RetroUnboxing e primeiras impressões: Placa mãe Asus P8H61-M LX3 R2.0

Fiquem por dentro desta placa mãe LGA 1155 de baixo custo da Asus, baseada no chipset Intel H61.



Junto ao processador Intel Core i5 2500K que adquiri no ano passado veio “de brinde” esta placa mãe de baixo custo da Asus que é fabricada no Brasil, como o nome traduzido “Placa-Mãe” na embalagem sugere.


A placa é compatível com os processadores Intel Core de segunda e terceira geração LGA 1155 (os Sandy e Ivy Bridge) e as suas principais características são as seguintes:

  • Chipset Intel H61;
  • Dois slots para módulos de memória DDR3 de até 1600 MHz oficialmente (segundo a Asus a placa aceita até 2200 MHz em overclock) no máximo até 16 GB;
  • Um slot PCIE 2.0 x16 e dois x1;
  • Quatro portas SATA-300;
  • Codec de áudio VIA VT1708S de oito canais e relação sinal/ruído de 90 dB;
  • Interface de rede Realtek RTL8111F Gigabit Ethernet;
  • Dez portas USB 2.0 (quatro no painel traseiro).


Como é possível observar a P8H61-M LX3 é uma placa defasada em certos aspectos, principalmente devido ao chipset H61 que não oferece suporte ao USB 3.0 e ao SATA-600. O codec de áudio também possui uma relação sinal/ruído não muito boa.


Os conectores do painel traseiro, da esquerda para a direita:

  • Portas PS/2 para teclado e mouse;
  • Conector DB15 (VGA);
  • Conector DVI-D;
  • Conector HDMI;
  • Quatro portas USB 2.0;
  • Interface de rede Gigabit Ethernet;
  • Três conectores de áudio analógico.


O Setup

A Asus P8H61-M LX3 possui firmware UEFI e a sua operação é bem simples.


Pressionando F7 é possível entrar no “modo avançado” do Setup:


Os únicos ajustes de frequência permitidos pela placa são os da RAM e do chip gráfico integrado nos processadores Intel:


Opções do regulador de tensão do processador:


As configurações do processador em si são poucas:


Quanto ao armazenamento, a placa não tem suporte a RAID:


É possível alocar até 512 MB de memória ao vídeo integrado no processador, bem como desabilitá-lo completamente caso uma placa de vídeo dedicada seja instalada.


O monitor de sistema e os controles para a ventoinha do cooler do processador:


As opções de boot da mesma forma são simples:


Enfim, a Asus P8H61-M LX3 é uma placa simples e em muitos pontos defasada. Em conjunto com um Celeron, Pentium ou no máximo um Core i3 é adequada para tarefas básicas e de produtividade. Adicionando-se uma placa de vídeo intermediária pode ser utilizada para integrar um PC gamer de baixo custo sem maiores problemas.

Comentários

  1. Opa, Michael! segunda vez que entro em contato, mas da outra vez foi por e-mail sobre a fonte Cooler Master MWE de 450w.
    Então, caí de paraquedas de novo no seu blog mas dessa vez por causa de placa mãe. Tenho uma variante dessa que você "testou", e uso atualmente um i5 3330. Tô com uma oportunidade de pegar um Xeon e3-1270 por 180 reais, e esse processador nada mais é do que um i7 2600 sem iGPU... Meu medo (o que me trouxe até aqui) é o VRM dessa placa não aguentar o tranco e começar a dar throttling no CPU pra diminuir a temperatura (vi relatos disso acontecendo em algumas outras h61). O que você acha? Estou quase desistindo de fazer isso levando em consideração o dilema de "não mexer no que está quieto". Ano passado inclusive a rede onboard da placa parou de funcionar, mas acho que foi erro meu pois estava testando um hd e quando liguei e vi que ele não funcionou, dei um hard shutdown (direto na fonte) poucos segundos depois de ligar... agora uso uma placa pci x1 no lugar. Enfim, não vem ao caso haha..

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O meu hackintosh é um E3 1230 V2 montado numa ASRock H61:

      https://www.michaelrigo.com/2020/09/xeontosh-parte1.html

      Acho que o 1270 vai funcionar de boa na sua placa, é só verificar se a BIOS tem compatibilidade.

      Excluir

Postar um comentário

Mais lidas da semana

2K Server

O restritivo Windows 11

Microsoft Batch 98