O encontro de duas lendas: Intel Core i5 2500K e AMD Radeon HD 5970 (Parte 2 – Benchmarks e overclock da 5970)

Nesta postagem a Radeon HD 5970 suou a camisa. Confira todos os detalhes aqui!


Sistema e a metodologia dos testes

Abaixo sucintamente encontra-se a configuração do sistema de testes:

  • Processador Intel Core i5 2500K @ 4,8 GHz;
  • Placa de vídeo AMD Radeon HD 5970 XFX Black Edition;
  • Placa mãe Gigabyte Z68X-UD3-B3;
  • 16 GB de RAM Patriot Viper DDR3-1600;
  • SSD Kingston UV400 de 128 GB;
  • Fonte Seventeam V-Force de 850 W;
  • Monitor LG 29MA73D de 29”; 
  • Sistema operacional Windows 7 Ultimate SP1 x64.



Em tempo, você pode conferir todos os detalhes da configuração na primeira parte desta série. 

Cada teste foi realizado três vezes, com o melhor e o pior resultado descartados. Diferenças de até 3% não serão consideradas e, no caso dos programas de benchmarks, os testes foram realizados com as configurações padrão. 

Para termos uma base para interpretarmos os resultados, a HD 5970 será comparada com uma única GeForce GTX 760 cujos resultados foram extraídos da postagem sobre o arranjo 3-Way SLI.

3DMark 

Fire Strike

O Fire Strike é um teste para PCs mainstream e roda em Full HD e DirectX 11.


A pontuação feita pela HD 5970 foi razoável. A GTX 760 obteve 6.031 pontos ou cerca de 25% a mais.

Sky Diver

Este teste é voltado para PCs intermediários e aqui a 5970 vai bem, porém ficou também 25% atrás da 760 que fez 18.816 pontos.


Cloud Gate

No teste mais leve da suíte a 5970 foi muito bem, porém ainda cerca de 20% atrás da 760 com os seus 22.963 pontos.


Unigine Heaven 4.0 Extreme (1600 X 900)

Aqui a 5970 ficou bem atrás da 760, que fez 1046 pontos: 65% a menos.


Unigine Valley 1.0 Extreme HD (1920 X 1080)

Olhando nos números dos quadros por segundo, podemos ver que a 5970 foi bem razoável principalmente por se tratar de um benchmark mais recente. Infelizmente não tenho os resultados deste teste com a 760.


Cinebench R15 OpenGL

Com média de 85 FPS, a Radeon foi muito bem.


Hitman Absolution (1920 X 1080)


Escolhi este Hitman para verificarmos o desempenho da HD 5970 em um jogo da geração passada. Em Full HD e com todos os detalhes no máximo a média foi de 44 FPS. Neste cenário a 760 obteve 56,4 FPS, 21% superior. 


Como curiosidade, se baixarmos o nível dos detalhes para medium a média da 5970 sobe para 68 FPS, bastante jogável.

GTA V (1920 X 1080)


A minha maior curiosidade era com o aclamado GTA e aqui a plaquinha da AMD foi razoável, tendo em vista a sua idade: no modo DirectX 11 em Full HD e com todos os detalhes no normal a média de quadros por segundo foi de 38. Alterar a versão do DirectX para a 10.1 não trouxe ganho significativo, com a média de FPS chegando a 40.

Como o GTA V é o título que mais jogo atualmente dei uma atenção maior a ele. De um modo geral ele fica jogável com a HD 5970, porém em regiões do mapa com uma maior concentração de carros e pessoas alguns frame drops acentuados inevitavelmente ocorrem. O principal fator limitador neste título, mais até do que a capacidade de processamento das GPUs, é o fato de que cada uma delas conta com apenas 1 GB de VRAM para si. Também deve ser levado em consideração que o GTA V depende fortemente do processador principal, mas o 2500K @ 4,8 GHz dá conta do recado.

Neste título também percebi algumas falhas nas texturas, porém creio que seja devido à versão antiga do driver empregado nos testes (Catalyst 13.25). Infelizmente o último driver disponível (Crimson) não consegue ativar a segunda GPU e o Crossfire interno fica desabilitado.

Overclock

Ao contrário da Nvidia, a AMD é bastante gentil por incluir um utilitário para manipular as frequências das placas nos seus drivers. O máximo que consegui obter nas duas GPUs com a temperatura em níveis aceitáveis (abaixo dos 70 graus) foi 800 MHz, e para isto tive que travar a velocidade da ventoinha em 80% com um grande aumento do nível de ruído – nesta configuração parecia que eu tinha um aspirador de pó dentro do gabinete! Infelizmente a solução de refrigeração do tipo blower aplicada pela XFX não é das mais eficazes.

Quanto à VRAM, pude subir para 1100 MHz (2200 MHz efetivos) sem problemas, porém com meros 50 MHz acima disto já surgiam artefatos nas imagens em alguns testes.


