Dicas Debian #2 – Instalação

Prosseguindo com a série, confira como instalar o Debian 11 do zero! 🐧


Na primeira parte deste especial vimos como criar um pendrive de instalação e agora partiremos para a configuração do Debian 11 do zero, ou seja, em um PC que não tenha um sistema operacional instalado.

Iniciando

Para começar, plugue o pendrive no PC e reinicie (ou ligue) o mesmo pressionando DEL (em alguns PCs também pode ser F2) para entrar no utilitário de configuração do firmware. Não tenho como mostrar as opções presentes em todas as marcas e modelos de placas-mãe, mas de um modo geral procure pelas configurações de boot e selecione o pendrive como no exemplo abaixo:


Ao iniciar pelo pendrive, escolha graphical install:


Selecione a linguagem e a localização:



Escolha o mapa de teclado português brasileiro. Caso o seu teclado seja no formato americano é possível configurá-lo após a instalação.


Em seguida a rede será configurada. Embora não seja obrigatório, recomendo fortemente ter uma conexão ativa à Internet durante o processo.


Forneça o nome da máquina e o domínio da rede, se houver:



Entre com a senha do root:


E com as informações e senha do utilizador:




Forneça a localização:


Preparando o disco

Chegamos ao notório e injustamente temido particionamento de disco. Escolha a opção manual:


Caso o disco seja novo e não tenha uma tabela de partições é necessário criar uma. Para tanto, selecione o disco na lista e clique em continuar:


Confirme a operação:


Selecione agora o espaço livre no disco e clique em continuar:


Máquinas com UEFI precisam de uma partição de sistema para inicializarem, assim deve ser criada uma. Caso o seu PC seja mais antigo e tenha firmware de legado pule esta parte.

Escolha criar uma nova partição:


Apenas 512 MB são suficientes:


Escolha início:


Selecione partição de sistema EFI:


Finalize a configuração da partição:


Agora iremos criar a partição para a instalação do sistema (PCs com firmware de legado começam por aqui). Selecione o espaço livre no disco e clique com continuar:


Para o Debian cerca de 60 GB são mais do que suficientes:


Opte pelo sistema de arquivos ext4 e o ponto de montagem / (que seria equivalente ao C: do Windows). Os demais itens deixe no padrão.


Repita os passos para criar uma partição para o armazenamento dos seus dados e arquivos com o espaço restante no disco rígido, que deve ter o ponto de montagem /home:


O resultado será como este. Finalize o procedimento:


Atualmente considero desnecessário criar uma partição exclusiva para swap, uma vez que é possível usar um arquivo para isto como no Windows (o procedimento será mostrado em uma futura postagem). Desta forma, escolha não para prosseguir.


Confirme as alterações no disco:


Em seguida as partições serão formatadas e o sistema básico será instalado.

Finalizando a instalação

Após a cópia dos arquivos o instalador perguntará se você possui mais mídias de instalação que contenham pacotes adicionais. Como baixamos apenas a imagem do primeiro DVD responda não.


Se houver uma conexão à Internet ativa durante a instalação escolha sim para usarmos os repositórios online.


Em seguida escolha Brasil e o endereço do repositório. Eu costumo deixar no padrão.



Após a configuração do repositório, escolha se você gostaria de participar ou não do “concurso de popularidade” dos pacotes:


Finalmente escolha os componentes do sistema. Deixe marcadas as opções ambiente da área de trabalho no Debian e utilitários de sistema padrão, e a escolha do ambiente gráfico depende das preferências de cada um. Particularmente eu prefiro o Gnome.


Prosseguindo, serão copiados os demais pacotes, o gerenciador de boot GRUB será instalado e o hardware do PC será detectado.


Missão cumprida! Agora é só remover o pendrive e reiniciar o PC para desfrutar do seu Debian novo em folha! 😎


Até a próxima!

Comentários

  1. Ótimo artigo.
    Uma questão que tenho, é se eu tiver uma quantidade grande de memória RAM e não criar uma partição swap, mesmo assim terei que criar o arquivo para memória virtual? E se for desnecessário, quanto devo ter de RAM em media?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tudo depende da aplicação.... por exemplo, eu tenho 64 GB de RAM mas ao renderizar um vídeo no DaVinci Resolve o uso vai para cerca de 45-46 GB fácil, assim mantenho um arquivo de swap de 16 GB só por precaução.

      Independente da quantidade de RAM o negócio é ir monitorando o uso e ajustar o swap conforme a necessidade.

      Excluir

Postar um comentário

Mais lidas da semana

Revisitando o Windows 8