ChinaDisk, o retorno

Resolvi testar novamente o SSD Dragão Chinês, porém em uma plataforma (muito) mais atualizada. Como será que ele se saiu? Confira aqui!


Lá nos idos de 2017 eu fiz uma análise sobre um SSD chinês da marca Goldenfir que eu havia adquirido no Mercado Livre, o qual teve resultados abaixo da crítica e foi mais lento até mesmo do que um disco rígido de 5.400 RPM.

Nos comentários houve algumas críticas em relação à plataforma usada nos testes, uma Intel LGA 775 com controladora SATA-300. Pois bem, decidi dar outra chance ao chinês e testá-lo novamente em uma plataforma atual: nada mais, nada menos do que o Black Power NG!

Como o Goldenfir é detectado pelo CrystalDiskInfo:


Os extremos: o Dragão Chinês ao lado do Corsair MP600. 😮


Entretanto os resultados obtidos continuam patéticos: o ChinaDisk não é capaz de saturar sequer uma interface SATA-150 de primeira geração. Atribuo as pequenas variações em relação ao teste de 2017 à nova versão do CrystalDiskMark.


Portanto, a recomendação continua a mesma: fujam deste modelo!

Comentários

  1. Que é isso Michael!!!
    No DOS 6.22 em um pentium 233 ele iria se sair bem!!!

    ResponderExcluir
  2. Vc é muito corajoso ligar estas imundices chinesas na sua cara máquina...vai que ele estraga a coitada...

    ResponderExcluir
  3. Tenho um de 512gb à quase 1 ano, e minhas pontuações são muito superiores a esta. Imagino que vc tenha pego algum SSD antigo com algum problema. É evidente que existem marcas mais rápidas, porem o meu está fazendo 557,16/419,57 na primeira linha. Pelo custo que paguei, tá otimo!

    ResponderExcluir
  4. A questão é que os modelos com tamanhos diferentes possuem controladores diferentes. Por essa razão, o de 512gb conta com desempenho substancialmente superior ao de 32gb, por exemplo, fato esse que pode ser observado na descrição de vendedores do Aliexpress, pelo menos naquelas dos quais eu procurei. Abraço!

    ResponderExcluir

Postar um comentário