Especial Ryzen: Unboxing da placa mãe ASRock Fatal1ty X370 Gaming K4 (Bônus: módulos Kingston HyperX Fury)

Apesar de ter “gaming” no nome, esta placa da ASRock também pode ser perfeitamente usada para aplicações típicas de estações de trabalho. Atualizado para incluir os módulos de memória Kingston HyperX Fury DDR4-2133.


Uma vez que na postagem "Seja bem-vindo, AMD Ryzen!" as características técnicas desta placa foram descritas, aqui mostrarei mais a embalagem e acessórios da mesma, além de alguns detalhes adicionais. 😉

A caixa nas cores preto e vermelho chama a atenção:


O verso da embalagem traz um resumo dos principais recursos da placa:


A embalagem interna é bastante elegante:


Os manuais de instalação e dos softwares que acompanham a placa:


O DVD com drivers e utilitários, adesivo para o gabinete, folheto com instruções para a instalação dos módulos de memória e informações sobre o software RGB LED da própria ASRock. Esta placa conta com um LED RGB sob o dissipador do chipset.


O restante do kit: parafusos para fixação de SSDs M.2, espelho traseiro, quatro cabos SATA e uma ponte SLI HB:


Eis a ASRock Fatal1ty X370 Gaming K4! A placa tem um verniz preto fosco e os dissipadores de calor do circuito regulador de tensão são vermelhos. O dissipador de calor do chipset mantem a identidade visual:


Os recursos e características principais são os seguintes:

  1. Soquete AM4;
  2. Quatro slots de memória com suporte a até 64 GB em módulos DDR4 de até 2933 MHz (oficialmente);
  3. Dissipador de calor do chipset AMD X370. Sob o mesmo há LEDs RGB que são configurados por software;
  4. Dois slots PCIE 3.0 x16 com suporte a SLI e Crossfire no modo x8/x8. Os mesmos possuem revestimento metálico para reduzir interferências e aumentar a resistência física;
  5. Quatro slots PCIE 2.0 x1;
  6. Seis portas SATA-600;
  7. Slot M.2 PCIE 3.0 x4;
  8. Slot M.2 PCIE 2.0 x2;
  9. Circuito regulador de tensão de 12 fases, controlado pelo chip IR35201;
  10. Dois conectores USB 3.0 para o painel frontal do gabinete;
  11. Conector de alimentação principal ATX de 24 pinos;
  12. Conector de alimentação auxiliar de oito pinos;
  13. Display de diagnóstico;
  14. Dois conectores USB 2.0 para o painel frontal do gabinete.

No lado das soldas podemos ver a trilha por onde passa o sinal de áudio, a qual possui proteção contra ruídos e interferências:


Os conectores do painel traseiro, da esquerda para a direita:

  • Suporte para antenas Wi-Fi (a placa possui um slot para cartões Wi-Fi);
  • Portas PS/2 para mouse e teclado;
  • Saída HDMI;
  • Quatro portas USB 3.0;
  • Portas USB 3.1 tipo A e tipo C;
  • Porta Gigabit Ethernet (controlada pelo chip Intel i211AT);
  • Duas portas USB 3.0;
  • Saída de áudio S/PDIF;
  • Saídas de áudio analógicas banhadas a outro (controladas pelo codec Realtek ALC1220).


Quanto à saída HDMI, sempre é bom lembrar que a mesma somente funcionará se uma APU baseada na arquitetura Zen estiver instalada – na data em que escrevo esta postagem tais APUs ainda não foram lançadas. O processador Ryzen não possui vídeo integrado.

Vista lateral da placa. As portas SATA ficam posicionadas de forma a não atrapalhar a instalação de placas de vídeo de dimensões maiores:


Bônus: Unboxing dos módulos Kingston HyperX Fury de 16 GB DDR4-2133 (32 GB no total)

Possuem temporização de 14-14-14-35 e dizem que sobem bem em overclock. Somente os testes poderão confirmar.



É isto aí! Aguardem os próximos capítulos da saga Ryzen! 😊
Anterior:

Comentários