Vazam mais informações sobre os Ryzen 2000 (Atualizado)

O lançamento dos processadores Zen+ está próximo e cada vez mais os seus detalhes técnicos são revelados. O novo topo de linha será o Ryzen 7 2700X, que substituirá os atuais 1700X e 1800X.


De um modo geral, a arquitetura Zen+ teve melhorias voltadas ao aumento da frequência de operação dos processadores, que será cerca de 400 MHz superior em relação aos modelos atuais. O suporte oficial aos módulos de memória DDR4 subiu para 2933 MHz, contra 2666 MHz da presente geração, muito embora especule-se que os Zen+ suportarão módulos até DDR4-3600 em overclock. Houve também pequenas melhorias nas latências dos caches L2 e L3.

O site WCCFTech publicou uma tabela com os resultados do teste de física do 3DMark Fire Strike. Os ganhos verificados estão de acordo com o aumento da frequência de operação, assim pelo menos em princípio não houve ganhos no IPC (Instruções Por Ciclo), o que somente deverá ocorrer mesmo com os Zen 2.


Atualização 19/03/2018: esta pontuação do Ryzen 7 2700X realmente não me impressionou. O meu 1700 rodando em 4 GHz obtêm 20.708 pontos:


Outras boas novidades: o 2700X virá com o cooler AMD Wraith (sem mais caixas vazias como o 1800X) e os preços, que deverão ser menores do que os Ryzen atuais.


Conforme eu já havia publicado, se você pretende montar um Ryzen vale a pena esperar o lançamento dos novos processadores. Como estamos sujeitos às distorções do mercado HuehueBr é quase certo que eles não chegarão aqui mais baratos, porém pode ser uma boa hora de aproveitar alguma queima de estoque dos modelos atuais, que são ótimos – as diferenças de desempenho e frequência podem ser reduzidas via overclock.

Quanto a mim, o meu 1700 roda tranquilamente em 4 GHz a 1,375 V desde que o comprei (se forçar mais na tensão dá para chegar a 4,1 GHz), assim não há muito sentido trocá-lo, até mesmo pois tudo indica que o IPC é o mesmo.

Fonte: WCCFTech.

Comentários