IDC: vendas de tablets tem queda de 20% em 2015

Segundo estudo realizado pelo IDC Brasil, as vendas de tablets tiveram uma queda de 20% no primeiro trimestre de 2015. Entre janeiro e março deste ano foram vendidos 1 milhão e 780 mil tablets, 390 mil unidades a menos do que o mesmo período do ano passado. 

Os motivos apontados para a queda estão relacionados ao pessimismo com a economia, ao crédito mais caro e a alta do dólar, o que já era esperado. Porém os analistas do IDC chegaram também a uma conclusão até certo ponto surpreendente: o crescente desinteresse dos consumidores pelos tablets, devido à má experiência e a concorrência com smartphones com telas maiores. Ainda segundo os analistas do IDC a tendência é que os tablets se tornem dispositivos de nicho, como para a educação infantil.



Na minha opinião os tablets padecem dos mesmo mal do pato, que anda, nada e voa mas não faz nenhum dos três direito. São grandes demais para terem a mesma mobilidade de um smartphone (além de não fazerem ligações) ao mesmo tempo que passam longe do poder computacional de um laptop, cujos modelos compactos estão cada vez mais próximos dos tablets nas dimensões e no peso, vide o Surface Pro 3 que é um PC completo em formato de tablet.

Parece mesmo que a histeria em torno da invenção do Steve Jobs está passando, felizmente.

Veja também:

Comentários