Ryzen 7000? Empolgação zero

Finalmente a AMD revelou os novos chips com a microarquitetura Zen 4. Particularmente não fiquei nem um pouco empolgado.


Estes foram os modelos anunciados pela gata da Lisa Su:


Bem, não foi dessa vez que teremos um processador mainstream 32/64, o único que faria eu pensar na possibilidade de trocar o meu lindo 3950X tendo em vista a natureza do meu trabalho, onde cores e threads são vida.

Chamou-me a atenção o considerável aumento do TDP (e olha que são chips de 5 nm!), tendência que também ocorreu com a última geração da Intel e nas mais recentes GPUs. Se continuar assim, daqui a pouco qualquer PC intermediário vai precisar de uma fonte de 1000 W! 🔥

Os Ryzen 7000 marcam o fim da linha da gloriosa plataforma AM4 e das memórias DDR4, uma vez que usam o novo soquete AM5 e os ainda caros módulos DDR5, que com as suas latências nas alturas pouco trazem de vantagem sobre os antecessores.

Por fim, lembrem-se de que estamos na Bozolândia. Imaginem os "precinhos" com que esses processadores e as placas AM5 vão chegar por aqui... 

Comentários

  1. "Se continuar assim, daqui a pouco qualquer PC intermediário vai precisar de uma fonte de 1000 W!", desse jeito a conta de energia vai dar um absurdo é como se fosse um forno ligado por 12 horas, e pensar que o meu pc tem uma fonte de 200W e ela nem fica sobrecarregada

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Dependendo da quantidade de horas que o PC fica ligado dá uma boa diferença na conta mesmo! Aqui o meu PC de trabalho fica ligado fácil umas 14 horas por dia, imagina com esses processadores novos que mais parecem torradeiras?

      Excluir
  2. O desempenho deles não é ruim, mas acho um absurdo as arquiteturas terem TDPs mais altos. Aliás, acho inaceitavel. O futuro e a modernidade, deveriam caminhar para componentes que ultilizam menos energia. Como caralhos pode ser aceitavel um processador que consome 170w, e uma placa de video que consome 600w? PQP, vc pega um pentium 3, aquela poha funciona com uma fonte de 200w e ainda sobra potencia. Pra mim isso é um regresso. CPU pra mim tem que ser de TDP de 65w pra baixo. Geração de calor é sinal claro de ineficiencia.

    Agora pra matar com paulada, foi eu ver que a AMD colocou uma vgazinha sem vergonha daquelas na nova geração. Aqueles 2 nucelos RDNA2 mal chegam ao desempenho da Vega8. Eu não gosto de montar pc sem vga onboard, pq vc fica refem dela. Se um dia ela pifar, vc fica sem PC, e no meu caso, eu trabalho com ele. Espero que a AMD lance os 7xxxG com um TDP mais racional, e uma RDNA menos vergonhosa...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, por isso que é bom não ser early adopter. Não seria uma surpresa a AMD lançar os "Zen 4+" lá pro ano de que vem.

      Excluir
  3. ARM para o resgate na questão do consumo... A Apple já mostrou que é possível e o Windows ARM64 roda razoavelmente bem (inicia via UEFI), fora as distribuições Linux que são compatíveis faz tempo. Vi um sujeito rodando o W11 ARM64 dentro do QEMU (tem um frontend para Mac cujo nome não recordo) num MacBook Air M1 e me surpreendi com o desempenho.

    É a eterna promessa. 🙏

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade. É bom a AMD e Intel ficarem espertas.

      Excluir
    2. x86 vai permanecer por um bom tempo no ramo industrial, mas no ramo doméstico a ARM tem tudo para decolar de vez, não duvido daqui uns anos a Intel e AMD lançarem processadores 100% ARM ou um hibrido, que tenha algum sistema de tradução x86-ARM (tipo Rosetta 2) no hardware para a transição ser menos ''traumática''

      Excluir
  4. Também não entendi muito a AMD querer forçar a morte do DDR4, sendo que logo ela é conhecida por tentar dar mais longevidade que a Intel, vide o seu soquete. Espero que a AMD não sucumba a arrogância agora que conseguiu uma posição de respeito com os Ryzen.
    Começo a achar que se a tendência for essa de TDP, os aircoolers serão totalmente substituídos pelos watercoolers, isso pode ser bom na questão do barateamento desse sistema, vamos ver o que a Intel nos reserva em relação a isso. Achei que a AMD iria adotar os núcleos assimétricos como a Intel, pegando um pouco do ecossistema ARM.
    Falando nisso Rigo, você ja testou algum processador da Intel com os novos nucleos assimétricos? percebeu alguma melhoria?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não testei não. Com esses preços sem chance de comprar um só para testar (além da placa-mãe) e é muito improvável que a Intel me envie um... kkkkkkkkkkkkkk

      Excluir

Postar um comentário

Mais lidas da semana

RIP IBM