Yes, nós temos maçãs

Além dos PCs, é inegável que os Macs também têm um lugar de destaque na aurora da computação pessoal: afinal de contas, foram eles que trouxeram a interface gráfica para as massas. Conheçam aqui o meu simpático MacBook White de 2009 que tenho desde novo, plataforma que será utilizada para a produção de futuros textos sobre o ecossistema da maçã. Sim, também faço parte do lado macfag da força!

A embalagem original. Em termos de design realmente Jobs era foda

Eis o simpático MacBook White 2009 feito de policarbonato. Assim como nos demais notebooks da Apple quando em uso a pequena maçã fica iluminada, o que realmente chama bastante a atenção. Ótima sacada de design.


A sua tela de LCD conta com 13,3” e resolução de 1280 X 800. O teclado é o mais confortável que já usei e a sua única desvantagem é ser no layout Estados Unidos internacional (sem a tecla “Ç”) - os últimos MacBooks White vendidos no Brasil já vinham com um teclado ABNT2. O trackpad com um único botão supre muito bem a falta de um mouse, mas com certeza a utilização de um rato aumenta bastante o conforto.


Da esquerda para a direita: plugue de carga MagSafe, porta Gigabit Ethernet (1 Gbps), conexão Mini-DVI, porta Firewire-400, duas portas USB 2.0, microfone, fone de ouvido (ambos P2) e o local para a instalação da corrente antifurto.


A fenda para acesso ao SuperDrive, o qual é uma unidade de DVD-RW 8X.


Após quase sete anos de bons serviços prestados, o bravo MacBook mostra alguns sinais das árduas batalhas: a tela está ligeiramente desalinhada...


... e um dos cantos do acabamento frontal quebrou. Nada que tire o seu brilho, porém.


O painel traseiro. A bateria original teve que ser substituída por não mais segurar carga, algo totalmente normal em função do tempo de uso.


O famoso carregador MagSafe. Ele fica preso ao aparelho apenas por uma força magnética, solução muito bem pensada que pode evitar acidentes, como por exemplo, se alguém (ou um animal) se enroscar no fio do carregador o notebook não será puxado junto.


Este acessório comprei separado. É um adaptador Mini-DVI para DB15 (popularmente conhecido como VGA).


O DVD do Mac OS X 10.5 (Leopard), sistema operacional que veio no aparelho. Já passaram por ele o OS X 10.6 (Snow Leopard), 10.7 (Lion), 10.8 (Mountain Lion), 10.9 (Mavericks) e o 10.10 (Yosemite). Atualmente está com o 10.11 (El Capitan), uma longevidade fantástica!


O verso da embalagem:


A configuração original do aparelho. O processador é um Core 2 Duo P4750, o qual roda a 2,13 GHz e conta com 3 MB de cache L2. O vídeo integrado Nvidia GeForce 9400M (que usa 256 MB compartilhado com a RAM) dá conta do recado tranquilo para um uso normal do aparelho, desconsiderando jogos. É bem melhor do que os Intel GMA que vinham normalmente inclusos nos chipsets para a família Core 2.

Clique para ampliar

Desde 2009 os únicos upgrades que fiz foram a ampliação da memória para 4 GB (em 2012) e a substituição do disco rígido por um SSD, o qual deu uma nova vida ao aparelho. Este último procedimento fiz recentemente e em breve ilustrará uma postagem especial. Aguardem!

Rodando o OS X El Capitan:


A RAM é composta de dois módulos de 2 GB DDR2-800 no modo de dois canais.


No lugar do disco rígido original de 160 GB e 5.400 RPM coloquei um SSD de 120 GB, espaço que julgo suficiente. Com esta mudança o bichinho está voando!


É isto aí! A partir deste ano pretendo dar mais atenção aos Macs e este singelo MacBook será a plataforma utilizada. Aguardem as próximas postagens!

Veja também:

Comentários

  1. show, demais adorei vou mandar o meu para vc!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado! Quanto ao envio, podemos combinar! Qualquer coisa me mande uma mensagem: http://www.michaelrigo.com/p/foxyform-functiond-t-var-g-d.html

      Excluir

Postar um comentário