O meu primeiro modem de banda larga

De forma inesperada achei o primeiro modem que usei após ter saído das conexões discadas. Vamos ver os seus detalhes!


Tem coisas que encontramos apenas quando estamos nos mudando. Foi o caso deste modem US Robotics 8550, o primeiro que usei quando migrei para um serviço de banda larga no já longínquo ano de 2002, então uma conexão ADSL de 256 Kb - se hoje é considerada medíocre, na época comparada às conexões discadas era uma revolução, sem falar que não deixava a linha telefônica ocupada e não haviam cobranças de outras tarifas como os famigerados pulsos telefônicos. Uma maravilha!

O frontal traz quatro LEDs: o PWR indica o funcionamento, o LAN a atividade de interface de rede, o DSL mostrava o status da conexão e finalmente o ALM apenas acendia em caso de falha do dispositivo.


As conexões traseiras são uma RJ11 para a linha ADSL, uma RJ45 para a conexão com a placa de rede do PC, uma de alimentação e finalmente uma serial para diagnóstico e reparo.


No detalhe, a etiqueta do modem:


O kit trazia a fonte de alimentação, um cabo de rede para conexão ao PC, um cabo para ligação à linha telefônica e finalmente um CD com ferramentas de configuração.


Uma grande vantagem do USR 8550 é a possibilidade de funcionamento tanto nos modos PPPoA (PPP over ATM) e PPPoE (PPP over Ethernet), no último o modem funciona como um roteador e servidor DHCP dispensando assim o uso de softwares para a conexão, bastando apenas conectar o cabo de rede ao PC e configurar a interface para obter um IP automaticamente – algo excelente pois funciona com qualquer sistema operacional.

Como curiosidade achei perdido na imensidão da Web um antigo tutorial do provedor Terra, que mostra a interface de configuração do USR 8550:


Até a próxima!

Comentários

  1. Baaaah... Brasil Telecom haha... quando eu tinha uns 14 anos (2006) eu usava internet discada e o meu sonho era essa internet da Brasil Telecom (que aqui no Rio Grande do Sul comprou a CRT kkk)... eu tinha amigos com essa internet ADSL de 300Kbps e que podiam ficar o dia todo na internet... enquanto eu tinha que lutar com o Discador Pop para conseguir 45,2 Kbps no fim de semana kkk

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aqui no Paraná a Brasil Telecom comprou a Telepar. Uma conexão de banda larga é aquelas coisas que, quando você usa pela primeira vez, se pergunta como conseguiu viver sem.

      E como escrevi no texto, essa conexão era de 256 Kb. Hoje estou com fibra óptica de 400 Mb, a evolução foi brutal!

      Excluir
  2. O meu foi um Siemens SpeedStream 5660. Funcionava bem, menos com P2P (ahhh, a febre da época). Quando rodava algum eMule da vida ele travava depois de um tempo (menos de 1 dia) e só desligando e ligando para voltar. Hehe. Isso em 2003~2004. Nem lembro mais. 👴

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O USR 8550 também era meio instável, às vezes travava e para voltar só desligando e ligando novamente. Só melhorou após uma atualização de firmware.

      Excluir
  3. Foi em 2006 que tivemos o primeiro modem ADSL, era de uma marca estranha, mas lembro a senha pra acessar o modem até hj (epricouter).
    Em 2009 mudamos para um D-Link lançamento moderno para a época, custou 180 reais, porém durou nem 2 anos, pegamos um D-Link antigo que funcionou bem até mudar para fibra ótica.
    De 2006 a 2015 a Internet aqui era de 1mpbs, 2015 a 2018 2mpbs, graças a maldita Oi que era a única provedora de Internet aqui até 2018.
    2018 veio a fibra ótica, e a cada ano mudamos a velocidade, 20mpbs em 2018, 50mpbs em 2019, 100 mpbs em 2020 e finalmente 250mpbs em 2021.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ter apenas um provedor é complicado. Em 2012 me casei e no bairro onde fui morar só tinha Oi, até 2018 tive que ficar com uma porcaria de ADSL de 5 Mb até que finalmente chegou a Net/Virtua por lá e mudei para cable de 50 Mb.

      Até que este ano me mudei novamente e no novo bairro peguei fibra (Oi) de 400 Mb. É outra vida!

      Excluir
  4. Também em 2006 aconteceu a revolução tecnológica no BR, a popularização em massa do Orkut, e das LAN Houses, no mesmo ano, a Internet ADSL superou a Discada em utilização.
    Lembro bem que era comum os hubs USB, numa época que ainda era difícil ter telefone fixo em casa, era comum a internet ser dividida, na minha rua somente a gente tinha internet ADSL, dividimos com 3, porém tinha ruas que dividam com 8, o máximo de portas que os hubs mais baratos permitiam

    ResponderExcluir
  5. Eu ainda tenho um Dlink DSL 500G que recebi quando assinei o Speedy 150Kp em 2004. Estava saindo das conexões discadas com provedores gratuitos, mas fui obrigado a assinar o Terra para usar o Speedy, porque tinha aquela história de que o serviço de banda larga "precisava" de um provedor de conteúdo (a tal venda casada).

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, essa obrigatoriedade de ter provedor apenas para autenticação era uma grande sacanagem, nessa época eu usava o BrTurbo que era o provedor da própria Brasil Telecom. A vontade de sair da conexão discada era tão grande que a gente tinha que engolir tal abuso.

      Excluir

Postar um comentário

Mais lidas da semana

RetroTeste – A batalha dos AMD K6-2

286 turbinado #6

Adeus Gotek!