Especial OS/2 (Parte 1 – Introdução e particionamento do disco)

Fazia tempo que eu estava devendo uma análise mais a fundo do OS/2. Antes tarde do que mais tarde ainda, chegou a hora de esmiuçarmos o célebre sistema operacional da IBM!


O contexto histórico

Tudo começou em 1988, quando a IBM e a Microsoft formalizaram um acordo de colaboração para o desenvolvimento do “sistema operacional definitivo” para os PCs, o OS/2. As principais premissas do novo sistema era ser completamente de 32 bits, com suporte à multitarefa preemptiva (quanto o chaveamento entre os softwares em execução é gerenciado pelo processador, ao contrário da multitarefa cooperativa onde este processo é comandado pelas próprias aplicações sendo muito mais sujeito à falhas – é um dos grandes motivos da instabilidade do Windows 3.X) e com cada aplicação isolada na sua própria área de memória (outra coisa que o Windows 3.X não faz), além do suporte nativo às redes locais.

Inicialmente a Microsoft estava disposta a abandonar os seus próprios projetos (o MS-DOS e o Windows, então na versão 2) em favor do OS/2, mas o sucesso do Windows 3.0 lançado em 1990 fez o tio Bill pensar melhor, uma vez que a marca Windows tornara-se valiosa demais para ser abandonada. Assim a Microsoft na surdina começou a desenvolver o Windows NT (veja mais detalhes aqui) tendo como base o projeto do OS/2.

Em 1991 a IBM descobriu a "crocodilagem" da Microsoft e rompeu unilateralmente a parceria, com cada empresa seguindo o seu caminho. Até existia uma piadinha infame que circulava na época, a qual dizia que no divórcio das duas a IBM ficou com a parte que funcionava do sistema e a Microsoft ficou com o resto... 😂

O resto da história todos nós sabemos: enquanto o Windows ficava cada vez mais popular e dominava o mercado de sistemas operacionais, o OS/2 tornou-se um sistema de nicho mais usado em aplicações corporativas e industriais (muitos softwares bancários ficaram por muitos anos rodando no OS/2, apenas para citar um exemplo). 

A última versão do sistema lançada pela IBM foi o Warp 4.5 em 1996, com a empresa desistindo oficialmente do mercado de sistemas operacionais pouco depois. Apesar disto o suporte foi oficialmente mantido até 2001, quando a IBM vendeu os direitos e o código-fonte do OS/2 para a Serenity Systems que o rebatizou como eComStation.

As mídias e o sistema de instalação

Será avaliado nesta série o Warp 4.5, justamente por ser o último oficial da IBM. O sistema consiste de duas imagens ISO, uma para a instalação e outra para as aplicações (estes e muitos outros softwares antigos podem ser baixados no espetacular site WinWorld).


O PC utilizado nestes testes é o Retro Cobaia #1 acrescido deste disco rígido Seagate de 20 GB, de modo a não detonar o sistema operacional de testes (o Windows 98 SE). Ele conta com rotação de 5.400 RPM e 2 MB de cache.


Iniciando a instalação

O PC deve ser iniciado a partir do CD de boot, que contém apenas uma versão compacta do sistema para a carga dos serviços básicos. Após isto é necessário inserir o CD de aplicações para prosseguir com a instalação:


Esta é a tela inicial:


Iniciando os trabalhos:


Preparando o disco

Uma vez que o disco rígido está vazio, será necessário criar uma partição para o sistema como informado abaixo:


Será iniciado o utilitário de particionamento:


Pressione Enter para criar um novo volume:


Deve ser criado um volume “bootável” mapeado como a unidade C:



A partir deste volume é criada a partição para a instalação do sistema, aqui criei apenas uma com a capacidade total do disco:


Um último procedimento é definir a partição como “instalável”:


Agora devemos salvar as alterações e sair do utilitário:


O PC deve ser reiniciado para que a nova partição seja reconhecida. O CD de boot deve ser novamente inserido na unidade óptica.


Na próxima parte mostrarei a instalação propriamente dita. Até lá!

Comentários

  1. olá Michael, tudo certo ? tentei fazer uma instalação por aqui, mas logo no início deu a mensagem " OS/2 unable operate hard disk / floppy " usando uma MB Winfast com Sempron , 512 MB , e HD Fujitsu 10 GB formatado pelo próprio software FJDT Erase.
    Fiz umas pesquisas na net, mas nada que ajudasse. Alguma idéia ?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A BIOS reconhece a capacidade total do disco rígido? Aqui tive problemas ao tentar instalar o OS/2 em uma placa mais antiga, que tinha limitação do tamanho do disco.

      Excluir
  2. Muito bacana ler sobre a historia dessa época incrível quando surgiam novas tecnologias e outras coisas pioneiras em informática, e os desafios e jogadas de mercado ou politicas.
    Interessante que alguns anos depois a IBM passou a vender Pcs com Windows 95.
    Seria interessante se possível, mostrar alguns programas que rodavam no OS/2

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Realmente deve ter sido duro para a IBM vender PCs com Windows.

      Excluir
  3. Ótimo sistema operacional! O maior usuário dele aqui no país era o Banco do Brasil!

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Mais lidas da semana

Ryzen versus FX