Janela quebrada

A última atualização cumulativa do Windows 10 simplesmente quebrou o sistema no meu PC Ryzen 9 3900X. Incrível como que uma simples atualização pode conseguir uma façanha como essa, algo que nunca deveria acontecer em uma máquina de produção com um sistema operacional dito estável.



Após a reinicialização requerida para instalar a atualização o PC não mais saiu da tela abaixo, com a “ampulhetinha” girando ad eternum.


Como eu já tenho um pequeno script para a tarefa de reinstalar tudo, nestes casos eu nem perco muito tempo em tentar descobrir o que aconteceu e mando logo uma formatada (o FORMAT foi o melhor software já desenvolvido pela Microsoft...), além de aproveitar para dar uma atualizada geral nos drivers, principalmente os do chipset já que a AMD lançou algumas atualizações recomendadas recentemente. A ideia é colocar o PC de volta ao funcionamento normal o mais rápido possível.

É impressionante como o Windows 10 consegue ser quebrado tão facilmente. Na minha modesta opinião, a Microsoft deveria se focar mais em aumentar a robustez do sistema do que adicionar novos recursos, ao menos por um período. Dizem que o vindouro November Update será focado em estabilidade, vamos ver. 

Se eu não jogasse no PC e não tivesse ostentado comprando uma GeForce RTX 2080 Ti, eu consideraria seriamente a possibilidade de migrar para o Linux como único sistema operacional, visto que a grande maioria dos softwares que eu utilizo estão disponíveis para a plataforma (VirtualBox, GIMP e no caso do Office dá para se virar com o LibreOffice), fazendo uma máquina virtual bem parruda com o Windows para rodar os softwares exclusivos da plataforma (não tenho mais paciência para dual boot), tais como o software de edição de vídeo e o próprio MS Office.

Quem sabe a próxima geração de consoles não me faça deixar de jogar no PC... 

Comentários

  1. Desde meados de 2016 eu não ponho mais a minha mão em produtos Micro$oft, consegui me livrar dela por completo. Mas tudo isso por que eu não curto jogar, então ficou fácil pra mim migrar pro Linux. O que eu fazeria se fosse você era deixar de 20GB à 50GB pro Linux e o resto pro Windows em Dual Boot, parece difícil mas pelo Linux não é complicado. Você pode também fazer virtualização já que você tem um baita hardware, ficaria show, virtualizar o Windows 10 no VirtualBox, pense nesta possibilidade também. Outro exemplo que eu uso direto aqui, é um Ubuntu Server 18.04 LTS (pode ser outra distro, Server ou Desktop) instalado num HD IDE externo USB de apenas 20GB, levo em qualquer PC e transformo ele num servidor num piscar de olhos, é muito flexível, sem mexer no sistema do HD do PC. Tenho também o Ubuntu Desktop 18.04, funciona que é uma beleza, tem tudo que eu preciso pro dia-a-dia. Linux é estável que é uma rocha e nunca tive problema com vírus. É outra vida.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, o único cenário onde a virtualização não é viável são justamente os jogos. Vou pensar com mais carinho no dual boot.

      Fazem uns cinco anos que não uso Linux de forma mais séria. A última distro que usei foi o Xubuntu com o XFCE, pois eu não gostava do visual "tablet-like" que o Gnome 3 tinha na época. Vou testar algumas distribuições em uma VM para ver qual eu gosto mais, pois em cinco anos com certeza muita coisa mudou.

      Excluir
    2. Não deixa de experimentar o Mint. Eu uso o Mint mate 18.3 que é mais leve que o cinamon, e inclusive peguei um pc antigo pra fazer um teste de desempenho, e rodou “razoável” por incrível que pareça, num pentium 4.
      O mint é baseado no ubuntu, mas pessoalmente nunca gostei do ubuntu. Questão de gosto pessoal.
      O ideal é instalar o 19 pois o 18 tem um probleminha com drivers de rede. Depois de um tempo a conexão cai e só retorna com reinicialização.

      Excluir
  2. É incrível!!!
    Sistemas cada vez mais pesados e instáveis. Acho que quanto mais complexo um sistema fica, mais sujeito a erros será.
    Não se preocupe com jogos no linux!!! Tem um joguinho interessante de tiro em primeira pessoa, “em modo texto”! É bem emocionante! Voce pode jogar só digitando pelo terminal!!!
    “Sudo coordenadas 4356/6432”
    “sudo atirar”
    kkkkk!!!
    Ainda não sobrevivo sem o windows e sem dual boot linux/windows. Sempre falta algo em algum deles.
    Realmente não existe um sistema perfeito.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Certamente que nenhum sistema é perfeito. Eu achava que com o apoio da Valve haveriam mais jogos no Linux, mas infelizmente não foi isso que aconteceu.

      Excluir
  3. > Quem sabe a próxima geração de consoles não me faça deixar de jogar no PC...

    Sim, a próxima geração tem tudo para matar os "PCs gamers".

    PS5/Xbox Scarlett + TV 4K = ❤💓💗

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Só pelo fato de que o SoC deles terá a microarquitetura Zen já aumentou o meu hype!

      Excluir
  4. Enfrentei este problema no meu PC pessoal, e no micro de um cliente. O Windows iniciava normalmente, porém travava na área de trabalho. Nada funcionava. No caso do cliente fui obrigado a fazer uma instalação limpa. No meu micro, já que uso basicamente para estudar e editar documentos, vídeos e fotos, instalei o OpenSuse Leap 15.1. No meu note mantive os dois sistemas em dual-boot, já que jogo alguns títulos que só funcionam no Windows. Porém, o sistema do tio Nadella está bem dizer sem uso, já que em função da faculdade e dos cursos que ando fazendo me sobra pouco tempo para jogar. E me livrei também da suite Office, uma vez que a suíte do Google me atende plenamente, e quando preciso de algo mais vou de Libre Office mesmo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade, o "Office do Google" quebra um bom galho mesmo.

      Excluir
  5. Hoje em dia acho tão vantajoso ter não apenas dualboot, assim como multiboot, que não vale apena ficar somente com um S.O.
    O espaço de armazenamento está cada vez mais barato, e a partir do linux é fácil customizar o grub. Eu uso o grub customizer no mint e acho ele ótimo.
    A única desvantagem é que voce vai perder dois segundos no boot pra escolher o S.O.
    Atualmente estou com 5 entradas no grub.
    É ótimo pra experimentar diversos sistemas.

    ResponderExcluir

Postar um comentário