O disco imortal

O Western Digital Caviar de 420 MB voltou do reino dos mortos. Realmente não se fazem mais discos rígidos como antigamente!



Desde a postagem The Walking Disk eu havia meio que deixado o bravo WD descansar. Porém recentemente decidi remontar o meu 80386 (que originou a postagem sobre o Visual Basic 1.0) e assim reavaliei o funcionamento do Caviar. E não é que ele está perfeito, sem um setor defeituoso sequer?



Não é feitiçaria, é tecnologia! Muito provavelmente a controladora mapeou os setores defeituosos e os substituiu por setores reservas. De qualquer modo, é algo notável para um disco de mais de vinte anos. 😲

WD Caviar, o disco imortal!

Só pode haver um!

Comentários

  1. Assim como a Fênix este HD renasce das cinzas quando se pensa que ele finalmente morreu.
    Zoeiras a parte, este é mais um exemplo claro de que até não muito tempo atrás as coisas eram realmente feitas para durar. Longa vida a este WD Caviar \o/

    ResponderExcluir

Postar um comentário