Zen versus Zen+

Com os primeiros reviews dos Ryzen 2000 publicados, decidi fazer uma breve comparação do modelo 2700X com o meu bravo 1700 em overclock para ver se vale a pena fazer o upgrade.


Como ponto de partida, peguei a análise feita pelo tradicional site Tom´s Hardware sobre o Ryzen 7 2700X, que pode ser lida aqui. Conferi também diversos testes de outros laboratórios e os resultados foram muito parecidos, assim vou assumir os números do Tom para o comparativo.

O sistema de testes do 2700X consiste em uma placa-mãe X470 (MSI X470 Gaming M7 AC), 16 GB de RAM DDR4-2933 e uma GeForce GTX 1080, enquanto que o meu 1700 conta com uma placa-mãe ASRock Fatal1ty X370 Gaming K4, 32 GB de RAM DDR4-2133@2666 e um SLI de GeForce GTX 1070. Os resultados da minha configuração foram obtidos desta postagem.

Os testes coincidentes foram os do Cinebench, 3DMark e GTA V, que considero bons parâmetros de comparação. O Cinebench e os testes de física do 3DMark avaliam o IPC e o impacto da redução das latências no acesso aos caches e à RAM (veja a lista de melhoras dos Zen+ aqui), enquanto que o GTA V é mais uma curiosidade dada a disparidade das soluções gráficas - conforme a análise do Tom, em grande parte dos jogos a diferença na taxa de quadros por segundo média sequer chegou aos 10 FPS entre o 2700X e o 1800X@4 GHz.

Vamos aos números:

Cinebench R15 Single
Processador Placa de vídeo Score (cb) Variação
Ryzen 7 2700X @ 4,2 GHz GeForce GTX 1080 177 -2,26%
Ryzen 7 2700X GeForce GTX 1080 181 9,94%
Ryzen 7 1700 @ 4 GHz SLI GeForce GTX 1070 163




Cinebench R15 Multi
Processador Placa de vídeo Score (cb) Variação
Ryzen 7 2700X @ 4,2 GHz GeForce GTX 1080 1907 2,52%
Ryzen 7 2700X GeForce GTX 1080 1859 6,56%
Ryzen 7 1700 @ 4 GHz SLI GeForce GTX 1070 1737




3DMark Fire Strike Physics
Processador Placa de vídeo Score Variação
Ryzen 7 2700X @ 4,2 GHz GeForce GTX 1080 22408 4,57%
Ryzen 7 2700X GeForce GTX 1080 21384 3,41%
Ryzen 7 1700 @ 4 GHz SLI GeForce GTX 1070 20655




3DMark Time Spy CPU
Processador Placa de vídeo Score Variação
Ryzen 7 2700X @ 4,2 GHz GeForce GTX 1080 9681 7,20%
Ryzen 7 2700X GeForce GTX 1080 8984 4,66%
Ryzen 7 1700 @ 4 GHz SLI GeForce GTX 1070 8565




GTA V 1080p
Processador Placa de vídeo FPS Médio Variação
Ryzen 7 2700X @ 4,2 GHz GeForce GTX 1080 96,8 6,10%
Ryzen 7 2700X GeForce GTX 1080 90,9 -25,85%
Ryzen 7 1700 @ 4 GHz SLI GeForce GTX 1070 114,4

Eis a crucial pergunta: vale a pena fazer um upgrade?

No melhor dos cenários, os ganhos do 2700X não chegaram aos 10%, algo desprezível para considerar a hipótese de um upgrade, ainda mais com os preços destes processadores no Huezil. Assim a resposta é categórica: NÃO vale a pena trocar de processador aos que já tem um Ryzen 1600/1700/1800, basta um leve overclock, o que nos leva ao próximo tópico.

Overclock e melhorias no 1700

Conforme o ensaio do Tom, o máximo que eles conseguiram chegar com o 2700X foi 4,2 GHz com 1,375 V, para atingir os 4,3 GHz com estabilidade foi necessário uma tensão de 1,475 V, realmente muito alta. Eu esperava mais destes processadores em overclock, se eles conseguissem chegar aos 4,4 ou mesmo 4,5 GHz com uma tensão adequada aumentaria a sua atratividade.

O meu 1700 roda a 4 GHz com 1,375 V desde que comprei. Se eu saltar aos 1,4 – 1,412 V (a AMD recomenda no máximo 1,425 V com resfriamento líquido, que é o meu caso) é quase certo que conseguirei estabilizá-lo em 4,1 GHz, um cenário interessante para benchmarks. 

Também recentemente consegui extrair um pouco mais dos meus bravos módulos de memória Kingston HyperX Fury DDR4-2133, colocando-os a 2800 e, o melhor, com o Command Rate em 1T:


Assim repetirei os testes com estes novos ajustes, para ver o quanto a mais da diferença foi reduzida. Aguardem!

X470 versus X370

A ficha técnica de ambos é idêntica: oito linhas PCIE 2.0 e o mesmo número de portas USB e SATA. Porém o que tem de reviewers por aí passando vergonha não está no gibi. Vou listar as principais pérolas que já li:

  • O X470 suporta memórias mais rápidas! Meus amigos, desde o Athlon 64 o controlador de memória dos chips AMD fica no processador, assim o suporte a memórias mais rápidas é devido às melhorias da arquitetura Zen+. O AGESA atualizado também tem enorme influência nisto;
  • O X470 é mais estável! Outra abobrinha. Vide a resposta anterior sobre o AGESA;
  • De fato, o X470 suporta o Precision Boost e o XFR 2.0, sendo estas as duas únicas melhorias, mas que para utilizadores avançados (que fazem overclock “na mão”) não fazem lá tanta diferença;
  • Também pode ser que, na transição dos modelos X370 para os X470, o fabricante tenha efetuado pontuais alterações no circuito regulador de tensão ou no número de camadas do PCB, modificações que melhoram a estabilidade mas que não estão relacionadas ao chipset.

Claro que, para quem vai montar um sistema Ryzen do zero, vale a pena partir para o X470 se a opção for pelo chipset topo de linha (até a data em que escrevo, 20/04/2018,  os chipsets intermediário e de entrada da série 400 ainda não haviam sido lançados). Mas tudo pode mudar conforme o preço: dependendo da diferença, uma boa X370 com o firmware atualizado (e consequentemente também o AGESA) continua sendo uma alternativa válida.

Capitalismo HuehueBr

Normalmente em mercados capitalistas civilizados, quando um produto está em vias de ser descontinuado são normais promoções queima de estoque. Mas este não é o caso aqui, onde um 1700 está custando (na data em que escrevo) tanto quanto os novos 2700, aliás, está mais caro do que paguei há um ano. Desanimador.


Eu cheguei a sugerir àqueles que queiram comprar um Ryzen esperarem uma desova dos estoques dos primeiros modelos, mas pelo visto não vai rolar por aqui. Como sou ingênuo.

Comentários