Livro sobre a guerra dos consoles nos anos 80 e 90 poderá virar filme

Se você foi criança ou adolescente nos anos 90 (e final dos 80) e curtia jogos provavelmente se lembra da guerra que havia entre Nintendo e Sega nesta época (mais precisamente nas gerações de 8 e 16 bits), considerada a era de ouro dos consoles - era uma disputa muito mais acirrada do que a "briga de comadres" que existe hoje entre a Sony e a Microsoft.

Master System ou Nintendinho? Mega Drive ou Super Nintendo? Sonic ou Super Mario? Estas foram as escolhas que a maioria esmagadora dos gamers da época tiveram que fazer, visto que os consoles eram consideravelmente caros (aliás, o que não é caro no Brasil até hoje? É só ver o preço do PS4...) e só mesmo os mais afortunados podiam comprar os consoles das duas empresas.


Em cima: NES X Master System. Abaixo: SNES X Mega Drive. A disputa foi acirrada nas gerações de 8 e 16 bits

No final dos anos 80, a Nintendo dominava completamente o mercado de consoles com o NES de 8 bits (apelidado carinhosamente de Nintendinho por aqui). A Sega, até então mais conhecida pelos seus arcades (fliperamas) clássicos como After Burner e Golden Axe, decidiu desafiar a toda poderosa Nintendo no mercado de consoles domésticos: primeiro de forma mais tímida com o Mark III (que é o nome do Master System lá fora) e depois de forma avassaladora com o Mega Drive (Genesis nos EUA), que foi o primeiro console doméstico de 16 bits - fez tanto sucesso que obrigou a Nintendo a antecipar o lançamento do SNES em quase dois anos.

É esta a história que o escritor Blake J. Harris promete contar no livro Console Wars: Sega, Nintendo, and the Battle that Defined a Generation que será lançado no dia 13 de maio nos EUA - não há previsão para o lançamento de uma edição nacional. O legal é que mesmo com o livro ainda não lançado, a Sony Pictures tem planos para lançar um filme baseado no mesmo. A conferir!



Capa do livro Console Wars


Talvez alguns de vocês possam estar se perguntando qual era a minha preferência na época. Bem, este será assunto para um futuro post... :-)


Veja também:

Revivendo a era de ouro dos consoles: Sega Master System
Games antigos que eu jogo até hoje

Comentários

  1. Na época e até hoje sou paga pau da Nintendo, teve erros e teve acertos, mas sem dúvida foi a que definiu e expandiu o mercado de games para nossa realidade atual.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu acho que ambas foram importantes para o mercado de jogos. Muito mais importantes do que Microsoft e Sony com certeza absoluta!

      Excluir
    2. Exatamente, tanto até hoje a Nintendo ainda é mais reconhecida pelos seus softwares, que mesmo sendo para criança cativam pessoas de todas as idades....

      Excluir
    3. Pois é, já a Sega se perdeu um pouco quando decidiu sair no mercado de consoles para ser exclusivamente produtora de jogos, o que é uma pena.

      Excluir
    4. Exato uma pena mesmo, digamos que existe uma diferença enorme entre essas empresas antigas que nasceram com business para games, do que as outras que não eram e lançaram consoles, principalmente com relação a jogabilidade, isso é uma diferença gigantesca entre Nintendo e Sega para Sony e Microsoft...

      Excluir
    5. Bem por aí, Nintendo e Sega tem jogos "no sangue", já Sony e Microsoft são empresas que viram no mercado de jogos apenas mais uma oportunidade.

      Excluir
  2. Vc é fera!!! Eu gostava do Alex Kid kkkk!! Bom post!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado! Realmente Alex Kidd era um clássico da Sega nesta época, muito legal!

      Excluir

Postar um comentário