Ressuscitando um antigo 286 (Parte 4 – Instalando o Windows 3.0)

Saudações amigos leitores! Finalmente chegamos à quarta e última parte sobre o nosso querido 286! Na primeira parte falei sobre os componentes necessários, na segunda mostrei a montagem e na terceira procedi com a instalação do sistema operacional MS-DOS. Pois bem, na presente postagem mostrarei a instalação do ambiente gráfico Windows 3.0 bem como algumas impressões sobre a utilização do equipamento. Vamos lá!

Instalação do Windows 3.0

Como discorri na parte anterior, a minha intenção era instalar o Windows 3.1. Como ele requer 2 MB de RAM e o meu 286 dispõe de apenas 512 KB tive que optar pelo 3.0, mas de qualquer forma não deixa a experiência menos interessante pois a interface gráfica do usuário é praticamente idêntica entre os dois. Para uma melhor operação do Windows, conectei um mouse serial na placa controladora Super I/O.


Mouse serial conectado na placa Super I/O


Para iniciar a instalação do Windows 3.0, com o MS-DOS já carregado, basta inserir o primeiro disquete de instalação (de um total de 4 disquetes de 1,44 MB) e rodar o programa de instalação (SETUP.EXE). No DOS os comandos seriam os seguintes (sim, já houve um sistema onde não se usava o mouse!):

C:\> A:    <Enter>
(para mudar para o primeiro drive de disquete. Se não funcionar, experimente substituir o A: por B:)

A:\> SETUP   <Enter>

O programa de instalação será iniciado.


Tela inicial de instalação do Windows 3.0 - similar à do MS-DOS. Pressione Enter para continuar


Em seguida deve-se selecionar o local (pasta) para instalação do sistema. Recomendo manter o padrão C:\WINDOWS.



Pasta para instalação do Windows



Feito isto, a tela das configurações básicas é exibida. Na maioria dos sistemas não é necessário alterá-las, salvo se o adaptador de vídeo não for no padrão VGA. Para prosseguir, basta selecionar a última opção "A lista acima coincide com o meu computador", no caso do instalador ser em português.


Tela de configurações básicas


Prosseguindo, alguns arquivos são copiados e o instalador entra no modo gráfico (oba!). Nesta tela recomendo deixar marcado apenas a opção "Configurar aplicativos já instalados no disco rígido" e clicar em "Continuar". Em seguida serão copiados os arquivos restantes dos disquetes.


Início da parte gráfica da instalação


Progresso da cópia dos arquivos


Em seguida o sistema pergunta se deverá alterar automaticamente as configurações dos arquivos CONFIG.SYS e AUTOEXEC.BAT. Na maioria dos casos pode-se deixar que o instalador faça as alterações automaticamente selecionando a opção "Fazer todas as modificações por você" e clicar em "Continuar". Feito isto, a instalação estará concluída!


Alteração automática dos arquivos de configuração


Vou aproveitar que chegamos neste assunto e abrir um parênteses para uma explicação rápida sobre estes arquivos, que são os mais importantes arquivos de configuração de um sistema baseado no MS-DOS. A grosso modo o CONFIG.SYS informa ao DOS a configuração de hardware e drivers de dispositivos do equipamento através de linhas de configuração. Já o AUTOEXEC.BAT é um arquivo de lote que prepara o ambiente inicial do DOS. E o que seria um arquivo de lote? Basicamente é um arquivo onde consta uma sequencia de comandos DOS que são executados um por um. Futuramente pretendo fazer um texto mais detalhado sobre como configurar estes dois arquivos.


Instalação concluída! Basta selecionar a opção para reiniciar o equipamento


Impressões de utilização


Sinceramente, o 286 me surpreendeu. O Windows 3.0 rodou razoavelmente bem nele, com bom tempo de resposta aos comandos. E isto com apenas 512 KB de RAM.


Tela de inicialização do Windows 3.0


Após a inicialização, caímos no "Gerenciador de Programas", que é a interface principal do Windows 3.X. Os programas são separados em pequenos grupos.


Interface principal do Windows 3.0. Cadê o menu Inciar?


Para abrir um programa você primeiro deve abrir antes o grupo onde o programa se encontra e só então dar um duplo clique no ícone do aplicativo desejado. Por exemplo, o Paciência encontra-se no grupo "Jogos".


O Paciência não pode faltar em nenhuma versão do Windows...


... assim como o Write...


... e o inesquecível Paintbrush, renomeado apenas para Paint nas versões mais recentes do Windows

Nesta versão já haviam muitas interfaces presentes até hoje no Windows, como o Gerenciador de arquivos (atual Windows Explorer) e o Painel de Controle.


O avô do Windows Explorer



O bom e velho Painel de Controle

Para finalizar, deixo um vídeo que gravei do tempo de boot do 286 - de fazer inveja a muita máquina mais moderna! Um grande abraço e até a próxima!



Próximo:

Anterior:

Veja também:

Comentários