Alerta: recurso do GeForce Experience pode prejudicar o desempenho 3D

Comumente o meu PC faz na casa dos 12.000 pontos no 3DMark Fire Strike (o que renderia um hipotético décimo lugar no hall da fama do Guru3D). A maior pontuação já obtida é de 12.663 pontos, que pode ser vista abaixo:



Nestes últimos dias estava eu fazendo o comparativo entre as frequências da RAM (tema que ventilei no unboxing das Corsair DDR3-2400 e que em breve será publicado, aguardem!) e ao rodar o teste vi que a pontuação despencou para pouco mais de 8.000 pontos, para o meu absoluto espanto - além do referido kit de memória nenhuma outra alteração de hardware havia sido feita. O Graphics Score caiu em quase 7.000 pontos, sendo o grande responsável pelo resultado muito aquém do esperado.



Após investigação e conferência de ajustes, configurações e versão do driver lembrei-me que recentemente o utilitário GeForce Experience havia sido atualizado, e a análise voltou-se a ele. Nesta versão pude observar que o recurso de gravar e compartilhar gameplays vem ativado por padrão, bastou desativá-lo para o desempenho voltar ao patamar esperado no Fire Strike. Embora eu não tenha feito benchmarks em jogos, ao menos no GTA V notei uma diferença durante o gameplay, algo na casa dos 5-10 FPS em média, algo nada desprezível.



Interessante notar que nas versões anteriores dos drivers e do GeForce Experience o serviço de streaming de vídeo não interferia no desempenho, como comprovei nesta série de postagens.

Fica a dica: se você não é um YouTuber que grava os seus gameplays, desative este recurso para ganhar mais desempenho. Aliás, nada contra o recurso em si que para muitos é útil, o maior problema é o mesmo vir ativado por padrão. Isto sim é uma bola fora da Nvidia.

Veja também:
Montando um arranjo 3-Way SLI (Parte 1 – Instalação e configuração)

Comentários