Avaliando a GeForce RTX 2080 Ti #3 – Jogos em 4K

Será que a "foderosa" RTX 2080 Ti é capaz de entregar os mágicos 60 quadros por segundo em 4K? Confira aqui!


Assim como fiz nos testes com a resolução de 1440p, comentarei as minhas impressões sobre o desempenho da placa e farei algumas considerações que sejam pertinentes, ilustrado por imagens com as informações do MSI Afterburner em destaque.

A configuração completa do PC está na postagem sobre os benchs sintéticos, e a apresentação da placa pode ser conferida na postagem do unboxing. 😉

Ativando o 4K

Não é necessário comprar um monitor 4K para testar a resolução. No painel de controle dos drivers da Nvidia há uma opção chamada de DSR, que permite ajustar uma escala para os gráficos serem processados. Como o meu monitor nativamente é de 1440p, neste caso a escala para 4K é de 2,25X.


Desta forma, é possível ajustar os jogos para a resolução 4K. Os gráficos são processados nesta resolução, porém sofrem um downscaling para serem exibidas no meu monitor 1440p.


Mas vamos aos testes!

Bérou V

Mesmo com a qualidade gráfica em Ultra (este será o padrão dos testes, em caso de alterações eu comentarei) é possível ficar na casa dos 60 FPS:


Ray Charles Tracing

Porém, com o DXR ativado (também em Ultra) o bicho pega: o sistema sofre para manter 40 FPS, com um claro prejuízo no conforto visual, principalmente por ser um jogo de tiro em primeira pessoa.


Nvidia DLSS

O DLSS é um recurso que usa algoritmos de Deep Learning e inteligência artificial, que rodam nos Tensor Cores das RTX, para otimizar o processamento das imagens.


Com o DLSS ativado, a taxa de quadros por segundo sobe para a casa dos 50 FPS com o DXR em Ultra:


Ajustando o DXR para o nível médio é possível chegar aos mágicos 60 FPS:


Bérou 1

Neste título, em DirectX 12, ele fica sempre entre 90 – 110 FPS. Muito bom.


Chamado do Duty WWII

O mesmo cenário ocorre no CoD WWII em DirectX 11:


Grande Ladrão de Opala V

Neste clássico título dá para ficar acima dos 85 FPS numa boa, mesmo com o MSAA em 4X.



Duum

Ele segura tranquilamente a jogatina entre 140 e 150 FPS, em Vulkan.


Max doidão

Neste jogo de mundo aberto é possível ficar sempre acima dos 110 FPS.


SuJO 4

Também neste título de rally a ação fica entre 140 e 150 FPS:


Exército de nóias, a trilogia

Surpreendentemente este jogo foi um dos que mais “pesou” em 4K, ficando na casa dos 70 FPS:


Neste caso desligar o MSAA (antes estava em 4X) faz uma enorme diferença. De qualquer modo, não faz muito sentido usar MSAA em 4K.



Conclusão

Podem me chamar de capitalista imperialista exibicionista opressor, mas em minha opinião a GeForce RTX 2080 Ti foi a primeira placa que realmente faz a compra de um monitor 4K ter sentido, inclusive dos novos monitores 4K que são acima dos 60 Hz.

Quando a natural redução dos preços da 2080 Ti acontecer, será a melhor hora para comprar também um monitor 4K aos interessados. Quanto a mim, estou muito satisfeito com o meu atual de 1440p.

Comentários