Turbinando um MacBook de 2009 com um SSD (e dicas para instalar o OS X El Capitan do zero)

Se você tem a sensação de que o seu velho companheiro (seja ele um PC desktop ou um notebook) não apresenta mais o mesmo vigor de antigamente, pense duas vezes antes de se desfazer dele. A adição de um SSD é um upgrade relativamente barato e que pode operar milagres, como demonstrarei aqui com o meu antigo MacBook White de 2009, e de quebra também abordarei algumas dicas de como instalar o Mac OS X do zero. Sigam-me os bons!

Um SSD é um dos melhores upgrades possíveis

Checklist

Antes de iniciarmos os trabalhos, necessitaremos dos seguintes materiais:

  • Unidade SSD SATA;
  • Mídia de instalação do Mac OS X El Capitan (veja aqui como criar uma);
  • Chave Philips 00 (de relojoeiro);
  • Chave Torx T8.

Logicamente, como o disco rígido será substituído, faça uma cópia de todos os dados importantes presentes nele em outra unidade, tal como um disco externo ou um compartilhamento de rede.

Removendo o disco original

O primeiro passo para acessarmos o disco original é remover a bateria, logicamente com o Mac desligado e desconectado do carregador. Com a ajuda de uma moeda, gire a trava da bateria para soltá-la do seu compartimento.


Você terá acesso a uma chapa metálica presa por três pequenos parafusos Philips:


Remova-os cuidadosamente, tomando o máximo cuidado para não espanar as pequenas fendas (o que seria um problemão!).


Com a chapa removida, você terá acesso aos dois slots de memória e ao alojamento do disco rígido (à esquerda):


A armação de fixação do disco contém uma lingueta. Puxe-a gentilmente para removê-lo:


Disco removido!


Instalando o SSD

O disco rígido original deste MacBook é um Hitachi de 160 GB e 5.400 RPM, o qual será substituído por um SSD SanDisk Plus de 120 GB SATA-600 com taxas de transferência declaradas de 520 MB/s para leitura e 350 MB/s para escrita. Foi comprado na Cyber Monday no ano passado por cerca de 180 dilmas, sem dúvida um preço muito bom pelo grande benefício. Como a interface deste Mac é SATA-300 ela poderá limitar um pouco o desempenho do SSD, mas nada que tire o brilho do upgrade.

O kit do SanDisk SSD Plus de 120 GB

Com a chave Torx remova com carinho os parafusos da armação do disco rígido. Recomendo especial atenção e paciência aqui, pois estes parafusos são bem frágeis e espanam com facilidade.


Agora parafuse o SSD na armação exatamente nesta orientação (as conexões devem ficar no lado oposto da lingueta):


Insira o SSD no alojamento com a armação metálica voltada para cima até encaixar completamente:


Com o SSD corretamente encaixado, enrole a lingueta como o mostrado na imagem:


Posicione a chapa metálica e recoloque os três parafusos Philips. Em seguida reinstale a bateria.


Tudo pronto para procedermos com a instalação do sistema operacional!

Instalando o OS X El Capitan do zero

Insira o pendrive com a imagem de instalação do El Capitan e ligue o Mac com a tecla Options pressionada. Deverá surgir a opção de inicializar a máquina a partir da mídia de instalação:


Antes de procedermos com a instalação devemos primeiro formatar o SSD. Para tanto abra o Utilitário de Disco.


No Utilitário de Disco é possível ver que o SSD foi corretamente identificado, inclusive como um disco do tipo estado sólido (caso não tenha sido, verifique se o mesmo ficou bem encaixado no alojamento). Para formatá-lo selecione-o na lista da esquerda e clique em Apagar.


Nas opções deixe o formato como OS X Expandido (Reg. Cronológico) e a partição do tipo GUID. Clique em Apagar para proceder com a formatação:


Tudo certo, partição criada e formatada!


Encerre o Utilitário de Disco e abra a opção Instalação do OS X. Agora basta selecionar a partição recém-criada como destino e aguardar o final da instalação, que no meu caso levou pouco mais de uma hora.


O desempenho ficou fantástico, nada mau para um equipamento com quase sete anos de idade! Confira o boot do OS X El Capitan:


Além do desempenho, os SSDs quando aplicados em notebooks também oferecem uma vantagem adicional: economia de bateria. Como não possuem partes móveis e um motor para girá-las, o seu consumo de energia é menor do que os discos mecânicos.

Conclusão

Sem dúvida o principal gargalo em qualquer PC moderno (digamos, de uns dez anos para cá) são os discos rígidos mecânicos tradicionais. Desta forma, se o seu desktop ou notebook contar com uma interface SATA (mesmo aquelas de 150 MB/s já servem) adicionar um SSD é um dos melhores upgrades possíveis, cujo custo já não é mais tão elevado como era quando tais unidades tinham a aura de novidade. Pense com carinho nesta possibilidade antes de trocar de PC, você poderá se surpreender!

Outra vantagem desta atualização é que nada é descartado ou perdido: o disco rígido tradicional pode tornar-se uma unidade secundária para o armazenamento de arquivos. E os discos de 2,5” (os modelos para notebooks) também podem ser facilmente convertidos em discos externos com a adição de um case com conexão USB.

Veja também:

Comentários

  1. Legal, esse Mac tem suporte oficial ao El Captain ou tem algum macete para instalar?

    ResponderExcluir

Postar um comentário