Duo e um bug que afetou a linha Phenom I, já a linha Phenom II são livers do bug, aliás, foi uma época difícil pra AMD, e mesmo assim, conseguiram entregar um produto de qualidade a preço bom, acho os Phenom melhor que a linha FX.

    ResponderExcluir
  3. Estou pensando em montar um PC com as peças internas 100% vindos do Aliexpress, montar um PC que seja barato com o mínimo possível de grana e utilizável para 2021 (que rode o W10/11 bem e arriscar alguns jogos da década passada), o Phenom X4 está no topo da minha lista, mais barato e mais abundante que Core 2 Quad no site.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nesta semana vou publicar um comparativo entre o Phenom II e o FX, mas adiantando um pouco, o maior problema dos Phenom hoje em dia é a falta de alguns conjuntos de instruções.

      Mas realmente, a microarquitetura K10 é muito mais eficiente do que a Bulldozer.

      Excluir
  4. Não entendo a existência dessas opções "BypassXXXCheck". Se o sistema não será suportado em hardware que não atenda os pré-requisitos, para que disponibilizar tais opções? Para depois não estarem mais disponíveis na compilação final? Ou para estarem e os usuários não conseguirem usar o Windows Update e terem um sistema inseguro (o inverso do que o W11 pretende ser)?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ou pior.... o que vai ter de software malicioso do tipo "destrava o Windows 11 em qualquer PC" não está no gibi.

      Excluir
    2. Isso é uma modificação do registro, uma modificação do windows PE, não é uma opção que a microsoft deu, e também tem como usar o PE do windows 10 para instalar o windows 11 o windows vai ser instalado como se estivesse sendo instalado o 10 mas quando o sistema reiniciar vai iniciar o 11, isso é uma opção caso a microsoft corriga essa falha no windows PE

      Excluir
  5. Isso também mostra o esgotamento da evolução da arquitetura x86, parece que chegamos ao limite de revolução, e daqui pra frente apenas evoluções menores, ente os anos 70 a 2000 vimos revoluções quase anualmente nessa arquitetura, porém a partir de 2010 parece que o freio de mão foi ativado, a única revolução dessa década mesmo foi o Ryzen, mas não pelo lado técnico, mas pelo lado histórico, já que só tivemos atualizações incrementais.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu acho que a tecnologia atual ainda tem muito gas por vários anos para o usuário domestico e micro empresas, e mesmo para a grande maioria dos gamers. Muita gente usa o Pc só para navegar na internet e outras coisinhas.
      A tecnologia chegou num ponto que supre bem às necessidades.
      Já para grandes empresas, provavelmente em alguns tantos anos, estará disponível a computação quântica, o processamento por luz, e as redes neurais com circuitos neuromórficos.
      Uma nova inteligência artificial que seja realmente inteligente, e não essa burra de agora.
      Os processadores estão praticamente no limite do desenvolvimento de acordo com a lei de Moore.
      Minha opinião.

      Excluir
    2. Há a eterna esperança do fim da monocultura no front dos desktops e servidores com ARM e, no futuro, RISC-V.

      Excluir
    3. Acho que o futuro será na arquitetura ARM, em vez do duopólio x86, ARM usa o mesmo licenciamento do VHS, faz quem quer, só pagar um pequeno royalite, a própria AMD (que era dona da Qualcomm até 2005) esta entrando nessa onda e fazendo parcerias, primeiro com a Samsung e agora com a Mediatek.

      Acho que em breve veremos um Ryzen ARM, depois da Apple ter feito muito sucesso com o M1, é questão de tempo da AMD e futuramente Intel entrar nessa tambem.

      Ate agora, a TSMC é a única empresa que faz os chips ARM em todo o mundo, usando uma única Lina de produção, que garante preços baixíssimos, com a desvantagem (quase nula) de não atualizar a litografia individualmente (pra garantir o preço baixo, ele atualiza para todos, a não ser que a empresa pague os custos de uma nova litografia). Imagino a Intel com suas fábricas investindo em ARM, ou até mesmo desenvolvendo um chip híbrido, que funcione em ARM e x86 num chip só (ou emulação), parece loucura, mas já acho que o futuro está caminhando para isso.

      Excluir
    4. A Intel não vai largar o osso do x86 tão cedo, mas pela primeira vez temos uma arquitetura que pode ameaçar seriamente ela no futuro, na computação pessoal, ela já começou a se mexer, os próximos chips da Intel usarão a mesma tecnologia de cores separados para desempenho e economia de energia, recurso existente a muito tempo na arquitetura ARM, a Intel é grande demais pra ser passada pra trás, porém ela já está prevendo o fim da supremacia x86 na computação pessoal e está se mexendo.

      Excluir
    5. A Intel está encurralada no x86 pela AMD com o Ryzen, e nos servidores com os Epic. Nos mobiles ela jogou a toalha (com o Atom) e não parece estar disposta a investir em ARM. Sem falar que ela perdeu a Apple também.

      Tanto que decidiu apostar no mercado de GPUs, com resultado incerto (particularmente tenho as minhas dúvidas de que ela vai conseguir peitar a Nvidia). Apesar do caminhão de dinheiro que ela tem, know-how não é algo que se consegue da noite para o dia.

      Excluir
  6. Nossa sério muito obrigado era isso que eu estava esperando

    ResponderExcluir
  7. Olha que interessante, o Rufus fará isso para nós editando o registro da mídia de instalação:

    https://github.com/pbatard/rufus/commit/b043db33e616c83f889b4d281ec5b5a3cede0e2d

    Pete é o cara.

    ResponderExcluir
  8. Estão usando também a opção "BypassCPUCheck", mas existe dúvida se faz efeito. Você conseguiu instalar sem ela, certo?

    ResponderExcluir
  9. Olá Michael!

    obrigado pelo tutorial! Mas fiquei na obrigação de dar meu feedback aqui.
    Realmente consegui instalar, mas dada os bugs bizarros que começaram a aparecer durante o uso(tela azul) que tive que fazer o rollback para o Windows 10, efim, mais uma vez obrigado pelo material.

    Abraço!

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Mais lidas da semana

286 turbinado #6