Via ressurge dos mortos

Assim como Jason Voorhees, a Via sempre reaparece quando é dada como morta. Confira a sua nova linha de processadores x86.



Talvez os mais novos não saibam, mas a Via foi uma gigantesca fabricante de chipsets cujo auge deu-se no início do século, principalmente durante a era dos processadores AMD soquete A (ela perdeu o reinado para os Nvidia Nforce 2). Se hoje apenas a própria AMD e a Intel produzem circuitos de apoio, naquela época era diferente e o mercado de chipsets era duramente disputado por diversos fabricantes.

Em 1999 a Via adquiriu a Cyrix (história que contei aqui), dando início à sua aventura no terreno dos processadores x86: alguns exemplos foram os Via-Cyrix, Nano, C3 e C7, que porém jamais fizeram sucesso. E não é que, 14 anos após ter apresentado o seu último processador (o Nano), a Via volta-se novamente para o x86?

Mas a Via não está sozinha. Com o apoio da cidade de Xangai foi criada uma nova empresa chamada Zhaoxin, o que fomentou o lançamento da linha de processadores KaiXian 5000 (KX-5000), cujas características principais são as seguintes:

  • Modelos com quatro ou oito núcleos, sem SMT/Hyper Threading;
  • Frequência de operação de 2 GHz a 2,4 GHz (Turbo);
  • Cache de 4 MB nos modelos de 4 núcleos e 8 MB nos de oito;
  • Dezesseis linhas PCI Express 3.0;
  • Controlador de memória DDR4-2400 de dois canais;
  • Chip gráfico integrado (ainda sem maiores informações, provavelmente alguma solução da S3 que foi comprada pela Via em 2000);
  • Litografia de 28 nm.

O chipset destes processadores é o ZX-200, que suporta USB 3.1 de segunda geração, portas SATA-600 e uma interface de rede Gigabit Ethernet. Os KX-5000 virão soldados diretamente na placa-mãe e são voltados para PCs compactos.

Enfim, sempre é bom ter mais players no mercado de processadores x86 além da Intel e AMD. Se os KX-5000 vierem livres do Meltdown e Spectre já será um grande diferencial. 😂

Uma imagem do KX-5000. Se alguém quiser traduzir pode ficar à vontade!

Fonte: Reddit.

Comentários

  1. E eles esperaram ainda esse ano lançar um outro modelo, provavelmente ainda SoC, chamado KX-6000, encolhido para 16nm e alcançando 3 GHz, mas mantendo a arquitetura. Em 2019 planejam o KX-7000, e apregoam que terá o desempenho de um Rzen (acho que se referem à primeira leva, de 14nm), já que serão de 40 a 50% mais poderosos que os kX-6000. É ver pra crer, mas seria massa ter um terceiro jogador nessa partida, especialmente se forem ainda mais baratos que a AMD. Imagina só!? :)
    Fonte 1: http://www.pcgameshardware.de/CPU-Hardware-154106/News/VIa-AMD-KX-7000-schnell-Zen-1246922/
    Fonte 2: http://hexus.net/tech/news/cpu/113735-via-zhaoxin-zx-family-x86-processors-roadmap-shared/

    ResponderExcluir
  2. Deu certo esse ressurgimento da Via? Ou foi somente um voo de galinha? Me lembro do chipset Via da minha finada PCChips M825G.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Mais lidas da semana

Ficou feio

Avaliando o ReFS