Como configurar um arranjo RAID no modo UEFI nas placas-mãe AM4

No firmware da AMD há um utilitário chamado RAIDXpert2, que permite criar e gerenciar arranjos RAID sem precisar ativar a interface de legado. Veja  aqui como proceder.


No ano passado eu já havia dado uma pincelada sobre o RAIDXpert2, porém ficou faltando mais detalhes sobre o procedimento de criação de um novo arranjo RAID, o que mostrarei agora. O processo foi realizado na Asus Prime X470-Pro, porém é certo que as opções sejam as mesmas em qualquer placa-mãe AM4, dado que o RAIDXpert2 é padronizado pela AMD.

O primeiro passo é alterar a configuração da controladora SATA de AHCI para RAID, salvar a alteração, reiniciar o PC e entrar novamente no Setup. A opção “RAIDXpert2 Configuration Utility” deverá ser exibida conforme a imagem abaixo. Caso a opção não apareça, verifique se o módulo CSM está ativado para a interface de armazenamento. Se estiver, desative-o, salve a alteração e entre novamente no Setup.


Inicializando os discos

Acesse a opção “RAIDXpert2 Configuration Utility” e selecione “Physical Disk Management”:


Agora selecione “Select Physical Disk Operations”:


Escolha “Initialize Disk”:


Selecione os discos que farão parte do arranjo RAID, mudando o botão dos mesmos para “On”:


Escolha “Yes” para prosseguir. Note que quaisquer dados que existam nos discos serão apagados!


Criando o arranjo RAID

Com os discos inicializados podemos criar o arranjo RAID. Para tanto, selecione a opção “Array Management” e depois “Create Array”:


Primeiramente deve ser definido qual o tipo de arranjo será criado. Farei uma explicação rápida sobre cada modo suportado pelo RAIDXpert2:

  • RAID 0 (stripping): neste modo dois ou mais discos são associados e os dados são divididos entre eles. Cada disco recebe uma parte dos arquivos e este arranjo favorece a performance de leitura e tempo de acesso aos dados em função do procedimento ser feito em paralelo em mais de um disco. Um grande problema deste modo é a confiabilidade dos dados: se um dos discos do arranjo der problema todos os dados são perdidos pois ficarão faltando partes dos arquivos! A capacidade total do arranjo é a soma das capacidades dos discos. Caso as mesmas sejam diferentes, o total será a soma da capacidade do menor disco.
  • RAID 1 (mirroring): neste modo os discos são associados aos pares, sendo que um deles armazena uma cópia exata e em tempo real dos dados do outro disco, sendo ideal em termos de confiabilidade. A capacidade do arranjo será a mesma de um único disco;
  • RAID 10: neste modo dois arranjos RAID 1 são integrados em um arranjo 0;
  • RAIDABLE: é como se fosse uma "reserva" de um disco para posteriormente ser integrado em um arranjo RAID 0 ou 1. Também conhecido como RAID Ready, é um recurso bastante usado em servidores para reduzir o tempo de downtime quando for necessário substituir um disco;
  • VOLUME: equivalente ao modo JBOD (Just a Bunch Of Disks), onde dois ou mais discos são simplesmente associados sem qualquer interoperabilidade entre eles além da soma das suas capacidades. É similar ao recurso de volumes dinâmicos do Windows.

Aqui criarei um arranjo RAID 0 com dois discos Seagate Barracuda de 3 TB:


Selecione os discos que farão parte do arranjo:


A capacidade sugerida do arranjo será a soma das capacidades dos discos (no caso do RAID 0, como vimos acima), porém você pode criar arranjos de menor capacidade, o que não faz muito sentido visto o desperdício de espaço.

O tamanho de 64 KB para os blocos é um bom valor (a opção “Select CacheTagSize”) e as demais opções deixe no padrão. Selecione a opção “Create Array” para finalmente criar o arranjo:


Arranjo criado! Agora saia do Setup (salvando as alterações).


Inicializando e formatando o volume no Windows 10

Clique com o botão direito sobre o logotipo do Windows (o mesmo que aciona o menu Iniciar) e selecione “Gerenciamento de Disco”. Como estamos no modo UEFI, selecione o tipo de particionamento GPT:


Você pode criar uma ou mais partições no volume RAID. Clique com o botão direito no espaço vazio do mesmo e selecione “Novo volume simples”:


Agora é só usar o arranjo normalmente. Se você criou um RAID 0 é altamente recomendável ter uma atenção redobrada com os backups. 😉

Comentários

  1. Colega, consegui fazer tudo que você fez, quando vou no RAIDXpert2 aparece que meus dois SSDs estão em RAID (Online) e todos estão Normal quando faço o Rescan Disk. Mas na BIOS não aparece nenhuma informação dos meus HDs , nem no Boot, Como se não tivessem sido reconhecidos na BIOS. E quando vou instalar o Windows e a mesma coisa, não aparece nenhum dos meus HDs nem SSDs. Sabe me dizer se fiz algo errado? Ou se tem algo a mais pra eu fazer? Esse foi o único tutorial que e igualzinho a minha BIOS. Ah, se eu mudar o SATA modelo de Raid para AHCI aparecem todos os meus HDs e SSDs novamente, mas na hora da instalação do windows, simplesmente é como se eu não tivesse feito o RAID.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Na Asus Prime os discos também não aparecem no Setup quando estão em RAID, assim como na minha antiga ASRock que deu problema. É algo do firmware da AMD.

      Para instalar o Windows em um volume RAID é preciso carregar os drivers RAID da AMD durante a instalação, o que eu mostro em linhas gerais aqui:

      https://www.michaelrigo.com/2017/06/especial-ryzen-configuracao-raid-finalizacao-montagem.html

      Excluir
    2. Obrigado pela resposta Michael, consegui instalar o windoss sem maiores problemas, realmente era isso.

      Excluir
  2. Poxa, eu tenho uma Prime A320. Nela migrei um SSD 240 e dois WD Blue de 1 TB. Segui conforme o tutorial criando o RAID 0 com os dois WDs e show. Cheguei na parte onde o Windows não detecta (é esquisito, né? W10 não ter um driver genérico para esses casos), pah e tal... só que é o seguinte: o SSD não é detectado. Assim, eu queria ele fora do arranjo SSD justamente para servir de unidade de boot e instalação do sistema. Mas mesmo deixando ele desmarcado na configuração do Raidxpert ele não aparece como opção de boot no BIOS. O engraçado é que o drive óptico é listado. À princípio estou restrito ao RAID 0 por software através do Gerenciador de Discos do Windows. Será que perco muito desempenho?

    Um detalhe que reparei é que nesse firmware você habilita o RAID para todas as portas SATA. Na época em que eu tinha RAID numa AM3+ eu tinha opção de habilitar o RAID por pares de portas

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, nas placas AM4 ainda não tem como habilitar o RAID em algumas portas SATA apenas.

      Mas acredito que não haverá notáveis diferenças de desempenho para o RAID feito no Windows, tendo em vista que o RAID oferecido pelos chipsets (os Intel também entram nessa) são considerados "Fake RAID".

      Excluir
    2. show de bola... excelente tutorial.
      muito obrigado.

      Excluir
  3. Boa tarde Michael. Eu tentei fazer do modo que apresentou mas chega na parte deu escolher os discos que eu quero fazer raid e so aparece um e nao os dois ssds que tenho. Eles sao do mesmo modelo. E na parte superior na aba initialize disk tem "eligible physical disk for conversion: 1"

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não consigo imaginar o motivo... algum deles já havia sido usado antes em um outro RAID?

      Excluir

Postar um comentário