Rebuild #10 – Ryzen First Blood (Parte 3 – Benchs & Games & Over)

Será que o veterano Ryzen 7 1700 ainda dá um caldo? Confira aqui!



Benchs

Primeiramente, a lista de componentes está na primeira parte e a montagem está na segunda, veja lá se ainda não o tiver feito!

Indo direto aos benchmarks (cujos gráficos podem ser conferidos aqui), podemos observar que o bravo Ryzen 7 1700 ficou no bolo entre o Ryzen 5 1600 AF e o Ryzen 7 2700, ambos sendo baseados na revisão Zen+ de 12 nm. Um resultado muito razoável!

E nos jogos?

As maiores críticas aos chips Zen originais de 14 nm sempre foram quanto aos jogos, as quais pessoalmente sempre achei exageradas e que fazem sentido apenas àqueles que possuem monitores de 144 Hz ou mais, pois neste cenário realmente perder quadros por segundo sempre é algo indesejável.

Entretanto, na resolução de 1080p em conjunto com uma mediana GeForce GTX 1070 o 1700 fez bonito e se manteve sempre acima dos 100 quadros por segundo, com os jogos ajustados sempre para níveis altos de detalhes gráficos. A meu ver, é um desempenho completamente aceitável para a grande maioria das pessoas. Confira no vídeo:


Over

Os chips Zen originais nunca foram especialmente brilhantes no overclock. Consegui atingir com estabilidade 3,85 GHz em todos os núcleos com tensão de alimentação de 1,4 V, preferi não ir além desta tensão para não agredir desnecessariamente o chip.


Em média os ganhos foram de 10%:


Neste cenário o Ryzen 7 1700 deu um salto na tabela e obteve o mesmo nível de desempenho do 2700. Considerando que os riscos para o chip são relativamente baixos se a temperatura ficar em um patamar aceitável (abaixo dos 75 graus Celsius em plena carga, o que talvez não seja possível atingir com o cooler original), este seria um “upgrade gratuito” muito interessante.

Em pleno ano de 2021, afirmo categoricamente que o Ryzen 7 1700 ainda é uma excelente opção para montar um PC de uso geral. Os seus oito núcleos e dezesseis threads são bem-vindos principalmente para tarefas de produtividade, e nos jogos ele não decepciona. Vale a pena buscar opções no mercado de hardware usado (inclusive na China) de modo a baratear o orçamento, em que pese a pandemia e o câmbio descontrolado.

Comentários

Mais lidas da semana

Avaliando o ReFS

Ficou feio