O aumento das frequências apresentou ganhos que variaram de 5 a 9%. Chama a atenção a queda de desempenho no 3DMark Fire Strike (o teste foi repetido três vezes, conforme a metodologia aplicada), para a qual tenho uma teoria: como este é o teste mais exigente do pacote, muito provavelmente a frequência dos processadores gráficos deve ter sido reduzida automaticamente para controlar a temperatura.


De qualquer modo, em face aos tímidos ganhos não recomendo manter esta placa em overclock devido ao grande aumento do nível de ruído, pelo menos nos modelos dotados de blower como este da XFX.

Conclusão

Em tecnologia o tempo é ainda mais implacável. Contando com duas das primeiras GPUs DirectX 11 do mercado, a HD 5970 foi considerada o estado de arte dentre as placas gráficas no ano do seu lançamento em 2009 e custava o módico valor de 649 verdinhas. Passados oito anos, podemos observar que ela não consegue acompanhar sequer uma GPU mediana e também já antiga como a GeForce GTX 760.

De um modo geral, a HD 5970 ainda é razoável até a geração de jogos lançados em 2013-2014, como bem ilustram os desempenhos obtidos com o Hitman Absolution, com os 3DMark Sky Diver e Cloud Gate e com as suítes Unigine. Porém em títulos mais recentes a performance fica bastante prejudicada, como mostraram os testes com o GTA V e o 3DMark Fire Strike. Desta forma, quem ainda tiver uma 5970 e se contentar em rodar a maioria dos títulos na casa dos 30-40 FPS em Full HD com os detalhes no low/normal pode ficar com a placa por mais algum tempo.

Pelos motivos expostos creio que tenha ficado claro que a Radeon HD 5970 não é mais uma opção de compra viável atualmente. Além destes, posso citar também três outros. O primeiro deles é que a AMD não mais oferece suporte para a série HD 5000, logo não haverá mais drivers atualizados. Por exemplo, o único driver disponível para o Windows 10 não aciona o Crossfire interno da placa e uma das GPUs fica desabilitada – para o funcionamento pleno da 5970 recomendo utilizar os antigos drivers Catalyst 13.XX e o Windows 7.

O segundo deles diz respeito aos rendimentos térmico e elétrico. Por contar com duas GPUs discretas de 40 nm a Radeon HD 5970 é uma placa que esquenta bastante e tem um consumo elevado, tanto que a AMD fala em uma fonte de no mínimo 650 W para esta placa.

O terceiro diz respeito ao preço. A 5970 tem um status de cult no mercado de hardware usado e o seu preço não é dos mais baratos, custando em média 400 temers – neste valor é muito melhor juntar um pouco mais de dinheiro e comprar uma placa básica atual, que terá uma performance no mínimo equivalente porém sem problemas com drivers, aquecimento e consumo elétrico elevado.

Finalmente, para os amantes de hardware clássico nada disto importa. A AMD Radeon HD 5970 será sempre reverenciada por ter inspirado a imaginação de muitos, inclusive deste que vos escreve. É um item obrigatório em qualquer coleção que se preze.


Comentários

  1. Putz, ia falar exatamente sobre testar a placa no Windows 10, mas a resposta veio no texto. Sacanagem a AMD não fazer pelo menos uma versãozinha do driver novo para a geração HD, pra dar o gosto de ver o bichinho bombando no 10, mas entendo o motivo, que é se concentrar no hardware menos velho, mais adequado aos jogos modernos.
    Por nós, amantes das velharias, deveria haver driver das SiS, Trident e Voodoos da vida até hoje, mas não é assim que a banda toca nesse setor da informática, e talvez felizmente, senão não teríamos os avanços tão grandes de uma geração para outra, porque menos tempo seria dispensado a novas tecnologias e arquiteturas, pois os engenheiros terem de ficar se preocupando em fazer os drivers funcionarem com o hardware de várias gerações atrás em sistemas operacionais novos e talvez totalmente diferentes em suas diretrizes de como um driver deve se comportar, e isso seria um trabalho grande demais, muita energia para pouco resultado financeiro.
    Además, excelente post, e se não dá pra testar no 10, que tal testar no vô de todos, o XP? Abração!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O driver da AMD para as HD 5000 no Windows 10 funciona bem, infelizmente menos na HD 5970. No trampo o meu PC tem uma HD 5450 com Windows 10 e vai de boa!

      Acho que um 2500K e uma HD 5970 são areia demais para o caminhãozinho do XP... rsrsrs
      Mais para frente vou montar um PC top Windows XP, já tenho todo o hardware apenas falta tempo. ;-)

      Sem falar que esta configuração da postagem será desmontada e suas partes aproveitadas em outros projetos que estão no forno. Aguarde!

      Excluir
    2. Pois é, depois eu fiquei pensando, acho que seria hardware demais pro XP, mas pra uma experiência de "extreme go horse" seria válido, assim como testar com o Vista, pra ver o quanto o SO interfere no desempenho em jogos e até benchmarks sintéticos.
      Aguardo ansioso por esses projetos, e tomara que finalmente eles sejam com AMD, pra gente ir se aquecendo pra lançamento dos Ryzen, e matar a saudade do tempo que AMD e Intel era briga de cachorro grande. Aquele abraço!

      Excluir

Postar um comentário