Como configurar um arranjo RAID no modo UEFI nas placas-mãe AM4

No firmware da AMD há um utilitário chamado RAIDXpert2, que permite criar e gerenciar arranjos RAID sem precisar ativar a interface de legado. Veja  aqui como proceder.


No ano passado eu já havia dado uma pincelada sobre o RAIDXpert2, porém ficou faltando mais detalhes sobre o procedimento de criação de um novo arranjo RAID, o que mostrarei agora. O processo foi realizado na Asus Prime X470-Pro, porém é certo que as opções sejam as mesmas em qualquer placa-mãe AM4, dado que o RAIDXpert2 é padronizado pela AMD.

O primeiro passo é alterar a configuração da controladora SATA de AHCI para RAID, salvar a alteração, reiniciar o PC e entrar novamente no Setup. A opção “RAIDXpert2 Configuration Utility” deverá ser exibida conforme a imagem abaixo. Caso a opção não apareça, verifique se o módulo CSM está ativado para a interface de armazenamento. Se estiver, desative-o, salve a alteração e entre novamente no Setup.


Inicializando os discos

Acesse a opção “RAIDXpert2 Configuration Utility” e selecione “Physical Disk Management”:


Agora selecione “Select Physical Disk Operations”:


Escolha “Initialize Disk”:


Selecione os discos que farão parte do arranjo RAID, mudando o botão dos mesmos para “On”:


Escolha “Yes” para prosseguir. Note que quaisquer dados que existam nos discos serão apagados!


Criando o arranjo RAID

Com os discos inicializados podemos criar o arranjo RAID. Para tanto, selecione a opção “Array Management” e depois “Create Array”:


Primeiramente deve ser definido qual o tipo de arranjo será criado. Farei uma explicação rápida sobre cada modo suportado pelo RAIDXpert2:

  • RAID 0 (stripping): neste modo dois ou mais discos são associados e os dados são divididos entre eles. Cada disco recebe uma parte dos arquivos e este arranjo favorece a performance de leitura e tempo de acesso aos dados em função do procedimento ser feito em paralelo em mais de um disco. Um grande problema deste modo é a confiabilidade dos dados: se um dos discos do arranjo der problema todos os dados são perdidos pois ficarão faltando partes dos arquivos! A capacidade total do arranjo é a soma das capacidades dos discos. Caso as mesmas sejam diferentes, o total será a soma da capacidade do menor disco.
  • RAID 1 (mirroring): neste modo os discos são associados aos pares, sendo que um deles armazena uma cópia exata e em tempo real dos dados do outro disco, sendo ideal em termos de confiabilidade. A capacidade do arranjo será a mesma de um único disco;
  • RAID 10: neste modo dois arranjos RAID 1 são integrados em um arranjo 0;
  • RAIDABLE: é como se fosse uma "reserva" de um disco para posteriormente ser integrado em um arranjo RAID 0 ou 1. Também conhecido como RAID Ready, é um recurso bastante usado em servidores para reduzir o tempo de downtime quando for necessário substituir um disco;
  • VOLUME: equivalente ao modo JBOD (Just a Bunch Of Disks), onde dois ou mais discos são simplesmente associados sem qualquer interoperabilidade entre eles além da soma das suas capacidades. É similar ao recurso de volumes dinâmicos do Windows.

Aqui criarei um arranjo RAID 0 com dois discos Seagate Barracuda de 3 TB:


Selecione os discos que farão parte do arranjo:


A capacidade sugerida do arranjo será a soma das capacidades dos discos (no caso do RAID 0, como vimos acima), porém você pode criar arranjos de menor capacidade, o que não faz muito sentido visto o desperdício de espaço.

O tamanho de 64 KB para os blocos é um bom valor (a opção “Select CacheTagSize”) e as demais opções deixe no padrão. Selecione a opção “Create Array” para finalmente criar o arranjo:


Arranjo criado! Agora saia do Setup (salvando as alterações).


Inicializando e formatando o volume no Windows 10

Clique com o botão direito sobre o logotipo do Windows (o mesmo que aciona o menu Iniciar) e selecione “Gerenciamento de Disco”. Como estamos no modo UEFI, selecione o tipo de particionamento GPT:


Você pode criar uma ou mais partições no volume RAID. Clique com o botão direito no espaço vazio do mesmo e selecione “Novo volume simples”:


Agora é só usar o arranjo normalmente. Se você criou um RAID 0 é altamente recomendável ter uma atenção redobrada com os backups. 😉

Comentários

  1. Colega, consegui fazer tudo que você fez, quando vou no RAIDXpert2 aparece que meus dois SSDs estão em RAID (Online) e todos estão Normal quando faço o Rescan Disk. Mas na BIOS não aparece nenhuma informação dos meus HDs , nem no Boot, Como se não tivessem sido reconhecidos na BIOS. E quando vou instalar o Windows e a mesma coisa, não aparece nenhum dos meus HDs nem SSDs. Sabe me dizer se fiz algo errado? Ou se tem algo a mais pra eu fazer? Esse foi o único tutorial que e igualzinho a minha BIOS. Ah, se eu mudar o SATA modelo de Raid para AHCI aparecem todos os meus HDs e SSDs novamente, mas na hora da instalação do windows, simplesmente é como se eu não tivesse feito o RAID.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Na Asus Prime os discos também não aparecem no Setup quando estão em RAID, assim como na minha antiga ASRock que deu problema. É algo do firmware da AMD.

      Para instalar o Windows em um volume RAID é preciso carregar os drivers RAID da AMD durante a instalação, o que eu mostro em linhas gerais aqui:

      https://www.michaelrigo.com/2017/06/especial-ryzen-configuracao-raid-finalizacao-montagem.html

      Excluir
    2. Obrigado pela resposta Michael, consegui instalar o windoss sem maiores problemas, realmente era isso.

      Excluir
  2. Poxa, eu tenho uma Prime A320. Nela migrei um SSD 240 e dois WD Blue de 1 TB. Segui conforme o tutorial criando o RAID 0 com os dois WDs e show. Cheguei na parte onde o Windows não detecta (é esquisito, né? W10 não ter um driver genérico para esses casos), pah e tal... só que é o seguinte: o SSD não é detectado. Assim, eu queria ele fora do arranjo SSD justamente para servir de unidade de boot e instalação do sistema. Mas mesmo deixando ele desmarcado na configuração do Raidxpert ele não aparece como opção de boot no BIOS. O engraçado é que o drive óptico é listado. À princípio estou restrito ao RAID 0 por software através do Gerenciador de Discos do Windows. Será que perco muito desempenho?

    Um detalhe que reparei é que nesse firmware você habilita o RAID para todas as portas SATA. Na época em que eu tinha RAID numa AM3+ eu tinha opção de habilitar o RAID por pares de portas

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, nas placas AM4 ainda não tem como habilitar o RAID em algumas portas SATA apenas.

      Mas acredito que não haverá notáveis diferenças de desempenho para o RAID feito no Windows, tendo em vista que o RAID oferecido pelos chipsets (os Intel também entram nessa) são considerados "Fake RAID".

      Excluir

Postar um comentário