Unboxing: placa-mãe Asus Sabertooth Z77

A Sabertooth Z77 é uma placa-mãe LGA 1155 topo de linha da Asus. Confira as suas características técnicas!


A embalagem da Sabertooth é bastante chamativa:


Abrindo a belezura:


Eis a Asus Sabertooth Z77. A placa conta com uma proteção plástica chamada pela Asus de “Thermal Armor”, que deixa a placa com um visual muito estiloso. Sem dúvida esta é a placa-mãe mais bonita que eu já tive. 😍


As características da Sabertooth são as seguintes:
  • Soquete LGA 1155 para os processadores Intel Sandy Bridge (segunda geração) e Ivy Bridge (terceira geração);
  • Chipset Intel Z77;
  • Circuito regulador de tensão de 14 fases controlado por um chip Asus ASP1000C;
  • Quatro soquetes para módulos DDR3 de até 1866 MHz com suporte ao modo de dois canais e capacidade máxima de 32 GB;
  • Um slot PCI Express 3.0 x16;
  • Um slot PCIE 3.0 x16@x8;
  • Um slot PCIE 2.0 x16@x4;
  • Três slots PCIE 2.0 x1;
  • Quatro portas SATA-600, sendo duas controladas pelo chipset Z77 e duas por um chip ASMedia ASM1061;
  • Quatro portas SATA-300 controladas pelo chipset Z77;
  • Seis portas USB 3.0, sendo quatro controladas pelo chipset Z77 e duas controladas por um chip ASMedia ASM1042;
  • Dez portas USB 2.0;
  • Codec de áudio Realtek ALC892;
  • Controlador Gigabit Ethernet Intel WG82579V;
  • Formato ATX.

Os slots PCI Express x16 e x16@x8 funcionam no modo 3.0 caso um processador Ivy Bridge esteja instalado, e no modo 2.0 em conjunto com um Sandy Bridge. Há suporte ao SLI e Crossfire.

Já o slot x16@x4 e os três slots x1 são controlados pelo chipset Z77, funcionando sempre no modo 2.0.


Das 14 fases no total, o circuito regulador de tensão conta com oito fases para o processador, quatro para o chip gráfico integrado, uma para o controlador de memória e uma para o controlador PCI Express.


As portas SATA são rotacionadas em 90 graus. As na cor marrom são as SATA-600 controladas pelo chipset Z77, as pretas são SATA-300 também controladas pelo chipset a as brancas são SATA-600 controladas pelo chip ASMedia ASM1061.


Os conectores do painel traseiro, da esquerda para a direita:
  • Quatro portas USB 2.0;
  • Botão para atualização do firmware (chamado pela Asus de “BIOS Flashback”);
  • Duas portas USB 3.0;
  • Duas portas eSATA-600 controladas por um chip ASMedia ASM1061;
  • Saída de áudio óptica S/PDIF;
  • Saídas de vídeo HDMI e DisplayPort;
  • Conector RJ45 Gigabit Ethernet;
  • Duas portas USB 3.0;
  • Conectores de áudio analógico.

O botão “BIOS Flashback” permite atualizar o firmware sem a necessidade de ligar a placa-mãe ou mesmo de ter um processador instalado. Basta copiar a imagem do firmware em um pendrive formatado em FAT32, conectar o mesmo e pressionar o botão por três segundos.


Estes são os acessórios que vieram com o meu exemplar da Sabertooth Z77, que obviamente foi comprada usada.


Felizmente o espelho traseiro e a ponte SLI também vieram com o pacote. 😃


Até o próximo projeto!

Comentários

  1. Ola.
    Eu ainda não consegui sair do socket 1155 por alguns motivos, ja tive uma Maximus IV Extreme ( P67 ) , depois de um tempo ela acabou queimando, onde eu consegui uma Asrock z77 ( aqueles modelo PRO 3 ), onde estava com o i7 3770k, rodava minha 980ti até esses tempos, ai o procesador começou a esquentar muito muito, e fiz um DELID onde perdi o procesador e vendi a placa mãe, e para finalizar kkk achei no ML, um KIT completo de 1 placa mae Gigabyte z68x-ud7-b3 com i7 2600k e mais 8gb por 1k, peguei e estou até hoje, e tenho uma certa esperiencia em falar que o 2600k para o 3770k a diferença e minima ou nula. A e mais uma coisa, estou com 980ti ainda kkk
    Mas essa sua placa ai é topezeira, merece um 3770k com 16gb Corsair dominator,

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu também gosto muito do soquete 1155, na minha opinião uma das melhores plataformas da Intel.

      Excluir

Postar um comentário

Mais lidas da semana

A batalha dos DX2

Salvando uma placa 286

Avaliando o ReFS

Como remover o G-Buster Browser Defense/GbPlugin na unha (Sistemas Windows de 64 bits)