E a Microsoft continua forçando a barra

O Office 2019, que será lançado no segundo semestre, somente rodará no Windows 10. Esta é mais uma tentativa de fazer o sistema ultrapassar o veterano Windows 7 na participação de mercado.


Realmente não anda sendo fácil para a Microsoft. Após a constrangedora saída do mercado de sistemas operacionais mobile, deve ser duro observar que o Windows 10, após quase três anos no mercado, ainda tem pouco mais da metade da participação de mercado em relação ao Windows 7 conforme o Net MarketShare, cuja métrica é a mais próxima da realidade.

A empresa tentou e tenta diversas formas de alavancar o Windows 10, como o upgrade gratuito e a reserva de tecnologias como o DirectX 12, o navegador Edge, a Cortana (se bem que os dois últimos nem fazem tanta diferença…) e agora o Office 2019.

Eu testei o primeiríssimo beta do Windows 10 liberado pelo programa Insider lá em outubro de 2014. Fiz uma extensiva cobertura dos testes do referido programa e atualizei o meu PC de produção no dia em que saiu a versão final, assim acredito que tenho um certo embasamento para opinar sobre o sistema.

Inicialmente ele era infestado de bugs, mas ao longo das grandes revisões foi ficando mais estável e confiável, embora um bugzinho ou outro ainda apareça. A única coisa que eu não engulo desde a primeira compilação do sistema é o ditador Windows Update, que não permite selecionar quais atualizações serão instaladas. Isso é de doer.

Acontece que, para muitos, o Windows 7 ainda é insuperável em PCs desktops e notebooks, além de trazer a clássica interface Aero que é considerada como a melhor interface que o Windows já teve em todos os tempos. A evolução do 10 é inegável, mas a pretensão da Microsoft de fundir diferentes dispositivos faz com que ele tenha recursos pouco relevantes nos PCs, tais como as aplicações UWP e a assistente Cortana. Utilizando termos populares, o 7 seria o sistema operacional raiz e o 10, o nutella. 😂

Desde o final do ano passado, quando usando uma máquina virtual fiz um ensaio sobre o funcionamento do Windows 7 no Ryzen que eu estou com vontade de deixar a preguiça de lado e colocar o 7 em dual boot com o 10 no meu PC de produção, só para ver como o veterano Windows vai se sair em conjunto com um hardware recente. Acredito que não sentirei a menor falta do DirectX 12, pois nele o SLI não funciona e o seu suporte a multi GPU é um lixo. O Office 2019 também não fará falta pois utilizo o LibreOffice, e demais recursos como o Edge e a Cortana eu nunca usei mesmo.

Comentários

  1. Vá para o Linux que ainda dá tempo! rsrsrs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olha, se eu não jogasse no PC era algo a se pensar!

      Excluir
  2. Apesar de nunca ter usado o windows 10, nunca senti vontade de experimentá-lo.
    Acho o win7 excelente, supre todas as minhas necessidades tais como softwares para tratamento de fotografia (raw), games, etc e além de tudo é leve, bonito e pratico, e meu pc já é considerado antigo. Tenho dual boot e meu segundo sistema é o linux Mint mate, o qual considero a melhor distro depois de queimar mais de umas quarenta mídias com diversas distros, algumas tão ruim que eu torturava a midia antes de destrui-la de tanta raiva kkkk.

    ResponderExcluir
  3. Sinceramente, desde o MS Office 2010 (quando a interface Ribbon foi melhorada em relação ao 2007), não sinto diferença alguma a cada nova versão.

    Como não estou disposto a gastar um centavo com esse tipo de programa, LibreOffice na veia aqui também!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Para o uso que eu tenho (algumas planilhas simples e fazer os textos do blog) o LibreOffice atende perfeitamente.

      Excluir
  4. Uso o Libre desde 2006, quando ainda era OpenOffice, mas o problema é que os documentos com formatação mais elaborada do Word mesmo hoje ainda não conseguem ser mostrados sem quebra na formatação, e isso é uma fonte sem fim de reclamação nas empresas que tentei fazer a troca. Ademais, a velocidade de abertura e a desenvoltura dos aplicativos da suíte ainda estão anos-luz atrás do Office.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isso realmente é um problema. Aconteceu também na minha empresa.

      Excluir
  5. Bom, embora eu não use mais Windows 7 admito que é a melhor versão do Windows lançada até hoje. Ele é o que o Vista deveria ter sido - aliás, eu tenho um pouco mais de carinho pelo Vista do que pelo 7. Agora, se tem uma coisa do W7 que eu queria no W10 é a interface Aero. Essa interface chapada do W8.x/10 nunca me agradou. em relação ao Office eu meio que fui "obrigado" a usar o Libreoffice justamente por causa da interface Ribbon, tanto que hoje em dia eu me perco quando tenho que usar o Office 2007 + justamente por causa dessa interface.

    ResponderExcluir
  6. Lá no trampo, tenho que engolir MS Office. Mas em casa, não quero ver esse troço na minha frente, e uso apenas o OpenOffice. Já o Windows 7, por causa de alguns simuladores usados em Eletrônica e alguns jogos, infelizmente preciso continuar com ele. Quanto ao resto, é Linux. Espero que algum dia o Windows não seja mais do que uma curiosidade na Retrocomputação.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nunca se sabe. O ano do Linux pode finalmente chegar! :-)

      Excluir
  7. Uso outro pacote office "gratuito", o WPS Office, que tem uma interface "Ribbon like", compatibilidade total com o MS Office e bem leve, não deixa nada a desejar, no mais tem alguma propaganda antes de vc utilizar cada programa do pacote, n chega a incomodar, só ter mais paciência e clicar no botão "skip ads", façam um teste e depois dêem um feedback... Onde trabalho fez sucesso, pois está proibido o Ms Office por não termos licença e ninguém gostava do Open/Libre Office.

    ResponderExcluir

Postar um comentário