Rebuild #1.1 - Upgrades

Resolvi dar um “tapa” no pioneiro projeto Rebuild. Veja como ficou!



Como vocês podem conferir aqui, o primeiro PC Rebuild era baseado em um Intel 486 DX4 de 100 MHz e 8 MB de RAM. Pois bem, chegou a hora de dar uma “bombada” nele!

No lugar do DX4 entra o lendário AMD 5x86 de 133 MHz, que representa o ápice da microarquitetura dos 486. Ele será acompanhado pela placa-mãe PCChips M919 486AVIP, uma das mais completas placas soquete 3 com suporte aos barramentos PCI, VLB e ISA – futuramente está será a minha plataforma de testes para as placas de vídeo antigas (de antes do PCI).



Para a placa de vídeo entra esta linda Diamond Stealth 3D 2000, que conta com o chip S3 ViRGE: embora seja péssimo em 3D este chip foi um dos melhores aceleradores 2D do mercado, o que é ótimo para jogos do MS-DOS.


A RAM e o disco rígido também cresceram, indo respectivamente para 32 MB e 4,3 GB. A unidade óptica passa a ser uma clássica Creative 32X.




Os demais componentes continuam os mesmos: placa de som Creative Sound Blaster 16, placa de rede 3com EtherLink III e um lindo gabinete AT típico dos anos 90, além das indispensáveis unidades de disquete de 3,5 e 5,25”.

Montagem

Uma grande parte dos gabinetes AT deste período permitem remover a chapa de fixação da placa-mãe, o que facilita a montagem. Também aproveitei para instalar o processador, cooler e os módulos de memória:


Em seguida a chapa com os componentes é fixada ao gabinete:


Detalhe da placa de vídeo Diamond Stealth:


Com todas as placas de expansão instaladas:


Montagem finalizada. Ficou um charme! 😍


Até o próximo projeto! 

Comentários

  1. Eita!!!
    Esse projeto até parece que foi feito pra mim!!!
    Ansioso para ver rodando os jogos!
    É uma pena que pra min ta difícil comprar um desses Hds usados sem o maldito aviso de “reallocated sectors count”

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade, disco mecânico realmente é difícil achar funcionando perfeitamente.

      Usar um adaptador CF-IDE pode quebrar um bom galho!

      Excluir
  2. É, eu tenho alguns. Pena que tira a originalidade.
    As outras duas opções são usar uma placa de rede com o bios xt-ide, ou achar um bios modificado da placa mãe com suporte a discos de alta capacidade. Aí já da pra colocar um Hd um pouco mais novo.

    ResponderExcluir
  3. Michael, conseguiu a mobo pra Tualatin?

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Mais lidas da semana

Pentium versus 5x86

O restritivo Windows 11

Microsoft Batch 98