O monstro está chegando

Aproveitei uma promoção e encomendei um Ryzen 7 2700X. O lado bom é que, ao contrário dos processadores Intel, eu não precisarei trocar a placa-mãe.



Devo ter ficado louco. Afinal, eu mesmo escrevi que definitivamente não vale a pena fazer um upgrade para o Ryzen 2700/2700X aos que já tem um 1700/1700X/1800X. Sim, eu escrevi, e continuo achando que não vale a pena. Mas então, qual seria o motivo? Deixo algumas alternativas:

A) Sou um playboy que adora ostentar
B) Sou um fanboy que adora dar dinheiro para a AMD
C) Sou um tarado por hardware
D) Surgiu uma aplicação bacana para o meu 1700
E) Nenhuma das alternativas está correta
F) Todas as alternativas estão corretas
G) Apenas as alternativas “C” e “D” estão corretas

Vamos ao gabarito explicado:

A alternativa “A” pode ser descartada logo de cara pois tenho a minha renda e comprar um processador não é exatamente a melhor forma de ostentar, afinal ninguém vê. Já a “B” em um primeiro momento poderia fazer sentido, mas não acho que a AMD precise do meu dinheiro. A “C” está corretíssima, assim como a “D” (muito em breve mais detalhes sobre este projeto). Desta forma, a resposta correta é a alternativa “G”. 😄

Falando sério, estava de boa pesquisando informações sobre o 2700X quando me deparei com uma promoção relâmpago de uma grande loja (com um valor bem razoável dada a realidade do mercado de hardware brasileiro) e como a carne é fraca não resisti. Ao menos não terei que trocar a placa-mãe, visto que com uma atualização de firmware a minha placa torna-se compatível – porém esta atualização foi cercada de fortes emoções, cortesia da ASRock, que mostrarei na postagem de amanhã.

Enfim, vamos ver o quanto consigo colocar de overclock nesse 2700X, se conseguir passar dos 4,3 GHz estarei satisfeito, visto que o meu 1700 precisa de quase 1,5 V para atingir 4,1 GHz e ainda sem estabilidade.

Comentários

  1. Muito legal seu artigo, parabéns!

    Estou pensando em montar uma máquina nova e estava aguardando o lançamento da 2ª geração dos RYZEN, porém nos últimos dias me deparei com algumas dúvidas e não consigo tomar uma decisão sobre isso:

    Dizem que os processadores AMD esquentam mais do que os Intel? Será verdade?

    Eu queria usar aplicações pesadas como AutoCAD e talvez alguns jogos, mas ouvi dizer que CPU Intel é o mais indicado por causa dos Core.

    Já reparei que as grandes empresas dão preferência pela Intel, inclusive as lojas virtuais. Não sei se é um complô contra a AMD ou se a Intel realmente é melhor no que faz, mas acho isso no mínimo suspeito.

    Essa geração veio com TDP mais alto que a anterior.

    Enfim, é muita coisa para aprender, pouco tempo para estudar e muitas informações controversas na Internet.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado!

      Quanto ao aquecimento, os AMD esquentavam bastante até a linha FX, mas a partir do Ryzen os papéis se inverteram.

      Para o AutoCAD e demais softwares de produtividade, threads são vida! Para os jogos os Intel ainda ficam muito pouco à frente, porém as correções para o Meltdown e Spectre anulam esta vantagem: https://www.michaelrigo.com/2018/04/impacto-patch-intel.html

      Quanto às empresas preferirem Intel, talvez seja pela publicidade. O marketing da AMD sempre foi péssimo.

      Apenas o 2700X tem o TDP mais alto, de 105 W. Nos demais modelos o TDP é o mesmo da primeira geração.

      Excluir

Postar um comentário