TuxBox (Parte 2 – Montagem e configuração)

O TuxBox, PC 100% Linux do blog, começa a tomar forma. Veja todos os detalhes!

Antes de prosseguir confira a apresentação dos componentes, caso ainda não o tenha feito. 👍

Aqui temos o lendário Ryzen 5 1600 AF instalado na placa-mãe MSI B450:

Pasta térmica aplicada:

Agora com o cooler Wraith Spire, os módulos de memória HyperX DDR4-3000 e o SSD Kingston UV500 instalados:


Com o conjunto instalado no gabinete Galax Quasar, juntamente com a GeForce GTX 1660:

Montagem concluída. Positivo e operante!


Configuração e overclock

O Ryzen 5 1600 AF roda a 3,9 GHz em todos os núcleos, com relativa facilidade:

O desktop do Ubuntu 20.10. Show!

Mesmo eu não tendo criado uma partição swap durante a instalação (o instalador do Ubuntu 20.10 é idêntico ao do 20.04 LTS), o sistema automaticamente alocou 2 GB para o swap, de forma similar ao que é feito pelo Windows.

Falando em partições, fiz uma 60 GB para o sistema raiz (/) e o restante do espaço deixei para a /home.

No Linux temos o CPU-X! 😎

O fato de o Ubuntu já trazer os drivers oficiais da Nvidia diretamente na mídia de instalação facilita bastante.

Até a próxima parte!

Comentários



Mais lidas da semana

Avaliando o ReFS

Revisitando o Windows 8