TuxBox (Parte 3 – Benchs & Games no Ubuntu)

Há alguns anos a Valve investe em melhorar o suporte a jogos no Linux, mais precisamente no Ubuntu, para se livrar da dependência do Windows. Será que atualmente já é possível jogar de boa no sistema do tio Linus?


Antes de iniciarmos, vale lembrar para conferir os componentes e a montagem do TuxBox caso você ainda não tenha visto. 👍

Como comentei na abertura da postagem, a empresa criadora do Steam vem investindo pesado nos últimos anos para melhorar o suporte a jogos no Linux, tendo eleito o Ubuntu como a sua distribuição oficial. 

De fato, instalar o cliente do Steam no Ubuntu (em outras distribuições pode ser diferente) é exatamente como no Windows: é só baixar e executar o instalador, que neste caso é um pacote DEB.


A interface é idêntica àquela do Windows:



Muitos jogos que usam as APIs Vulkan ou OpenGL rodam nativamente no Linux, como é o caso do Euro Truck Simulator 2:


Entretanto o Steam conta com o Proton, que é uma camada de compatibilidade que traduz as chamadas DirectX dos jogos para Vulkan em tempo de execução. Baseado no projeto do WINE, o Proton pode ser habilitado na opção Steam Play:


O nível de compatibilidade impressiona. Quem poderia imaginar o 3DMark rodando no Linux?


E com este nível de desempenho?


Mas há algumas limitações ainda. Por exemplo, aplicações em DirectX 12 como o 3DMark Time Spy ainda não são suportadas, mas de qualquer modo o resultado geral é espetacular!


Alguns benchmarks possuem versão nativa para Linux, como é o caso das aplicações da Unigine:


Fiz uma tabela comparativa entre os resultados obtidos no Windows e no Ubuntu. Infelizmente no Linux o 3DMark não identificou a minha licença e rodou no modo Basic, e desta forma alguns testes ficaram indisponíveis.

Teste Windows Ubuntu Diferença
3DMark Fire Strike (Score) 12241 11706 -4,57%
3DMark Sky Diver (Score) 33197 30973 -7,18%
Unigine Heaven (Score) 5205 3888 -33,87%
Unigine Valley (Score) 2701 2402 -12,45%
Unigine Superposition (Score) 9910 9427 -5,12%

Embora a maioria dos resultados tenham mostrado o Windows na frente por uma pequena margem, na minha opinião os números conseguidos no Linux foram excelentes, considerando que os testes do 3DMark não são nativos do sistema.

Para ilustrar o funcionamento do Proton reuni dois dos jogos que costumo usar para avaliações aqui no blog, os clássicos GTA V e DiRT 4. O resultado é tão bom que eu não conseguiria apontar nenhuma diferença dos mesmos quando rodam no Windows.


Por fim, é claro que o driver de vídeo usado no Linux faz uma grande diferença no resultado final, e o fato do Ubuntu já trazer incluso o driver oficial da Nvidia é uma facilidade a mais, principalmente para os iniciantes no Linux. Aos que estão no lado vermelho da força, instalar os drivers da AMD é recomendado para um melhor desempenho.

Até o próximo projeto!

Comentários