A Mandriva está sendo oficialmente liquidada

Notícia triste para aqueles que utilizaram Linux nos anos 1990 e início dos 2000: a Mandriva, empresa que mantinha a distribuição Mandriva Linux, está sendo oficialmente liquidada na França - apesar de ter faturado mais de 500 mil euros em 2013, isto não foi suficiente para salvá-la da insolvência. A empresa vinha apresentando graves problemas financeiros há muitos anos e em 2011 mudou o seu modelo de negócios voltando-se ao mercado corporativo (abandonando a sua distribuição voltada para uso doméstico), o que infelizmente não surtiu o efeito esperado.

A morte da Mandriva marca o final de uma era. Então com o nome de Mandrake, a empresa já apostava nos desktops Linux muito antes de Mark Shuttleworth sequer imaginar criar o Ubuntu. Em 2005 adquiriu a brasileira Conectiva e mudou o nome para Mandriva - na época muitos acharam que este era o impulso que faltava para a popularização do Linux nos desktops, em função da ótima reputação das distribuições Mandrake e Conectiva, mas infelizmente os tempos já estavam começando a mudar e a aquisição acabou gerando problemas de caixa para a empresa que a atormentaram até os seus dias finais.

RIP Mandriva.


PS: no melhor espírito do software livre, em 2010 um grupo de desenvolvedores criou a Mageia, um fork da distribuição Mandriva Linux voltada para desktops. A sua última versão estável (a 4) é de fevereiro no ano passado.

Veja também:

Comentários