Turbinando um MacBook de 2009 com um SSD (e dicas para instalar o OS X El Capitan do zero)

Se você tem a sensação de que o seu velho companheiro (seja ele um PC desktop ou um notebook) não apresenta mais o mesmo vigor de antigamente, pense duas vezes antes de se desfazer dele. A adição de um SSD é um upgrade relativamente barato e que pode operar milagres, como demonstrarei aqui com o meu antigo MacBook White de 2009, e de quebra também abordarei algumas dicas de como instalar o Mac OS X do zero. Sigam-me os bons!

Um SSD é um dos melhores upgrades possíveis

Checklist

Antes de iniciarmos os trabalhos, necessitaremos dos seguintes materiais:

  • Unidade SSD SATA;
  • Mídia de instalação do Mac OS X El Capitan (veja aqui como criar uma);
  • Chave Philips 00 (de relojoeiro);
  • Chave Torx T8.

Logicamente, como o disco rígido será substituído, faça uma cópia de todos os dados importantes presentes nele em outra unidade, tal como um disco externo ou um compartilhamento de rede.

Removendo o disco original

O primeiro passo para acessarmos o disco original é remover a bateria, logicamente com o Mac desligado e desconectado do carregador. Com a ajuda de uma moeda, gire a trava da bateria para soltá-la do seu compartimento.


Você terá acesso a uma chapa metálica presa por três pequenos parafusos Philips:


Remova-os cuidadosamente, tomando o máximo cuidado para não espanar as pequenas fendas (o que seria um problemão!).


Com a chapa removida, você terá acesso aos dois slots de memória e ao alojamento do disco rígido (à esquerda):


A armação de fixação do disco contém uma lingueta. Puxe-a gentilmente para removê-lo:


Disco removido!


Instalando o SSD

O disco rígido original deste MacBook é um Hitachi de 160 GB e 5.400 RPM, o qual será substituído por um SSD SanDisk Plus de 120 GB SATA-600 com taxas de transferência declaradas de 520 MB/s para leitura e 350 MB/s para escrita. Foi comprado na Cyber Monday no ano passado por cerca de 180 dilmas, sem dúvida um preço muito bom pelo grande benefício. Como a interface deste Mac é SATA-300 ela poderá limitar um pouco o desempenho do SSD, mas nada que tire o brilho do upgrade.

O kit do SanDisk SSD Plus de 120 GB

Com a chave Torx remova com carinho os parafusos da armação do disco rígido. Recomendo especial atenção e paciência aqui, pois estes parafusos são bem frágeis e espanam com facilidade.


Agora parafuse o SSD na armação exatamente nesta orientação (as conexões devem ficar no lado oposto da lingueta):


Insira o SSD no alojamento com a armação metálica voltada para cima até encaixar completamente:


Com o SSD corretamente encaixado, enrole a lingueta como o mostrado na imagem:


Posicione a chapa metálica e recoloque os três parafusos Philips. Em seguida reinstale a bateria.


Tudo pronto para procedermos com a instalação do sistema operacional!

Instalando o OS X El Capitan do zero

Insira o pendrive com a imagem de instalação do El Capitan e ligue o Mac com a tecla Options pressionada. Deverá surgir a opção de inicializar a máquina a partir da mídia de instalação:


Antes de procedermos com a instalação devemos primeiro formatar o SSD. Para tanto abra o Utilitário de Disco.


No Utilitário de Disco é possível ver que o SSD foi corretamente identificado, inclusive como um disco do tipo estado sólido (caso não tenha sido, verifique se o mesmo ficou bem encaixado no alojamento). Para formatá-lo selecione-o na lista da esquerda e clique em Apagar.


Nas opções deixe o formato como OS X Expandido (Reg. Cronológico) e a partição do tipo GUID. Clique em Apagar para proceder com a formatação:


Tudo certo, partição criada e formatada!


Encerre o Utilitário de Disco e abra a opção Instalação do OS X. Agora basta selecionar a partição recém-criada como destino e aguardar o final da instalação, que no meu caso levou pouco mais de uma hora.


O desempenho ficou fantástico, nada mau para um equipamento com quase sete anos de idade! Confira o boot do OS X El Capitan:


Além do desempenho, os SSDs quando aplicados em notebooks também oferecem uma vantagem adicional: economia de bateria. Como não possuem partes móveis e um motor para girá-las, o seu consumo de energia é menor do que os discos mecânicos.

Conclusão

Sem dúvida o principal gargalo em qualquer PC moderno (digamos, de uns dez anos para cá) são os discos rígidos mecânicos tradicionais. Desta forma, se o seu desktop ou notebook contar com uma interface SATA (mesmo aquelas de 150 MB/s já servem) adicionar um SSD é um dos melhores upgrades possíveis, cujo custo já não é mais tão elevado como era quando tais unidades tinham a aura de novidade. Pense com carinho nesta possibilidade antes de trocar de PC, você poderá se surpreender!

Outra vantagem desta atualização é que nada é descartado ou perdido: o disco rígido tradicional pode tornar-se uma unidade secundária para o armazenamento de arquivos. E os discos de 2,5” (os modelos para notebooks) também podem ser facilmente convertidos em discos externos com a adição de um case com conexão USB.

Veja também:

Comentários

  1. Legal, esse Mac tem suporte oficial ao El Captain ou tem algum macete para instalar?

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Mais lidas da semana

Bons tempos estão vindo

AGP Beast #3