Até gostei do iPhone SE, mas...

Pelo que ando lendo Web afora, talvez eu seja um dos poucos seres humanos que gostaram do novo iPhone SE lançado pela Apple esses dias atrás. Se algum dia eu resolver voltar ao mundo iOS, seria esta a minha escolha.


Afinal de contas, porque eu gostei do novo modelo “baratinho” da Apple? Pelo fato dele ter o feeling do iPhone original do tio Jobs, inclusive com a volta do botão físico, porém trazendo hardware atualizado para 2020 como a tela Retina e o processador A13 Bionic, o mesmo do iPhone 11 e companhia.

Outro ponto positivo para mim é o formato compacto com tela de 4,7", pois na opinião deste que vos escreve um aparelho deve caber no bolso sem incomodar, ao contrário dos trambolhos que fazem hoje em dia. Também chama a atenção a proteção contra água e poeira IP67: o aparelho suporta ficar submerso em um metro de água por até 30 minutos, algo realmente impressionante.


Mas...

Como era de se esperar, o problema é a junção do “custo Apple BR” com uma moeda bastante desvalorizada (em abril de 2020), o que resulta em um preço de incríveis 3.699 mitos pelo modelo com 64 GB de armazenamento. Na terra da liberdade ele custa 399 trumps, um troco de whisky para eles.

Assim sendo, fico com o meu Zenfone 5 mesmo que custou 900 bolsonaros na última Black Fraude, o qual também é relativamente compacto e quem sabe poderá até mesmo receber o Android 10. 😎

Comentários