Rebuild #10 – Ryzen First Blood (Parte 2 – Montagem)

Veja como foi a montagem deste belíssimo PC! 😎


Os componentes deste projeto foram mostrados na primeira parte da série, confira lá caso ainda não o tenha feito. 👍

Iniciando os trabalhos, temos um lindo Ryzen 7 1700 espetado na placa-mãe:



Com o cooler Alseye e os módulos de memória instalados:



Preparando o gabinete com a instalação das ventoinhas:


Instalação concluída:


Positivo e operante! 👊



Pessoalmente acho que o visual ficou bem maneiro, com o R7 1700 simbolizando o renascimento do lado vermelho da força!


A placa-mãe ASRock X370 Fatal1ty Gaming K4 continua com o velho problema de perder as configurações do setup ao ser desconectada da tomada, mesmo com o último firmware disponível para ela. Tirando isto, ela apresenta uma ótima estabilidade. 

Abaixo temos a área de trabalho do Ubuntu 20.04 LTS:


O disco rígido secundário foi divido igualmente entre os dois sistemas operacionais:


Os drivers da Nvidia no Ubuntu:


As informações do CPU-X:


Até a próxima parte!

Comentários

  1. Ficou 10!!!
    Tem um circuito que comuta entre fonte e bateria que alimenta o ROM chip. Para descobrir o defeito teria que seguir o sinal de alimentação até o ROM, ou a partir dele, tendo em mãos o datasheet.
    Um pé no $#€o!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade. Eu realmente não tenho lá muita paciência para reparos extensos (que vão além de trocar capacitores ou outros componentes), além de não ter o ferramental completo (só tenho um ferro de solda, um sugador e um multímetro).

      Excluir
  2. Fico curioso quanto ao consumo de energia. Deve puxar bastante corrente né? A fonte dele deve ser bem potente. Já fez alguma medição?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não medi, mas acredito que não deve puxar muita corrente não, principalmente se for mantido nos ajustes padrão (sem overclock).

      Excluir

Postar um comentário

Mais lidas da semana

Avaliando o ReFS

Ficou feio